FCC FacebookTwitterYoutube

Logo GOV SC 2019 Colorido

A Biblioteca de Arte e Cultura da Fundação Catarinense de Cultura (FCC), localizada no Centro Integrado de Cultura (CIC), em parceria com o Ateliê de Psicanálise, abre inscrições para 2020 no Ateliê de Escrita: Arte, Literatura e Psicanálise. Os encontros ocorrerão sempre nas primeiras e terceiras quartas-feiras do mês, das 16h às 18h, entre 4 de março e 18 de novembro de 2020.

Para participar, os interessados têm de 1º a 30 de novembro de 2019 para enviar um e-mail ao endereço Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo., ou entregar pessoalmente na Biblioteca, os seguintes dados:
Nome completo;
Data de nascimento;
Telefone para contato;
Responder à pergunta "Por que o desejo de estar com outros em um Ateliê de Escrita?";
Escrever uma pequena história sobre a trajetória de vida (resumidamente o que fez e o que faz).
A lista de selecionados será divulgada em 16 de dezembro de 2019.

O Ateliê é coordenado por Rosi Isabel Bergamaschi Chraim (psicanalista, doutora em Literatura pela Universidade Federal de Santa Catarina, componente da Rede Internacional de Pesquisa Graphias/UFSC/UFRGS/CNPq); Marcia Cattoi Schmidt (designer, artista, doutoranda em Design pela Universidade do Estado de Santa Catarina, componente da Rede Internacional de Pesquisa Graphias/UFSC/UDESC/UFRGS/UFF/UFRN/CNPq), Esni Soares da Silva (coordenadora da Biblioteca Arte e Cultura) e Mary Elizabeth Benedet (diretora de Arte e Cultura da FCC). O pagamento será realizado por meio de doação de livros de literatura, novos ou usados (um livro por mês), que serão encaminhados para bibliotecas de escolas públicas ou para projetos onde a leitura e a escrita sejam o mote.

Sobre o Ateliê

A proposta do Ateliê de Escrita: Arte, Literatura e Psicanálise é oferecer um espaço de escrita livre em que o sujeito trabalhe com a escrita — com o escrever —, e seja trabalhado por ela. A escrita, nesse sentido, tem um lugar de imbricação, ou seja, ao mesmo tempo em que (co)opera para lidar com aquilo que trasborda do corpo-texto, serve, também, para fazer laço com o estar no mundo, com a cultura. O trabalho será desenvolvido e mediado desde a ética da Psicanálise em uma relação com a Literatura e com a Arte.

Destina-se a todos os interessados, sem necessariamente ter que escrever ou ter já escrito — basta somente ser alfabetizado e ter o desejo de estar com outros para escrever/ler. O número máximo dos componentes para o Ateliê é de 15 pessoas.

A seleção dos inscritos se dará por ordem de idade (do mais velho para o mais novo) e será levado em conta, preferencialmente, o pertencimento a algum espaço público de trabalho, mesmo que de forma voluntária (ex.: escolas, associações, grupos, entidades de classe...) possibilitando, desta forma, que a experiência no Ateliê de Escrita possa tornar-se múltipla (ser levada para outros espaços formando redes de trabalho).

Mais informações podem ser obtidas na Biblioteca de Arte e Cultura do CIC (Av. Irineu Bornhausen, 5600, Agronômica, Florianópolis) e pelo telefone (48) 3664.2683 (com Esni).

Na exposição Ilha em Linhas - Os desenhos do Urban Sketchers Florianópolis estão não só os tradicionais cartões postais da cidade, como o Palácio Cruz e Sousa e o casario do Ribeirão da Ilha, mas também cenários que o cotidiano apressado muitas vezes esconde. Os trabalhos estarão no Espaço das Oficinas do Centro Integrado de Cultura (CIC) a partir do dia 5 de novembro, às 19h, até 27 de novembro, com entrada gratuita.

O olhar atento dos artistas revela a casa simples de uma senhora no bairro Córrego Grande e as fachadas de inspiração art déco de dois prédios do Centro demolidos meses depois de serem desenhados. Usando lápis, aquarela e outras técnicas, as 56 obras foram feitas pelos participantes do movimento Urban Sketchers Florianópolis, que desde maio de 2016 promove encontros gratuitos de desenho de observação.

Participam da exposição os artistas Ana Tuyama, 
Antônia Ribeiro – Tunoqui, Audrey Laus
, Camila Tuyama, 
Carol Grilo
, Daniela Almeida Moreira, 
Di Batista
, Doug Menegazzi
, Gui Ruchaud, 
Isa Simões, IsoDozol, 
Ivan Jerônimo, 
Jaqueline Silva, 
Jony Coelho, 
José Antônio Bellini, 
Laura Tuyama, Lucas Polidoro, 
Marcelo Schlee
, Maria Esmênia, 
Michelli Zimmermann Souza, Nathália Hiendicke, 
Osmar Yang, 
Siení Cordeiro Campos
, Sônia Tuyama, Suely Lewenthal Carrião, Valentina Kauling Laus, 
Vinícius Luge Oliveira
, Walkiria Maria Duwe Mülbert e 
Zulma Borges.

