FCC FacebookTwitterYoutube

Logo GOV SC 2019 Colorido

O Gerações MASC - Museu em Movimento chega a sua 23ª edição com a conversa Roda Vida Carlos Asp, que terá como tema a trajetória do artista gaúcho com a participação da professora Dra. Sandra Ramalho e Oliveira, da Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC). O encontro será no dia 18 de maio, às 17h, no Museu de Arte de Santa Catarina (MASC). O evento faz parte da 15ª Semana de Museus e ocorre na mesma data em que se comemora o Dia Internacional dos Museus. 
 
A dinâmica da conversa será diferente da habitualmente usada nos encontros do Gerações MASC: desta vez, o artista tema, Carlos Asp, estará no meio de uma roda formada pelo público e entrevistadores. "Como abordar a trajetória de um artista vivo, ativo e presente, sob o ponto de vista da academia? Seria ético apropriar-se de vida e obra para traduzi-las em uma linguagem hermética, às vezes arrogante? Como aproximar arte e artista de interessados em conhecê-los mais de perto? Como tornar dinâmico e agradável esse encontro? O círculo, figura tão presente nos trabalhos de Carlos Asp provocou a proposição de um formato diverso para esta edição", explica a professora Sandra Ramalho. 
 
Sobre Carlos Asp*
 
Carlos Asp é natural de Porto Alegre (RS), onde expôs pela primeira vez suas gravuras aos 17 anos. Em seus 50 anos de carreira, 40 deles em Santa Catarina, foi aluno, em cursos livres, de artistas como Paulo Porcella, Danúbio Gonçalves, Carlos Vergara, Paulo Roberto Leal, Tomoshigue Kusuno, entre outros. Nos anos 1970, ainda iniciante, participou do Jovem Arte Contemporânea (JAC), no Museu de Arte Contemporânea de São Paulo e do Arte Agora I: Brasil 70-75, no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro como artista convidado. Em Porto Alegre, fez parte do Nervo-Óptico. No fim dos anos 1980, participou do X Salão de Artes Plásticas da FUNARTE-Minc. Asp também foi professor do Centro de Artes da Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC) e, em 2015, expôs na 10ª Bienal do Mercosul, em Porto Alegre. Participou da 3ª Mostra do Programa de Exposições 2016, realizada pelo Centro Cultural São Paulo, em homenagem aos 40 anos do Nervo Óptico. 
 
* Com informações do site da Universidade Federal do Rio Grande do Sul  e do Museu Victor Meirelles, onde Asp está, até 24 de junho, com a exposição in ÚTIL PAISAGEM.
 
Sobre Sandra Ramalho e Oliveira
 
Professora e Pesquisadora da UDESC, é Doutora em Comunicação e Semiótica pela PUC/SP e fez pós-doutorado na França. É autora dos livros Imagem também se lê, Moda também é texto, Sentidos à mesa e Diante de uma imagem; organizou, em coautoria, oito outros títulos de livros. Foi Presidente da Associação Nacional de Pesquisadores em Artes Plásticas (ANPAP), gestão 2007-2008; coordenou o Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais da UDESC entre 2009 e 2011. Presidiu bancas de doutorado na Université Paris Diderot (2011) e na Universitat de Barcelona (2013), além de outras no país. Esta edição do Projeto Gerações foi preparada e é apresentada com a participação de seus orientandos de doutorado Ana Sabiá, Airton Jordani, Janaí Pereira, Nanny Teixeira e das doutoras Cárlida Emerim e Luz Carpin, em pós-doutorado na UDESC sob sua supervisão.
 
