FCC FacebookTwitterYoutube

Logo GOV SC 2019 Colorido

Foi prorrogado até 29 de maio o prazo de inscrições no desafio de desenho "O Livro que eu Li", voltado a crianças com idades entre 0 e 14 anos, organizado pela Biblioteca Pública de Santa Catarina. As inscrições são gratuitas e devem ser feitas pelos candidatos utilizando o formulário disponibilizado on-line. Cada participante só poderá inscrever um trabalho no desafio.

O objetivo do desafio é oferecer às crianças participantes uma atividade lúdica durante o período de isolamento domiciliar em decorrência da pandemia da Covid-19. Serão avaliadas a qualidade artística e a fidelidade do desenho ao livro escolhido. Como premiação, os ganhadores receberão um kit de livros infantojuvenis.

:: Clique aqui para acessar o formulário

Para participar, cada criança deve escolher um livro que leu e desenhar algo relacionado à obra (uma cena, um episódio, um personagem, entre outros). A modalidade é de desenho livre, inédito, sendo admitidas pinturas.

O arquivo com o desenho deve ser enviado ao e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo., até 29 de maio de 2020, cumprindo as instruções determinadas no regulamento. As instruções e regras do desafio estão disponíveis no mesmo link de inscrição informado acima.

Serão premiadas crianças divididas em duas categorias: A – de 0 a 9 anos completos ou a completar no ano de 2020; e B – de 10 a 14 anos completos ou a completar no ano de 2020. O resultado será divulgado no dia 8 de junho e os kits começarão a ser enviados aos três ganhadores de cada modalidade pelos Correios, a partir de 10 de junho de 2020.

Até esta terça-feira, 19, foram feitas 141 inscrições.

Está disponível para leitura on-line e download o e-book Obras e Uso do Acervo da Biblioteca Pública de Santa Catarina em 1896, organizado pela bibliotecária da instituição Helen Moro de Luca em parceria com Tânia Regina da Rocha Unglaub. A publicação é da Editora Udesc, de 2019.


:: Clique aqui para ler a obra completa

As obras que fizeram parte do primeiro acervo da Biblioteca, criada em 1854, foram doadas por intelectuais da época. Muitas delas ainda fazem parte do acervo e estão armazenadas no setor de Obras Raras.

O catálogo apresentado no livro transcreve as 1635 obras existentes na BPSC em 1896. O trabalho é o produto final da Dissertação de Mestrado Profissional de Helen Moro de Luca, finalizada em 2018 para o curso de Gestão de Unidades de Informação, vinculado ao Programa de Pós-Graduação em Gestão da Informação (PPGInfo), do Centro de Ciências Humanas e da Educação (FAED), na Udesc.

Enquanto a Biblioteca Pública de Santa Catarina não reabre ao público, devido às medidas do Governo do Estado para evitar a disseminação do novo coronavírus, os vestibulandos podem aproveitar a quarentena para ler três das dez obras que serão cobradas nas provas da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc): Cemitério dos Vivos (Lima Barreto), Ânsia Eterna (Júlia Lopes Almeida) e Memórias Póstumas de Brás Cubas (Machado de Assis).

Confira as listas de obras para os vestibulares:

UFSC:

- Cemitério dos Vivos (Lima Barreto)
- Ânsia Eterna (Júlia Lopes de Almeida)
- De Amor e Amizade (Clarice Lispector)
- Fazenda Modelo (Chico Buarque)
- Negro (Cruz e Sousa - org. Zilma Gesser Nunes)
- Boca do Inferno (Ana Miranda)

Udesc:

- Cemitério dos Vivos (Lima Barreto)
- Memórias Póstumas de Brás Cubas (Machado de Assis)
- O conto da Mulher Brasileira (Edla Van Steen)
- Melhores Poemas (Paulo Leminski)
- Os Milagres do Cão Jerônimo (Péricles Prade)

A Biblioteca Pública de Santa Catarina abre inscrições, nesta sexta-feira (24), para o desafio virtual de desenhos O Livro que eu Li. A ação ocorre no mês do livro infantil, cujo dia foi comemorado em 18 de abril, e é voltado a crianças com idades entre 0 e 14 anos.

O objetivo do desafio é oferecer às crianças participantes uma atividade lúdica durante o período de isolamento domiciliar em decorrência da pandemia da Covid-19. Serão avaliadas a qualidade artística e a fidelidade do desenho ao livro escolhido. Como premiação, os ganhadores receberão um kit de livros infantojuvenis.

Para participar, cada criança deve escolher um livro que leu e desenhar algo relacionado à obra (uma cena, um episódio, um personagem, etc). A modalidade é de desenho livre, inédito, sendo admitidas pinturas.

As inscrições são gratuitas e devem ser feitas pelos candidatos utilizando o formulário disponibilizado on-line ( https://tinyurl.com/desafiodesenhobpsc), entre as 0h01 do dia 24 de abril e 23h59 do dia 24 de maio 2020, ou até o limite de 500 participantes. Cada participante só poderá inscrever um trabalho no desafio.

O arquivo com o desenho deve ser enviado ao e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo., de 26 de abril a 24 de maio de 2020, cumprindo as instruções determinadas no regulamento. O regulamento completo com todas as instruções e regras do desafio está disponível no mesmo link de inscrição informado acima.

Serão premiadas crianças divididas em duas categorias: A – de 0 a 9 anos completos ou a completar no ano de 2020; e B – de 10 a 14 anos completos ou a completar no ano de 2020. O resultado será divulgado no dia 8 de junho e os kits começarão a ser enviados aos três ganhadores de cada modalidade pelos Correios, a partir de 10 de junho de 2020.

Pela Lei 10.402, de 8 de janeiro de 2002, ficou instituído o Dia Nacional do Livro Infantil, a ser comemorado, anualmente, no dia 18 de abril. Essa é a data de nascimento do escritor Monteiro Lobato, considerado o pai da literatura infantil brasileira. 

José Bento Monteiro Lobato nasceu em Taubaté, em 1882. Homem de grande diversidade e talento foi considerado gênio e pioneiro da literatura infanto-juvenil. Formou-se em advocacia por imposição do avô, o Visconde de Tremembé. Contudo, sua vocação era mesmo as artes: pintura, fotografia e o mundo das letras e, assim, os “melhores frutos da fazenda” de sua propriedade, foi o livro Urupês (1918). Esta obra apresenta o Jeca Tatu personagem parasitado por um “jardim zoológico”, sendo “papudo, feio, molenga, inerte". Essas publicações tiveram como propósito, apesar de serem contos infantis, ser um instrumento de luta contra o atraso cultural e a miséria do Brasil.  (Fonte: site Brasil Escola)

Abaixo, algumas obras do escritor para download:

 

Monteiro Lobato - Peter Pan 

Monteiro Lobato - Dom Quixote das Crianças

Monteiro Lobato - Reinações de Narizinho