Aberto a todos

Os 29 expositores têm ocupações tão diferentes como direito, engenharia, arquitetura, design e programação, incluindo até uma jovem estudante do ensino fundamental. A possibilidade de qualquer pessoa poder se juntar é uma das características do movimento.

É essa liberdade que atrai a jornalista Laura Tuyama. "Confesso que no começo eu não entendia direito. Como assim, não vai ter ninguém para me dar instruções sobre como fazer de forma correta? Como assim, ninguém vai avaliar e julgar no final?", relata. Para ela, os encontros se transformaram em ocasião para estar com a família: mãe, irmãs, filho e sobrinhos também são frequentadores.

Espalhado pelo mundo

Através do manifesto, o movimento estimula o registro do lugar e do momento, o apoio mútuo e a expressão individual. "O objetivo, conforme diz o nosso manifesto, é mostrar o mundo, um desenho por vez", explica Lucas Polidoro, um dos organizadores. "Através de diferentes estilos e técnicas artísticas, retratamos aquilo que nos rodeia, da maneira que vemos e experimentamos, criando registros para nós mesmos e para as gerações futuras", completa.

Foi o jornalista e ilustrador espanhol Gabriel Campanario quem iniciou o Urban Sketchers em 2007, em Seattle (EUA). Hoje, há grupos espalhados por quase 300 cidades, de Beijing a Paris, do Líbano à Cidade do Cabo. O Brasil, com 49 grupos, está entre os países com a comunidade mais numerosa.


Desenhar o CIC

O prédio do CIC vai ser a inspiração da próxima sessão de desenhos, que ocorre dia 9 de novembro, no sábado seguinte ao da abertura da exposição. Quem quiser retratar os volumes de concreto da edificação, inaugurada em 1982, é só aparecer na entrada da frente às 15h com seus materiais de desenho. O encontro é gratuito, sem requisito de idade nem de habilidade.


Serviço:

O quê: Exposição Ilha em Linhas - Os desenhos do Urban Sketchers Florianópolis
Abertura: 5 de novembro de 2019, às 19h
Visitação: de 6 a 27 de novembro de 2019, de terça a domingo, das 10h às 21h.
Onde: Espaço das Oficinas do Centro Integrado de Cultura (CIC)
Av. Governador Irineu Bornhausen, 5.600 - Agronômica - Florianópolis
Classificação indicativa livre
Entrada gratuita
Apoio: Oficinas de Arte, Fundação Catarinense de Cultura e Governo de Santa Catarina

O quê: Encontro de desenho no CIC
Quando: dia 9 de novembro de 2019, das 15h às 17h, com concentração na entrada principal do prédio

Informações:
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
instagram.com/uskflorianopolis/

Urban Sketchers Brasil:
http://brasil.urbansketchers.org/p/sobre-o-urban-sketchers-br.html

Site oficial do movimento:
http://www.urbansketchers.org

 

De  outubro a dezembro o Centro Integrado de Cultura (CIC) é um dos espaços que recebe a programação de filmes do Festival Planeta.doc em Florianópolis. As exibições têm entrada gratuita e ocorrem de quinta a domingo, sempre às 20h, nos dias 17, 19, 20, 24, 25, 26 e   27 de outubro; 15, 16, 17 e 30 de novembro; 1º, 5, 6, 7, 8,  12, 13, 14 e 15 de dezembro. 

:: Confira a programação para o CIC

No CIC, a programação conta com 16 filmes da Mostra Florestas, produções instigantes, premiadas e aplaudidas em suas trajetórias, mas que, em sua maioria, raramente chegam ao circuito comercial de cinema. A Mostra ocorre de 24 a 27 de outubro e retorna de 15 a 17 de novembro. Na sequência o Planeta.doc exibirá as mostras Cidades, Panorama Nacional, Panorama Internacional, Séries de TV e, por último, a Mostra das Crianças, com os subtemas Biodiversidade, Floresta, Alimentos, Água e Cultura, fechando a versão 2019 do festival em 15 de dezembro.

Além do CIC, o Festival ocorre também na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc), Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC), Museu da Escola Catarinense (Mesc), O Sítio, Sol da Terra, Círculo Artístico Theodora, Aliança Francesa e Fundação Badesc.