Serviço:
 
O quê: Roda Vida Carlos Asp - Gerações MASC - Museu em Movimento
Quando: 18/05/2017, às 17h
Onde: Museu de Arte de Santa Catarina (MASC) - Localizado no Centro Integrado de Cultura (CIC)
Av. Gov. Irineu Bornhausen, 5600 - Agronômica - Florianópolis (SC)
Informações: (48) 3664-2630
Entrada gratuita

A 30ª edição do Projeto Gerações Masc - Museu em Movimento, contará com a presença da artista Julia Amaral. O evento, primeiro de 2018 dentro desse projeto, será realizado no próximo dia 23, às 17h, no Museu de Arte de Santa Catarina (Masc). Julia Amaral vive e trabalha em Florianópolis. É mestre em Artes Visuais pelo Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais da Udesc e bacharel em Escultura e Cerâmica: Artes Plásticas, também pela Udesc.

O projeto Gerações Masc - Museu em Movimento foi criado pelo Núcleo de Ação Educativa do Museu para movimentar a produção artística do acervo do Masc, por meio de exposições, debates, filmes, mediações, palestras realizadas por artistas, professores, alunos em defesa de TCC, críticos de arte e curadores. Teve sua primeira edição em março de 2015, dentro da programação do aniversário de 66 anos da instituição. 



Mais sobre a artista

Júlia desenvolve o trabalho artístico através de intervenções urbanas, esculturas, fotografias e ações. É integrante da editora Corpo Editorial com Aline Dias e Ana Lucia Vilela. Trabalha com direção de arte e cenografia de cinema e teatro e com concepção e montagem de exposições.
Exposições individuais: “Ter as costas livres”, Museu Victor Meirelles, “Florianópolis ensolarada” Na Casa, e “Apesar de”, O Sitio, em Florianópolis, 2015; “Meninas-elefante são blocos inseguros”, MASC, Florianópolis - Prêmio de Artes Visuais Marcantônio Villaça da FUNARTE, contemplado junto com Aline Dias, Raquel Stolf e Traplev, 2011; “Cuidado”, Galeria de Arte Fundação Cultural, Criciúma, 2009 e “Apesar de”, Centro Cultural Arquipélago, Florianópolis, 2008.

Exposições coletivas: “O Casamento de Clarice e Bataille” junto com Aline Dias, no Salão Paranaense de Curitiba e CCSP de São Paulo em 2017. “O Desejo do Verme”, Memorial Meyer Filho em Florianópolis, 2011 e Casa da Cultura UEL em Londrina, 2012; “Cadernos de Desenho”, Museu de Arte da UFPR em Curitiba, Galeria Victor Kursancew em Joinville, Galeria de Arte Fundação Cultural em Criciúma e Memorial Meyer Filho em Florianópolis, 2010; “Trilhas do Desejo – Rumos Artes Visuais Itaú” Instituto Itaú Cultural em São Paulo, Paço Imperial no Rio de Janeiro e Casa Andrade Murici em Curitiba, 2009; “Estudos sobre a Noção de Despesa”, Museu Hassis, Florianópolis, 2008; “Peso”, MAC, Curitiba, 2008; “Projeto Diálogos com a Desterro”, Museu Victor Meirelles, Florianópolis, 2007; e “Panorama da Arte Brasileira”, MAM, São Paulo, 2005.

Fez Direção de Arte dos curta-metragens: “A Noite” de Rodrigo Amboni - Prémio FUNCINE 2012 e Prémio Cinemateca 2012, Florianopolis; “Linha do Mar” de Felipe Vernizzi - Prêmio FUNCINE 2010, Florianópolis; “O relojoeiro” de Rodrigo Amboni - Prêmio Cinemateca 2009, Florianópolis; “Pequenos Desencontros” de Fernando Boppré - Prêmio Funcine 2010, Florianópolis; “E.T – Emissário da Terra” de Rafael Schlichting - Prêmio Funcine 2008, Florianópolis; Fez cenografia do longa-metragem “A Antropóloga”de Zeca Pires – Prêmio Cinemateca 2003, Florianópolis, 2006.

