FCC FacebookTwitterYoutube

Logo GOV SC 2019 Colorido

Dentro da agenda de comemorações pelos 40 anos de criação da Fundação Catarinense e do Museu Histórico de Santa Catarina (MHSC), será realizada no dia 28 de maio, às 19h, a palestra Ildefonso Juvenal, um biógrafo de Cruz e Sousa, com o historiador Fabio Garcia. O encontro ocorre no próprio Museu, localizado no Palácio Cruz e Sousa no Centro de Florianópolis.

A palestra abordará os elementos de constituição narrativa dos poemas e da biografia de Cruz e Sousa, produzidos pelo memorialista Ildefonso Juvenal no século XX. Juvenal foi responsável por estudos que contribuíram para a preservação da memória sobre a vida e obra do poeta simbolista.

Sobre Fabio Garcia

O palestrante Fabio Garcia é bacharel e licenciado em História pela Universidade de Santa Catarina (UFSC). Professor do Ensino Fundamental, Médio e EJA/Ead, desenvolve projetos relacionados às políticas públicas para a promoção da igualdade racial, além de proferir palestras e cursos sobre a cultura de matriz africana no Brasil. São de sua autoria os livros Ildefonso Juvenal da Silva: um memorialista negro no sul do Brasil (Biografas, Crônicas e Discursos) (Org.), História Geral (Volumes 1, 2 e 3), Sociologia Geral (Volumes 1, 2 e 3), Política Cultural de Florianópolis/SC: Legislação, Plano Municipal de Cultura, Gestão e Equipamentos Culturais (Org.), Diversidade e Educação para as Relações Étnicorraciais (Org.), Africanidades Catarinenses (et.al.) e Negras Pretensões: a presença de intelectuais, músicos e poetas negros nos jornais de Florianópolis e Tijucas no início do século XX.

Sobre Ildefonso Juvenal da Silva

Nascido na antiga Desterro, no outono de 1894, Ildefonso Juvenal, filho de Ovídio Medeiros da Silva e Henriqueta Castro e Silva, aquele alforriado e esta liberta desde o nascimento, utilizou-se da educação como instrumento de superação dos estigmas que mantinham a população negra à margem dos meios e mecanismos de ascensão social na provinciana capital do estado.

Órfão de pai aos 12 anos, foi alistado na Escola de Aprendizes a Marinheiros, sediado na parte continental de Florianópolis, onde se presume ter aprendido o ofício de tipógrafo. Nesta instituição se destacou entre os meninos de sua idade, sendo homenageado por seus superiores.

Sua estreia no cenário literário de Florianópolis ocorreu em 1914, aos 20 anos, ao publicar com recursos próprios o livro Contos Singelos. Era apenas o início daquele que viria a ser uma das mais celebres expressões culturais na terra do autor de Broquéis ou, no dizer de Liberato Bittencourt, “Ildefonso Juvenal é assim, fiel, reprodução de Cruz e Sousa em terra Santa”.

Consta em sua biografia profissional os trabalhos realizados nos jornais O Azar e A Casaca, ambos de 1911; Folha Rosea, de 1915; O Acadêmico, de 1923; e O Miliciano, de 1927. Na Polícia Militar, antiga Força Pública, trabalhou como professor de alfabetização e, mais tarde, após formado farmacêutico pelo Instituto Politécnico de Florianópolis, organizou o setor de Farmácia daquela instituição de segurança pública, chegando a Major no final de sua carreira militar.

Membro de diversas associações literárias, foi cofundador da Associação dos Homens de Cor, do Centro Cívico e Recreativo José Boiteux, do Centro Catarinense de Letras, da Associação Promotora da Herma de Cruz e Sousa e da Associação dos Farmacêuticos de Santa Catarina. Pertenceu, ainda, como membro correspondente da Academia Rio-Grandense de Letras (Rio Grande do Sul), da Academia de Letras José de Alencar (Paraná), da Academia de Letras do Paraná, do Instituto Histórico de Geográfico de Santa Catarina e da coirmã na cidade de Santos, São Paulo.

