FCC FacebookTwitterYoutube

Logo GOV SC 2019 Colorido

O Miscuta desta segunda-feira, 23 de agosto, tem a participação da Lieza Neves e do Marcio Bicaco, que formam o Consonante Duo. 

Fique bem, fique em casa e acompanhe o Miscuta!
Se precisar sair, use máscara e cuide-se!

Está aberto o período de inscrições de forma virtual para dois prêmios promovidos pela Fundação Catarinense de Cultura (FCC). O Prêmio Elisabete Anderle de Estímulo à Cultura recebe projetos até as 23h59 de 20 de setembro de 2021; e o Prêmio Catarinense de Cinema, até as 23h59 do dia 4 de outubro de 2021.

Prêmio Elisabete Anderle

Edital Elisabete Anderle logo2O principal meio de fomento às artes e culturas de Santa Catarina distribuirá R$ 5,6 milhões a projetos de todas as regiões do Estado. As inscrições ocorrerão de forma gratuita e virtual no endereço: https://elisabeteanderle.fepese.org.br/.

A sexta edição do Prêmio é dividida em três editais. O Edital Patrimônio e Paisagem Cultural subdivide-se nas categorias Patrimônio Material e da Paisagem Cultural; Patrimônio Imaterial; Museus; e Bibliotecas Públicas, com recursos financeiros totalizando R$ 1.960.000,00. O Edital Artes Populares tem as categorias Artes Circenses; Culturas Populares e Diversidades; Culturas Negras e Afro-Brasileiras; e Culturas dos Povos Indígenas, distribuindo um montante de R$1.150.000,00. Já o Edital Artes conta com as categorias Artes Visuais; Dança; Música; Teatro; Letras - Livro, Leitura e Literatura, com recursos financeiros na ordem de R$ 2.250.000,00. Os prêmios serão divididos entre as seis mesorregiões de Santa Catarina, assim, projetos de todas as regiões terão as mesmas oportunidades de serem contemplados.

Informações, dúvidas e/ou esclarecimentos aos proponentes devem ser enviados exclusivamente pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo., com horário de atendimento das 8h às 12h e 13h às 17h nos dias úteis.

:: Vídeo: tutorial de inscrições

Prêmio Catarinense de Cinema

Logo Prêmio Catarinense de CinemaA edição 2021 distribuirá R$ 5 milhões aos contemplados. Os projetos, acompanhados dos documentos obrigatórios exigidos no edital, deverão ser enviados exclusivamente no formato virtual pela plataforma da premiação, que poderá ser acessada em: https://premiodecinema.fepese.org.br/.

Serão premiadas propostas nas seguintes modalidades e categorias:

I. Modalidade Produção:
1.1.1. Produção de Longa-metragem;
1.1.2. Produção de Telefilme;
1.1.3. Produção de Curta-metragem A;
1.1.4. Produção de Curta-metragem B;
1.1.5. Produção de Curta-metragem Infantil.
II. Modalidade Desenvolvimento
1.1.6. Desenvolvimento de Projeto de Longa-metragem ou Obra Seriada;
III. Modalidade Difusão:
1.1.7. Festival de Cinema A;
1.1.8. Festival de Cinema B;
1.1.9. Cineclube;
1.1.10. Apoio à Difusão de Curta-metragem;

Poderão participar pessoas físicas (maiores de 18 anos, residentes, domiciliadas e com atuação há, no mínimo, dois anos em Santa Catarina, completos e comprovados na data da entrega da Documentação Complementar) ou pessoas jurídicas de direito privado (com ou sem fins lucrativos, registradas, sediadas, estabelecidas e com atuação no estado de Santa Catarina há, no mínimo, dois anos completos e comprovados na etapa de Documentação Complementar).

Informações, dúvidas e/ou esclarecimentos aos proponentes devem ser enviados exclusivamente pelo e-mail  Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo., com horário de atendimento das 8h às 12h e 13h às 17h nos dias úteis.

:: Vídeo: leitura comentada do edital

Serão abertas no sábado, 21, as inscrições ao Prêmio Catarinense de Cinema – Edição 2021, que distribuirá R$ 5 milhões aos projetos contemplados. Os recursos são do Governo do Estado de Santa Catarina, que promove o prêmio por meio da Fundação Catarinense de Cultura (FCC). Os projetos, acompanhados dos documentos obrigatórios exigidos no edital, deverão ser enviados exclusivamente no formato virtual entre 00h01 de 21 de agosto até as 23h59 do dia 4 de outubro, na plataforma da premiação, que poderá ser acessada aqui.

