FCC FacebookTwitterYoutube

Logo GOV SC 2019 Colorido

O mês de maio terá diversas atividades culturais em todas as regiões de Santa Catarina provenientes do Programa de Integração e Descentralização da Cultura (IDC), uma iniciativa da Fundação Catarinense de Cultura (FCC) que prevê a realização espetáculos gratuitos à população com o intuito de proporcionar a circulação da cultura catarinense.

O IDC integra o Programa SC Mais Cultura, lançado pelo Governo do Estado, que prevê  investimentos no fomento à cultura. Em 2022, o setor receberá R$ 142,5 milhões, distribuídos entre editais, projetos, apoio a entidades e manutenção de patrimônio.

Por meio do IDC, que segue até o fim do ano, estão sendo realizadas 360  apresentações gratuitas, com a participação de 36 grupos. Confira o cronograma deste mês:

Realizados em abril:

O Museu Histórico de Santa Catarina / Palácio Cruz e Sousa sediará o lançamento do livro “Tão fortes quanto a Vontade – História da Imigração Italiana no Brasil: Os Vênetos em Santa Catarina”, de autoria de Nelma Baldin. A obra trata da imigração italiana no Brasil e, particularmente, das populações do Vêneto italiano que emigraram para a região Sul do estado. O lançamento será no dia 26 de maio às 19h, com entrada gratuita.

O livro é o resultado de uma longa e difícil pesquisa realizada tanto no Brasil, nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Santa Catarina, quanto na Itália – em várias comunidades da região do Vêneto e que durou cerca de nove anos. A obra inicia com uma retrospectiva histórica da Itália do fim do século XIX, dando ênfase às questões econômicas e sociais que interferiram na política econômica e na sua forma de desenvolvimento em toda a Itália e, em especial, na região do Vêneto. Estabeleceu-se, no local, um estado de dificuldades que levou a sua população a desencadear um intenso processo emigratório. Um grande número dessas famílias vênetas optou pela América. A decisão pela emigração para o Brasil tinha como respaldo a política imigratória do Governo Imperial. 

Muitos desses imigrantes Vênetos destinaram-se para Santa Catarina, especialmente para a região Sul do estado. E muito além da necessária sobrevivência, esses imigrantes decidiram-se por uma vida nova e passaram a construir a sua história. Um exemplo disto foi a fundação da Colônia Azambuja, em Pedras Grandes (abril 1877) e, posteriormente, a Colônia Urussanga (maio 1878). O livro mostra ao leitor as dificuldades da chegada ao Brasil e a Santa Catarina, bem como mostra as alegrias e agruras sofridas quando da chegada aos portos brasileiros até o deslocamento às colônias de destino.

Os desafios do início da fundação da colônia imaginada por esses imigrantes também são tratadas no livro: o dia a dia do trabalho e da produção; a vida na floresta; as condições determinantes do cotidiano; do desenvolvimento e suas decorrências e diferenças, tais como os nacionalismos, as revoltas, as ideologias, a economia, a política, a religião. "E o livro também trata dos desdobramentos que essas questões todas tiveram junto às diferentes comunidades de imigrantes. Nesse contexto, buscou-se também resgatar, no livro, fragmentos históricos, ou seja, retratos de histórias de vida de imigrantes e de suas famílias, das suas rotinas e dos seus costumes. Enfim, o livro visa consagrar o legado dessas fortes gentes que por aqui chegaram lá pelos idos do século XIX", destaca a autora.

Sobre a escritora:

Nelma Baldin graduou-se em História pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), onde também cursou o Mestrado em História. Fez Doutorado em História da Educação na Pontifícia Universidade de São Paulo (PUC/SP) e Pós Doutorado nas Università Degli Studi di Roma “La Sapienza” e Università Degli Studi di Bologna, ambas na Itália, e na Universidade de Coimbra (Portugal). Foi professora na UFSC (Campus Florianópolis), na Universidade Federal da Paraíba ( Campus Campina Grande) e na Univille (Campus Joinville). Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Ensino de História, em História da Educação e em Antropologia. Como pesquisadora, atua principalmente nos temas da imigração italiana, no campo da História Patrimonial e Ambiental e na linha da História da Educação no Brasil. 