Ao longo de 50 anos, publicou sobre os mais variados campos do saber, totalizando 17 obras, além de numerosos artigos dispersos nos jornais locais e nos periódicos do Rio Grande do Sul, Paraná e São Paulo.

Serviço:

O quê: Palestra Ildefonso Juvenal, um biografo de Cruz e Sousa
Quando: 28/05/2019, às 19h
Onde: Museu Histórico de Santa Catarina - Localizado no Palácio Cruz e Sousa
Praça XV de novembro - Centro - Florianópolis
Entrada gratuita
Informações: (48) 3665-6363

Os trabalhos de conservação no Museu Histórico de Santa Catarina (MHSC) realizados pela arquiteta e conservadora Márcia Escorteganha, da Fundação Catarinense de Cultura (FCC), serão tema de palestra na próxima quinta-feira (23). O evento ocorrerá no auditório do Bloco 4 da Univali, Campus Balneário Camboriú.

Na palestra, intitulada Conservação & Restauro do Patrimônio Arquitetônico, Marcia vai falar a estudantes do curso de Arquitetura da Universidade sobre a experiência com o restauro da fachada do MHSC, realizado entre 2014 e 2016. Além disso, serão abordados, também, os processos de limpeza e higienização diários necessários para a manutenção do Museu, situado em edificação histórica e tombada.

Márcia é restauradora do MHSC, membro do Conselho Internacional de Monumentos e Sítios (ICOMOS), da Associação Catarinense de Conservadores-Restauradores (ACCR) e do Ateliê de Conservação-Restauração de Bens Culturais (ATECOR).

Estão abertas as inscrições para a Oficina de Improvisação Teatral para Crianças e Adolescentes, com idades de 09 a 16 anos. Os encontros ocorrerão no auditório do Museu Histórico de Santa Catarina (MHSC), sempre às quartas-feiras, das 13h30 às 15h30. As aulas terão duração de cinco meses, iniciando em 05 de junho e finalizado no dia 27 de novembro de 2019. A atividade foi selecionada por meio do edital nº 023/2018 – Seleção de Profissionais de Arte e Cultura da Fundação Catarinense de Cultura (FCC).

Os interessados devem fazer as inscrições por meio do formulário abaixo ou se dirigir à Diretoria de Difusão Artística da FCC, localizada no Centro Integrado de Cultura (CIC), portando carteira de identidade. 

Sobre a Oficina

A proposta é oferecer aos participantes o contato com os jogos de improvisação teatral como princípios formadores na busca de autoconhecimento e liberdade pessoal do indivíduo. Também pretende contribuir com o desenvolvimento da autonomia, criatividade e espontaneidade, além de instrumentalizar o aluno para que ele saiba refletir sobre os procedimentos técnicos implicados no jogo teatral.

Público-alvo: crianças e adolescentes com idades entre 09 e 16 anos.

Ministrante: Juci Wachholz é arte educadora e atriz, com formação em Artes Cênicas pela Universidade Federal de Santa Catarina, onde iniciou a pesquisa intitulada “Improvisação a partir da metodologia de Viola Spolin: Uma abordagem aplicada com crianças”, desenvolvida desde 2014 em escolas e projetos sociais de Florianópolis. Participou do curso de Improvisação Teatral com Gustavo Miranda (Cia. Barbixas de Humor) em 2018 e se especializa em Gestão Cultural: cultura, desenvolvimento e mercado, no Senac.

Serviço:

O quê: Oficina de improvisação teatral para crianças e adolescentes
Ministrante: Juci Wachholz
Onde: Museu Histórico de Santa Catarina (MHSC) / Palácio Cruz e Sousa

Praça XV de Novembro, 227 - Centro, Florianópolis.

Inscrições: https://forms.gle/5CVMyjczgLLfPwps5 ou na Diretoria de Difusão Artística, no CIC
Aulas: de 05 de junho a 27 de novembro de 2019. Sempre às quartas-feiras, das 13h30 às 15:30.
Carga horária: 52 horas
Mensalidade: R$ 70,00 
Mais informações: (47) 996037521 / Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

A noite desta quinta-feira (4) foi de festa no Museu Histórico de Santa Catarina (MHSC). Representantes de entidades culturais, autoridades, artistas e o público em geral estiveram reunidos na sala Martinho de Haro para prestigiar a abertura da exposição Devoção e fé: Senhor Jesus dos Passos, composta por obras dos artistas Osmarina e Paulo Villalva. A mostra integra a programação de aniversário de 40 anos da Fundação Catarinense de Cultura e do MHSC.