Fonte: Assessoria de Comunicação FCC

FCC realiza pesquisa de perfil e satisfação dos frequentadores do CIC

Segunda, 16 de Maio de 2016
Com o intuito de identificar o perfil e o nível de satisfação dos frequentadores do Centro Integrado de Cultura (CIC), a Fundação Catarinense de Cultura (FCC) realiza uma pesquisa que servirá como fonte de informações para gerar recomendações de melhoria, bem como de reconhecimento do que está sendo realizado com êxito.
 
A Pesquisa de Identificação de Perfil e de Satisfação dos Usuários do Centro Integrado de Cultura (CIC) é realizada com pessoas que frenquentam o espaço pelo menos uma vez no ano e com idade a partir de 15 anos. O questionário pode ser respondido tanto presencialmente, durante visita ao CIC, como online, até o dia 22 de maio, acessando este link: http://goo.gl/forms/IhUq2RvMHd.
 
O resultado da pesquisa será divulgado no site da FCC no mês de junho.
 
Sobre a pesquisa:
Os gestores de arte e cultura de Santa Catarina reconhecem que existe a ausência de indicadores culturais no Estado. No caso do Centro Integrado de Cultura (CIC), desde que foi aberto ao público, há 34 anos, não existe nenhum registro de pesquisa de satisfação ou de identificação do perfil dos frequentadores.
O levantamento destes dados é importante para que a administração pública possa entender o perfil dos freqüentadores, bem como suas necessidades e realizar as melhorias e adaptações necessárias para cada vez atender melhor o público.
Dentre todos os espaços administrados pela FCC, o CIC é o que apresenta maior impacto cultural e social aos cidadãos em geral, tanto pelo número de espaços culturais que abriga, quanto pelo número de pessoas que visitam o centro cultural anualmente.
 
Sobre o CIC
O Centro Integrado de Cultura, popularmente chamado de CIC, é o mais importante espaço multicultural do Estado. Nele estão abrigados:
O Teatro Ademir Rosa com capacidade para 906 espectadores. Devido ao seu amplo espaço e excelente acústica recebe peças, concertos e espetáculos de grande porte de todas as partes do país.
O Museu de Arte de Santa Catarina (Masc), conta com acervo de cerca de 1.800 obras de artistas de todo o Brasil e do mundo, com destaque para os catarinenses. O trabalho do Masc inclui ainda inúmeras realizações que partem de núcleos de arte-educação, acervo e conservação, exposições, biblioteca, documentação e pesquisa, além das áreas de direção e administração. 
O Museu de Imagem e Som de Santa Catarina (MIS/SC), criado em 1998, com a finalidade de preservar, documentar, pesquisar e comunicar acervos audiovisuais de relevância estadual e nacional. Conta com um acervo de cerca de 10 mil discos de vinil, dois mil de cera, equipamentos de fotografia antigos, filmadoras em super8, projetores de película, gramofones, eletrolas, e outros materiais do gênero.
O Ateliê de Conservação e Restauração de Bens Culturais Móveis, conhecido como Atecor, implantado em 1982, tem como enfoque especial a restauração de pintura de cavalete e escultura policromada. Atua junto ao acervo de diversas unidades museológicas e contribui, ainda, com instituições públicas, religiosas e particulares, orientando no tratamento de seus acervos.  A FCC é uma das únicas instituições do país que possui um laboratório desse gênero.
A Escolinha de Arte e as Oficinas de Arte têm uma distribuição de espaço com salas que possibilitam o desenvolvimento de diferentes tipos de atividades.  A FCC tem oferecido diversas oficinas gratuitas, como, por exemplo, Canto, Leitura Musical, Pífano, Gravura, História da Pintura, Oficina da Palavra, Expressões Visuais e Livro de Artista para os jovens e adultos. Para as crianças, são disponibilizadas aulas de Musicalização, Artes Visuais, Pintura em Tela e Oficina de Máscaras.
O Cinema do CIC conta com rampas de acesso ao palco e poltronas para portadores de necessidades especiais. O espaço tem tratamento acústico adequado, dispõe de 140 confortáveis assentos e de um moderno sistema de iluminação, de som e de projeção, que é digital.
A Sala Lindolf Bell, oficialmente inaugurada em julho de 1999, possibilita à comunidade artística do Estado um espaço livre e multifuncional para exposições e outras atividades.
 
