Logo GOV SC 2019 Colorido

1.Programa de Capacitação Museológica

Ao longo dos anos, uma das ações mais expressivas do SEM/SC vem sendo a execução de oficinas de capacitação direcionadas aos profissionais que atuam nos museus. Desde 2005, foram realizadas cerca de 40 oficinas, distribuídas por vários municipios do Estado, beneficiando mais de 700 profissionais.

A partir de 2011, essa ação foi reformulada, gerando o Programa de Capacitação Museológica. Dessa forma, o SEM/SC atende a uma das diretrizes da Política Estadual de Museus, que versa sobre a atualização e valorização dos profissionais de instituições museológicas do Estado. Em 2021, em parceria com o Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), foi realizada a Oficina de Plano Museológico. Importantes instrumentos de gestão integrada para instituições museológicas, os planos estão previstos pela Lei nº11.904/09 e pelo Decreto nº 8.124/13.

2. Conversando sobre Museu

O ciclo de discussão “Conversando sobre Museu” consiste na realização de encontros com o intuito de refletir sobre temas diversos de interesse do campo museológico catarinense, assim como discutir novas perspectivas e diferentes concepções de trabalho para o setor. Os encontros, em formato de mesa redonda, são realizados em diferentes regiões de Santa Catarina, de forma gratuita, compreendidos entre palestras e debates entre os participantes.

A cada ano é escolhido um tema, dentro do campo do conhecimento da Museologia, para ser desenvolvido dentro do ciclo de palestras. São convidados profissionais com conhecimento na temática a ser discutida com o público presente.

3. Coleção Estudos Museológicos

Com o objetivo de fortalecer a atuação dos profissionais de museus e valorizar o acervo presente nessas instituições, a Fundação Catarinense de Cultura (FCC), por meio do Sistema Estadual de Museus (SEM/SC), vem editando a Coleção Estudos Museológicos.

O primeiro volume, lançado em 2012, apresenta orientações e procedimentos básicos para a conservação preventiva e a gestão de riscos para os acervos museológicos. Formatada pelas conservadoras/restauradoras de bens culturais Lia Canola Teixeira e Vanilde Rohling Ghizoni (integrantes da Associação Catarinense de Conservação e Restauração de Bens Culturais – ACCR), a publicação será distribuída gratuitamente para todas as instituições museológicas, prefeituras municipais, bibliotecas e instituições de ensino.

Em 2014 foi lançado o segundo volume da coleção, escrito pela ex-professora do curso de Museologia da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e doutoranda no Programa de Pós-Graduação em Ciências da Informação pela mesma Universidade, Renata Cardozo Padilha, conta com orientações a respeito da documentação e gestão de acervos.

O terceiro volume a ser lançado em 2015 apresenta textos e reflexões sobre a Gestão e o Planejamento em Museus. A publicação foi formatada pela Prof. Dra. Manuelina Duarte Cândido (Curso de Museologia da Universidade Federal de Goiás) e será distribuída ainda no primeiro semestre.

4. Conceitos-chave de Museologia

A publicação Conceitos-chave de Museologia apresenta uma seleção de 21 termos essenciais no campo da museologia. Publicada inicialmente em inglês, francês e espanhol, o livro foi traduzido para português pelo comitê brasileiro do Conselho Internacional de Museus (ICOM Brasil).

O livro já foi publicado em São Paulo e Rio de Janeiro pelos respectivos Sistemas de Museus daqueles estados. Santa Catarina será o terceiro estado brasileiro a publicar, com o aval do ICOM-BR, o livro. A impressão foi patrocinada pela Fundação Catarinense de Cultura (FCC) e será distribuída a todas as unidades museológicas catarinenses ainda no primeiro semestre de 2015.

5. Fórum de Museus de Santa Catarina

O Fórum de Museus de Santa Catarina é um evento promovido pela Fundação Catarinense de Cultura (FCC), de abrangência estadual, com função norteadora para as ações da FCC no que tange ao campo museal no Estado.

O Fórum de Museus contempla em sua programação:

• Conferências e painéis de discussão sobre temas pertinentes à realidade catarinense;

• Avaliação das ações desenvolvidas pelo Sistema Estadual de Museus (SEM/SC) para o campo museal;

• Eleições dos representantes regionais para o Comitê Gestor do SEM/SC;

• Sessão de comunicações, com relatos de experiências dos profissionais atuantes em museus.