Sobre o Planeta.doc

O Festival Internacional de Cinema Socioambiental – Planeta.doc estabelece no Brasil uma janela para exibição e premiação de documentários, programas de televisão e animações que revelem o avanço do conhecimento sobre o funcionamento da Terra como sistema vivo e promovam a reflexão sobre a sociedade contemporânea. O festival visa difundir temáticas relacionadas à preservação da vida, aos desafios da sustentabilidade e às soluções que estão sendo geradas para viabilizar sociedades harmonicamente integradas ao seu meio natural.

Lança o desafio de pensar a sociedade atual de forma transdisciplinar para traçar linhas de reconexão que evidenciem a importância do papel do ser humano na condução do destino do planeta.

Com impacto nacional e internacional, o festival prima por estender a discussão sobre a sustentação da vida na Terra, a fim de promover a mudança de olhares e paradigmas, replicando as inovações que possam beneficiar a sociedade humana e a biodiversidade do planeta. As mostras são realizadas em escolas e universidades brasileiras, em território nacional.

Em outubro, para celebrar o mês das crianças, o Cineclube da Mostra de Cinema Infantil lança sua edição especial Sessão Escola Mostra comKids – Festival de filmes de ciência 2019. As sessões ocorrerão nos dias 16, 23, 30 de outubro e 1º, 8, 22 e 29 de novembro no Cinema do Centro Integrado de Cultura (CIC). Confira a programação completa no arquivo abaixo desta matéria.

A Mostra, que continua em novembro, vai exibir curtas produzidos na Ásia, América do Sul, África e Oriente Médio que promovem a educação científica e facilitam a conscientização, pelas crianças, das questões ambientais e tecnológicas contemporâneas.  A entrada é gratuita e o agendamento para grandes grupos e escolas deve ser feito pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.. Mais informações pelo telefone (48) 99146-2142.

O Festival de Filmes de Ciência é uma realização do Goethe-Institut São Paulo e Goethe-Institut Asia em parceria com a ONG Midiativa, o Centro Brasileiro de Mídia para Crianças e Adolescentes. É trazido ao Brasil pelo selo comKids que abriga uma iniciativa de promoção e reflexão sobre a criação e produção de conteúdos audiovisuais e interativos de qualidade para crianças e adolescentes.

O Festival, que já está no seu sétimo ano mas chega ao Brasil pela primeira vez, homenageia em 2019 o naturalista alemão Alexander von Humboldt pela ocasião do seu 250o aniversário.
Humboldt foi um dos exploradores mais importantes da Alemanha. 

  Programação Sessão Escola Mostra comKids – Festival de Filmes de Ciência 2019

A edição de outubro da Sessão Cinemática terá reprise na próxima segunda-feira, 21 de outubro, às 19h30, com bate-papo e exibição do filme Dor & Glória, do espanhol Pedro Almodóvar. O evento começa com uma conversa aberta a partir das 19h30 e projeção do longa, às 20h, no Cinema do Centro Integrado de Cultura (CIC). A entrada é gratuita com o apoio do Museu da Imagem e do Som de Santa Catarina (MIS/SC) e distribuição de senhas uma hora antes do início.

Homenageado com o Leão de Ouro pelos seus 45 anos de carreira no Festival de Veneza, com emocionado discurso da presidente do júri Lucrecia Martel, Pedro Almodóvar traz em Dor & Glória uma busca por reconciliar suas memórias com o amor ao cinema. Aos 69 anos e com seu vigésimo filme coberto de elogios, o diretor mistura ficção com autobiografia. Aborda o amor, a dor e a reconciliação a partir da história centrada em um diretor melancólico interpretado por Antonio Banderas.

A conversa aberta que antecede a exibição do filme, a respeito da cinematografia de Almodóvar, terá a participação do crítico de arte Allende Renck. Professor, curador e tradutor, Renck é Mestre em Poesia e Aisthesis pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e graduado em Letras pela mesma universidade. No momento trabalha na tradução da obra “Bad New Days: Art, Criticism, Emergency” do crítico de arte estadunidense Hal Foster e na montagem da exposição “Abysmos Gritantes”.

Dor & Glória
(Dolor y Gloria)
Ano: 2019
Duração: 100min
País: Espanha
Gênero: Drama
Classificação indicativa: 16 anos
Direção e Roteiro: Pedro Almodóvar
Sinopse: Salvador Mallo, diretor de cinema em declínio, relembra sua vida e carreira desde sua infância na cidade de Valência, nos anos 60. Salvador tem lembranças vívidas de seus primeiros amores, seu primeiro desejo, sua primeira paixão adulta na Madrid dos anos 80 e seu interesse precoce no cinema.

Serviço:

O quê: Sessão Cinemática - Dor & Glória
Quando: 21 de outubro de 2019, a partir das 19h30
Onde: Sala de Cinema do Centro Integrado de Cultura (CIC)
Av. Gov. Irineu Bornhausen, 5600 - Agronômica - Florianópolis
Classificação indicativa: 16 anos.
Entrada gratuita - distribuição de senhas uma hora antes do início