O Miscuta desta segunda-feira, 2 de maio, tem a participação do Thiago Mates, vocalista da banda Stella Folks.

Atenção: Devido a problemas técnicos, estão canceladas todas as sessões de cinema que seriam realizadas na Sala Gilberto Gerlach, do Centro Integrado de Cultura (CIC), entre os dias 05 e 30/05/2022.

Dois longas-metragens e duas sessões de curtas-metragens formam a programação de maio do Cineclube da Mostra de Cinema Infantil. A iniciativa ocorre todos os sábados, às 16h, no Cinema Gilberto Gerlach, localizado no Centro Integrado de Cultura (CIC), e tem entrada gratuita.

A programação especial voltada ao público infantil conta sempre com produções nacionais e internacionais que fazem parte do acervo da Mostra de Cinema Infantil de Florianópolis, com o patrocínio da ACIF e apoio da Fundação Catarinense de Cultura por meio do Museu da Imagem e do Som de Santa Catarina (MIS/SC).

CONFIRA A PROGRAMAÇÃO DE MAIO:

7 de maio o segredo de eleonor7/5: O segredo de Eleonor
(De Dominique Monféry / Animação / Suíça / 2009 / 75 min / Livre)
Sinopse: Nathaniel, garoto de sete anos, passa as férias de verão na casa à beira-mar que seus pais herdaram da velha tia Eleonor. Durante a estadia, ele ganha de presente uma biblioteca antiga e
descobre que os livros são mágicos e ganham vida quando cai a noite.

14/5: Curtas-metragens de várias Mostras. (Livre, 50min.)
14 de maio medico de monstro 2 2- Lipe, vovô e o monstro (de Fellipe Steffens e Carlos Mateus, RS, animação, 2016, 9min)

Sinopse: Um menino vai passar o final de semana no sítio dos avós. Durante uma pescaria, ele conhece um segredo de seu avô, e acaba fazendo uma nova e inusitada amizade.

- O elefante maluco (de Wilson Pailo, SP, animação, 2017, 3min)
Sinopse: Narrativa em forma de poesia que conta o sonho que um menino teve com um elefante muito doido, que apronta muitas peripécias e bizarrices, mostrando como os sonhos surgem durante o sono e como eles podem mexer com nossas emoções.

- Médico de Monstro (de Gustavo Teixeira, ficção, SP, 2017, 11min)
Sinopse: Dudu já escolheu sua futura profissão, agora terá que enfrentar seus medos para se tornar um médico de monstros.

- Iemanjá Yemojá: a criação das ondas (de Célia Harumi Seki, animação, SP, 2016, 10 min)
Sinopse: A criação das ondas conta sobre Iemanjá, a Rainha do Mar, que recebe de Olodumare o poder de devolver à terra as sujeiras jogadas pelos homens na água.

- Bola de trapos (de Carlos Avalone, animação, SP, 2017, 4min)
Sinopse: Conflito e solidariedade entre três crianças que jogam futebol com uma bola de trapos e uma bola de couro.

- O papagaio verde (de Anderson Lima, ficção, SP, 2017, 8min)
Sinopse: Ao perder seu papagaio, uma dupla de amigos pensa em invadir um quintal. Mas a vida de um deles está prestes a mudar.

- Ant (de Julia Ocker, animação, Alemanha, 2017,4 min)
Sinopse: As formigas estão trabalhando juntas e perfeitamente. Mas há uma delas que está fazendo tudo de maneira diferente.

21 de maio Os Comedores de Meia21/5: Os Comedores de meia (LICHOŽROUTI)
(De Galina Miklínová, animação, República Tcheca, Eslováquia e Croácia 2016, 83 min)
Sinopse: Os comedores de meia são criaturas pequenas e invisíveis que adoram comer meias. O problema é que comem apenas um pé de cada par.