 
 
Audiovisual e arte se encontram na nova exposição que ocupa o salão do Museu da Imagem e do Som (MIS/SC) até 13 de dezembro. Diálogos MIS/Masc traz um recorte do rico acervo das duas instituições administradas pela Fundação Catarinense de Cultura (FCC), no Centro Integrado de Cultura (CIC), em Florianópolis. 
 
O MIS/SC e o Museu de Arte de Santa Catarina (Masc) estão localizados em um mesmo prédio, no CIC, em Florianópolis, e buscam, ao longo de suas trajetórias, estabelecer parcerias na comunicação de seus acervos e na formação de público, principalmente por meio de seus setores educativos. Promovem conjuntamente palestras, seminários, oficinas, visitas mediadas e outras atividades sobre Arte, Educação e Museu que beneficiam professores e estudantes de instituições de ensino formal e não formal.
 
Reunir obras dos dois museus, propondo “diálogos” entre/sobre elas por meio de uma exposição e também de um material pedagógico voltado a professores e educadores, era algo há muito tempo almejado por esses setores e que, agora, se concretiza. No total, serão apresentadas 14 obras organizadas em pares, cada qual formado por uma obra do MIS/SC e uma do Masc, a partir de um tema em comum, mas representando diferentes visões, contextos e significados.
 
Entre os artistas cujas obras fazem parte da exposição estão Bruno Ropelato, Marco Stroisch, Chico Faganello, Dauro Veras, Raquel Stolf, Tercilia Dos Santos, Sílvio Pléticos, Suely Beduschi, Daniela Martorano, Glauco Menta, August Suíter, Heloísa Espada, Inácio da Silva Vherá Mirim e Coral Kuaray Ouá, Luiz Henrique Rosa e Hassis.
 
A exposição e o material foram elaborados por profissionais da FCC, MIS/SC e Masc, com recursos do Prêmio de Modernização de Museus 2012, promovido pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram).  
O material pedagógico, na versão impressa, será distribuído gratuitamente a professores e educadores. Os interessados devem entrar em contato pelo e-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
 
 
Serviço:
 
O quê: Exposição Diálogos MIS/Masc
Abertura: 6 de novembro de 2015, às 19h.
Visitação: de 7 de novembro a 13 de dezembro.De terça-feira a sábado, das 10h às 20h30min; domingos e feriados, das 10h às 19h30min.
Onde: Museu da Imagem e do Som de Santa Catarina - Centro Integrado de Cultura (CIC)
Avenida Governador Irineu Bornhausen, 5600 - Agronômica - Florianópolis (SC)
Entrada gratuita
Informações: (48) 3664-2650
 
 
 

A Fundação Catarinense de Cultura, por meio da Diretoria de Difusão Artística, anuncia a abertura de mais seis oficinas gratuitas no Centro Integrado de Cultura (CIC), em Florianópolis. Os cursos, que marcarão o segundo semestre da Oficina de Artes, são: Oficina da Palavra, História da Pintura – do século XX ao início do século XX, Linguagem em Artes Plásticas, Composição e Teoria das Cores, Expressões Visuais e Gravura. "O exercício pleno e livre das artes, com a orientação de artistas que imprimem a informalidade, faz com que as Oficinas de Arte cumpram o seu importante papel de difusão de uma política pública voltada para atender o cidadão catarinense, explorando sua inventividade e criatividade", enfatiza, a diretora de Difusão Artística, Mary Garcia.