Na opinião de Ana Lúcia Coutinho, presidente da FCC, levar o trabalho artesanal a uma edificação histórica como o MHSC é de extrema importância. “É a valorização desses mestres do saber, desses artistas, que às vezes não têm a oportunidade de expor em espaços como esse. Para a cultura material e imaterial catarinense e brasileira, é de um valor fantástico”, acredita.

Além de fazer parte das comemorações pelos 40 anos do Museu Histórico e da FCC, a mostra celebra o registro da Procissão Senhor dos Passos como Patrimônio Cultural Brasileiro. A entrega do certificado do Ministério da Cidadania e o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) acontece, nesta sexta-feira (5), em Florianópolis.

A exposição

Composta por mais de 150 figuras com, em média, 25 centímetros de altura, quatro placas em cerâmica sobre madeira (39x49cm), além de uma placa em madeira (92x70) representando a Catedral e um tapete com motivos religiosos confeccionado artesanalmente, a exposição faz uma representação dos tradicionais atos que compreendem o cortejo da Procissão do Senhor dos Passos.

Serviço:

O quê: Exposição "Devoção e fé: Senhor Jesus dos Passos"
Quando: de 4 de abril a 30 de maio de 2019. De terça a sexta-feira, das 10h às 18h; sábados e domingos, das 10h às 16h.
Onde: Museu Histórico de Santa Catarina (MHSC), Palácio Cruz Sousa - Praça XV de Novembro, 227 - Centro - Florianópolis
Classificação indicativa: Livre
Ingressos: R$ 5 inteira e R$ 2 meia-entrada. Entrada gratuita, mediante comprovação, para professores acompanhando a turma; crianças com idade inferior a 5 anos; pessoas com deficiência; maiores de 60 anos; guias de turismo. Aos domingos, a entrada é gratuita para todos.

O Museu Histórico de Santa Catarina sorteou, na tarde desta terça-feira (26), os participantes do projeto Tango no Palácio. No total, 10 casais e 20 alunos individuais (10 homens e 10 mulheres) participarão das aulas, que começam na próxima quarta-feira (3), às 18h30, no auditório do Museu.

O objetivo do Projeto Tango no Palácio é aproximar esta modalidade de dança com toda a comunidade, mostrando que pode ser praticada por qualquer pessoa, independente da idade ou de ter experiência anterior com dança. É uma atividade integradora e inclusiva, que cria relações positivas e equilibradas, melhorando a qualidade de vida de todos seus praticantes.

Confira os sorteados:

CASAIS

João Pedro Pereira da Silva Tatiana Lee
José Luis Baroni Passos Priscila Graciela Ronchi
Alexandre da Silva Machado Rosane Coelho Santana
Cristhian Rondon Paula Balbis
Diego Almeida Silveira Greice keli Simões Martins
Samir Jose Dias Cristina Kfuri
Vitor Gerloff Amanda Ramos Gerloff
Gabriel Henrique dos Reis Machado Amanda Alves Gomes
Fabio Leandro de Souza Melo Lisa Marie Henquie Sousa
Rodrigo Ribeiro Francelle Brod Cruz


INDIVIDUAL – MASCULINO

Geraldo Almeida
Celso Ricardo de Souza
Luiz Felipe Leal
Jalmir Duan Correia
Luiz Carlos Gonçalves Munhoz
Odirlei Zacarias Moura
Felipe schweizer Costa
Edson Fernandes
Kleber Gonçalves
Jenn Lopez

 

INDIVIDUAL – FEMININO

Gleidiane Homem Ferreira
Estéfane Silva Melo de Oliveira
Francine Farias Perez
Cristine Garcia
Luciana Mariot
Manoela Albertoni
Julia Bueno Coghi
Jerusa Mary
Milena Evangelista Gomes
Margit Simon