28 de maaio a aventura da primeira bicicleta 28/5: Curtas-metragens de várias Mostras (Livre, 51 min)
- Cadê o Meu Rango (de George Munari Damiani, animação, São Paulo, 2012, 5min)
Sinopse: Bernard, preguiçoso e solitário, leva a vida tranquilamente em seu aconchegante lar. Certa manhã vai pegar sua comida, mas não a encontra. Quem pegou? Bernard encara o roubo como um
desafio e busca formas de encontrar esse “ladrão”.

- Vai Que é Tua Tafarinha (de George Augusto, ficção, Amazonas, 2015, 5min)
Sinopse: Dois curumins desbravam o Rio Amazonas e, em uma canoa, encontram durante o percurso o material necessário para a prática do esporte que é a paixão dos brasileiros.

- Encantadores de História (de Raquel Platino, animação, Distrito Federal, 2013, 7min)
Sinopse: Através da música e movimento, personagens inspirados no livro As mil e Uma Noites celebram a continuidade da vida e o renascimento do maravilhoso. Uma atmosfera mágica onde reinam gênios e humanos viajantes por terras infinitas e inimagináveis.

- João, o Galo Desregulado (de Camila Carrossine e Alê Camargo, animação, SP, 2013, 10min)
Sinopse: Uma história bem-humorada de um galo que cantava na hora em que bem queria. Baseado em fatos reais.

- A aventura da primeira bicicleta (de Carlos Henrique da Costa , ficção, SP, 2018, 16 min)
Sinopse: As aventuras de Carlinhos em sua busca pela realização do sonho de ter a primeira bicicleta, inspiradas pelas memórias do próprio diretor.

- Calango (de Ale Camargo, animação, Distrito Federal, 2007, 8min)
Sinopse: Um esfomeado calango decide que um grilo será sua próxima refeição… Mas as coisas não serão tão simples quanto ele imagina.

O Museu Histórico de Santa Catarina (MHSC), localizado no Palácio Cruz e Sousa, na capital, receberá o lançamento de um livro com doze poemas infantis sobre a fauna e a flora do estado, escritos em 1859 pelo cientista Fritz Müller (1822-1897), considerado um precursor da Ecologia, que viveu em Desterro e na Colônia Blumenau. O evento será realizado no dia 12 de maio, às 19h, com uma visita guiada à exposição.

Criados para alfabetizar suas nove filhas, os poemas do naturalista alemão estão reunidos na obra "História Natural de Sonhos / Naturgeschichte von Träumen", livro bilíngue (alemão e português) organizado por Dennis Radünz, com tradução de Lia Carmen Puff e Dennis Radünz, ilustrações da artista Jandira Lorenz e desenho gráfico de Vanessa Schultz. Publicado em 1ª. edição em 2004, o livro recebeu da FNLIJ (Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil) o selo “altamente recomendável/categoria tradução”.

Nesse ano, a nova edição comemora os 200 anos de nascimento de Johann Friedrich Theodor Müller, Fritz, que emigrou de Erfurt (estado da Turíngia, Alemanha), em 1852, foi professor do Liceu Provincial de Desterro (Florianópolis) e trabalhou como naturalista-viajante do Museu Nacional do Rio de Janeiro. Dedicou a maior parte de sua vida aos estudos de zoologia e botânica na Colônia Blumenau, na Praia de Fora (Beira-mar Norte, Florianópolis) e na praia de Ganchos (atual Governador Celso Ramos). Os seus estudos científicos foram citados 17 vezes no livro clássico de Darwin, “A origem das espécies” e, em reconhecimento à relevância científica e histórica, a biblioteca de Blumenau leva seu nome e sua última residência, no bairro Vorstadt, às margens do rio Itajaí-açu, tornou-se o Museu de Ecologia Fritz Müller.

Os poemas de “História natural de sonhos” têm a atmosfera de fábula – no tom que evoca Wilhelm Hey ou os contos dos Irmãos Grimm – e descrevem a vida humana, animal e vegetal na Mata Atlântica e mares do sul, em poemas com os títulos “Mamoeiro e tamareira”; “Pica-pau”; “Paca”; “Tartaruga”; “Jararaca”; “Vaga lume”; “Gambá”; “Formigas”; “Animais marinhos”; “Cavalo-marinho”; “Peixinho e água-viva”; “Gaivota”. 