 

1) Oficina da Palavra Orientador: Jayro Schmidt

 Oficina de práticas literárias, tendo como objetivo o escrever com fundamentações teóricas e históricas. Nas práticas, com abrangências ficcionais e não ficcionais, serão incluídas experimentações de linguagens.

Início:  3 de setembro de 2013

Término: 26 de novembro de 2013

 Período de duração: 3 meses

 Dias da semana: terças-feiras

 Horário: 14h às 16h

 Mínimo de alunos: 10

 Máximo de Alunos: 15

2) História da pintura - do século XV ao início do século XX Orientador: Jayro Schmidt

A oficina abrange os principais períodos da arte a partir do século XV, com a Renascença, até o início do século XX, com as vanguardas artísticas. O conteúdo, cujos argumentos são demonstrados com imagens, segue duas linhas de exposição: a história propriamente dita, com abrangências culturais, e a história das obras e seus respectivos artistas.

Início: 5 de setembro de 2013

Término: 28 de novembro de 2013

Período de duração: três meses

Dias da semana: quintas-feiras

Horário: 14h às 16h

Mínimo de alunos: 10

Máximo de alunos: 15

3) Linguagem em Artes Plásticas - Orientador: Jayro Schmidt

A oficina oferece práticas por meio de técnicas e materiais em função das expressões artísticas relacionadas com o desenho, a pintura e a colagem. Abrange conceitos a partir do moderno e do pós-moderno.

Período:  4 de setembro de 2013

Término: 27 de novembro de 2013

Dias da semana: quarta-feira

Horário: 14h às 16h

Mínimo de alunos: cinco

Máximo de alunos: 10

Pré-requisito: experiência em pintura (marcar entrevista com orientador)

4)Composição e teoria das cores - Orientadora: Patrícia Amante

A oficina propõe conhecer a teoria das cores, através da história geral da cor, a luz e a física óptica, além de identificar as cores primárias, secundárias, terciárias, complementares, quentes e frias e interpretar a psicologia das cores; Analisar o círculo das cores primárias, secundárias e terciárias; simetria e assimetria dos elementos. Uso das cores segundo as diferentes culturas e países.

*O material necessário para a oficina deverá ser trazido pelo aluno e será solicitado ao longo do curso.

 Início: 2 de setembro de 2013

 Término: 25 de novembro de 2013

 Dias da semana: segundas-feiras

 Horário: 14h às 16h

 Mínimo de alunos: 06

 Máximo de alunos: 12

5) Expressões visuais - Orientadora: Mara Santos

Iniciação e vivências em artes visuais com noções básicas sobre o desenho de observação, sobre a pintura contemporânea, e atividades relacionadas às mídias digitais. Também vivenciar a dinâmica entre o olhar e desenhar, entre o perceber e conceituar, entre experiência e informação, que permitirá pensar sobre a ação do desenhar construindo uma poética nascida de um olhar pessoal e singular.

Dia da semana:

Terças-feiras das 15h às 18h

Período: 27 de agosto a 29 de outubro

Dia da semana:

Quintas-feiras das 18h às 21h

Período: 29 de agosto a 31 de outubro

 Idade mínima: 14 anos

 6)Gravura - Orientador: Bebeto

A oficina de Gravura, tem como objetivo ampliar o conhecimento e o universo percentual da imagem impressa planográfica, possibilitando pesquisa e histórico, técnica plástica. Promover o conhecimento do processo e diferentes técnicas de materiais.

Oficina para iniciantes e avançados

Mínimo de alunos para iniciar turmas: 5 alunos

Máximo de alunos por turma: 20 alunos

Idade mínima: 12 anos

Vagas:  segundas, quartas e sextas-feiras pela manhã (das 9h às 12h)

              Segundas e quartas –feiras à noite (das 18h30 às 21h)

            Serviço: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. Telefones: (48) 3953-2310/ (48) 3953-2312/(48) 3953-2314

Fonte: Assessoria de Comunicação FCC