Serão premiadas propostas nas seguintes modalidades e categorias:

I. Modalidade Produção:
1.1.1. Produção de Longa-metragem;
1.1.2. Produção de Telefilme;
1.1.3. Produção de Curta-metragem A;
1.1.4. Produção de Curta-metragem B;
1.1.5. Produção de Curta-metragem Infantil.
II. Modalidade Desenvolvimento
1.1.6. Desenvolvimento de Projeto de Longa-metragem ou Obra Seriada;
III. Modalidade Difusão:
1.1.7. Festival de Cinema A;
1.1.8. Festival de Cinema B;
1.1.9. Cineclube;
1.1.10. Apoio à Difusão de Curta-metragem;

"Mais uma vez, o governador Carlos Moisés está garantindo os recursos para a realização deste importante prêmio para o setor audiovisual do nosso estado", informou o presidente da FCC, Edinho Lemos. Ele completou: "É fundamental que os interessados leiam o edital atentamente, antes de fazer a inscrição. A FCC está organizando, para o mês de setembro, um evento virtual para leitura e detalhamento das regras da premiação."

Confira o anúncio da abertura de inscrições do Prêmio:

Poderão participar pessoas físicas (maiores de 18 anos, residentes, domiciliadas e com atuação há, no mínimo, dois anos em Santa Catarina, completos e comprovados na data da entrega da Documentação Complementar) ou pessoas jurídicas de direito privado (com ou sem fins lucrativos, registradas, sediadas, estabelecidas e com atuação no estado de Santa Catarina há, no mínimo, dois anos completos e comprovados na etapa de Documentação Complementar).

O projeto Roda de Conversa, promovido pela Biblioteca Pública de Santa Catarina, está de volta no dia 24 de agosto, às 18h30, desta vez no formato virtual. Sob a temática do Folclore, o bate-papo terá como convidados o historiador e especialista em museus Gelci Coelho (Peninha) e o professor e pesquisador da cultura popular Ilson Rodrigues Filho, com mediação do bibliotecário Alzemi Machado. Para participar, basta acessar o link https://meet.google.com/pgd-voyj-ywe

Folclore é definido como um conjunto de expressões oriundas da cultura popular, englobando aspectos da identidade em âmbito local, regional ou nacional, o que inclui os costumes, as festas, folguedos, culinária, música, lendas, danças, brincadeiras, jogos, formas de pensar, literatura, as histórias perpassadas por gerações, entre outras. A expressão ou o termo folklore foi utilizado pelo folclorista inglês Willian John Thons, em 22 de agosto de 1846.

Em 1951, realizou-se o I Congresso Brasileiro de Folclore e foi redigida a Carta do Folclore Brasileiro, documento considerado de suma importância pra o desenvolvimento de pesquisas sobre a cultura popular brasileira. Merecem destaque como pesquisadores Mário de Andrade e Câmara Cascudo. No Brasil, o Dia do Folclore foi oficializado em 1965 por Decreto Federal, sendo incorporado ao calendário brasileiro.

Santa Catarina tem um rico e diversificado folclore, devido principalmente aos seus componentes culturais, constituídos por diversos povos e etnias representados pelos indígenas, africanos, portugueses, alemães, italianos, poloneses, entre outros, que nos proporcionaram um legado de manifestações, tais como as Lendas das Pedras de Itaguaçu, Lenda do Índio Peri pela Bruxa da Conceição, o Pelznickel ou Papai Noel do Mato da região de Guabiruba, o Boi de Mamão, Cacumbi, o Pau de Fita, o Pão por Deus, a Cantoria do Divino, o túnel assombrado de Siderópolis, a Rua Fantasma de Blumenau, Boitatás, Lobisomens, Bruxas, Farra do Boi, Terno de Reis, Rendeiras,
Dança do Vilão, entre tantas outras. Dentre os pesquisadores que contribuíram para o estudo dos elementos folcóricos em Santa Catarina, destacam-se Amaro Seixas Neto, Doralécio Soares, Walter Piazza, Osvaldo Ferreira de Melo, Roberto Lacerda, Theobaldo Costa Jamundá, Nereu do Vale Pereira, Franklin Cascaes.

Serviço:
O quê: Roda de Conversa sobre o Folclore
Quando: 24 de agosto de 2021 (terça-feira), às 18h30
Acesso pelo link: https://meet.google.com/pgd-voyj-ywe

O Miscuta desta segunda-feira, 16 de agosto, tem a participação do cantor, compositor e produtor Daniel Postal. 

Fique bem, fique em casa e acompanhe o Miscuta!
Se precisar sair, use máscara e cuide-se!