O lançamento do livro, no Museu Histórico de Santa Catarina, virá acompanhado de uma roda de conversa com:

:: DENNIS RADÜNZ - Organizador, editor, co-tradutor do livro ‘História Natural de Sonhos’. É editor da Editora Nave, escritor e mestre em literatura pela UFSC. É autor dos livros de poemas “Exeus” (1996), “Livro de Mercúrio” (2001), “Extraviário” (2006), “Ossama: último livro” (2016) e “Sonívia” (2020) e da antologia de crônicas no Diário Catarinense, “Cidades marinhas: solidões moradas” (2009). Organizou, co-traduziu e editou “História natural de sonhos” e é autor do ensaio “Roça barroca: mundos torrentes” (2021), livro que recebeu Prêmio Catarinense de Literatura 2021 - Academia Catarinense de Letras.
:: LIA CARMEN PUFF - Co-tradutora do livro ‘História Natural de Sonhos’. É professora da Escola Básica Estadual Profa. Eloísa Maria Prazeres de Faria. Com especialização em língua e literatura alemã na Universidade de Freiburg (Alemanha), é mestre em literatura (UFSC) e doutora em filologia alemã pela Universidade Complutense de Madri. Traduziu “Uma enteada da natureza”, novela de Gertrud Gross-Hering, publicada em livro pela Editora da UFSC/Cultura em Movimento, em 2000.
:: JANDIRA LORENZ - Ilustradora do livro ‘História Natural de Sonhos’. É artista, mestre em artes pela ECA/USP e ex-professora da UDESC. Participou, desde os anos 1970, de vários salões e mostras coletivas de arte, com desenhos e gravuras, e realizou exposições individuais – destaques para as mostras individuais no MASC, em 1986 e 1995, e para a exposição que circulou o estado em 2012, no circuito de artes do SESC Santa Catarina. É autora do livro “A obra plástica de Eli Heil” (1985). Em 2022, o CEART – Centro de Artes da UDESC – realizou, em meio virtual, exposição individual da artista.
:: VANESSA SCHULTZ - Designer gráfica do livro ‘História Natural de Sonhos’. É designer gráfica, editora de fotografia e mestre em artes visuais pela UDESC. Criou o projeto gráfico para livros de arte de Franklin Cascaes, Rodrigo de Haro, Rubens Oestroem e Schwanke e organizou o livro “Florações em Papel Nevado: Pinturas de Tereza Martorano” (2007). Diretora de arte da Mostra de Cinema Infantil de Florianópolis desde 2005, coordenou a arte dos livros “História natural de sonhos” e “Patinho feio”, ambos com o selo Altamente Recomendável da Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil.
:: ALBERTO LINDNER - Convidado especial / Área de Biologia da UFSC. É professor da Universidade Federal de Santa Catarina, lecionando nos cursos de graduação em Ciências Biológicas e em Oceanografia e nos programas de pós-graduação em Ecologia e em Oceanografia. Desenvolve pesquisas na área da biologia marinha e é
organizador do livro “Vida Marinha de Santa Catarina”. Também participa de atividades de extensão universitária, como a atual exposição “De repente extraordinária!” (Av. Beira-mar Norte), que apresenta pesquisas desenvolvidas por Fritz Müller na Ilha de Santa Catarina.

Serviço:

Lançamento do livro História Natural de Sonhos / Naturgeschichte von Träumen
Data: 12 de maio de 2022
Hora: 19h
Local:  Museu Histórico de Santa Catarina (MHSC), no Palácio Cruz e Sousa - Centro de Florianópolis
Conversa entre Dennis  Radünz (organizador, editor e co-tradutor do livro), Lia  Carmen Puff (co-tradutora),  Jandira Lorenz (ilustradora)  e Vanessa Schultz (designer  gráfica), e exposição das  doze ilustrações originais de Jandira Lorenz.
Valor do livro: R$ 40 (quarenta reais) / www.editoranave.com.br