Cronologia:

O 1º Fórum de Museus, ocorrido na cidade de Florianópolis, em 2005, reuniu 115 profissionais do campo museológico, que aprovaram, na plenária final do evento, as diretrizes que formam a base da Política Estadual de Museus para Santa Catarina, anteriormente discutidas por meio de grupos de trabalho específicos.

Com a temática “Patrimônio Cultural, Museus e Direitos Humanos”, o 2º Fórum de Museus, promovido na cidade de Joinville, em 2010, reuniu 265 pessoas que puderam atualizar seus conhecimentos sobre a política pública federal - com a criação do Instituto Brasileiro de Museus (IBRAM), do Estatuto de Museus - e propuseram adequações e alterações na Política Estadual de Museus (PEM), estabelecida no 1º Fórum.

A terceira edição do Fórum, realizada no município de Chapecó, em 2011, teve por objetivo estabelecer estratégias de ação da Política Estadual de Museus de forma aberta e democrática, com a participação da sociedade civil de todas as regiões do Estado de Santa Catarina, além do debate sobre o tema do evento, “Gestão Cultural e Compromisso Social”.

Os 277 participantes do evento foram divididos em sete grupos de discussão, de acordo com sua região museológica. Esses grupos realizaram um diagnóstico dos museus catarinenses, com base nos eixos de diretrizes da Política Estadual de Museus. Na oportunidade, foram identificadas as potencialidades e os principais problemas vivenciados pelo setor museológico, bem como propostas de ação para as políticas públicas.

O debate da quarta edição do encontro, realizado em 2013 no município de Florianópolis focou a construção do Plano Setorial de Museus de Santa Catarina, a partir do material obtido no 3º Fórum.

Durante um ano, a equipe do SEM/SC e seu Comitê Gestor sistematizaram essas propostas e incluíram outras ações para atender às atuais necessidades de qualificação do campo museal catarinense.

Este documento base foi submetido à discussão e alteração em 7 assembléias regionais, realizados nos meses de agosto e setembro de 2013. Por fim, o texto foi apresentado para validação e aprovação da plenária final do 4º Fórum de Museus, realizado em Florianópolis no ano de 2013.

A edição mais recente foi realizada em 2019, de 15 a 17 de julho, na cidade de Laguna. Nesta edição, o objetivo do evento foi refletir, debater e aprovar o Estatuto Catarinense de Museus.

6. Grupos de Trabalho

Os objetivos principais dos Grupos de Trabalho (GTs) promovidos pelo SEM/SC são sensibilizar, mobilizar, debater e propor ações sobre temas e aspectos específicos de interesse e importância para o setor museológico, que subsidiem a proposição e a elaboração de políticas públicas de apoio ao desenvolvimento dos museus catarinenses. Atualmente estão sendo coordenados dois GTs, sendo eles:

6.1 GT Museu e Escola

Os componentes do GT, formado durante o 3º Fórum de Museus, realizado em Chapecó no ano de 2011, têm se dedicado a estudar, problematizar e debater ações de investigação sobre a temática. Estão sendo pesquisadas 1% de todas escolas do ensino fundamental e médio do Estado, o que totaliza 81 unidades de ensino. Serão entregues formulários com questões específicas, elaboradas pelos membros do GT, a todos os alunos e professores do 6º ano do ensino fundamental e 3º ano do ensino médio.

Fazem parte da estrutura do GT os representantes por região do Estado.

6.2GT Museus e Turismo

O SEM/SC estruturou este GT a fim de propor uma aproximação entre os Museus e o setor de Turismo Cultural, como forma de qualificar a atuação dos museus para o seguimento turístico, possibilitando outras estratégias de sustentabilidade para as instituições museológicas. Para alcançar este intento foram convidados a integrar o grupo representantes da Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esporte (SOL) e da Santa Catarina Turismo S/A (SANTUR).

São objetivos do GT a apresentação de propostas e estratégias para a inserção dos museus nos roteiros turísticos divulgados pelo poder público, bem como a garantia do acesso aos recursos destinados à área de turismo para a implantação de projetos de adequação da infra-estrutura turística nos museus.

Como primeiro resultado do GT foi elaborado, após uma série de discussões e pesquisa com os museus aderidos ao SEM/SC o Guia de Museus de Santa Catarina, publicação que reúne informações técnicas e de acesso, além de imagens das instituições museológicas. O Guia foi patrocinado pela SANTUR.

7. Orientações Técnicas

O SEM/SC oportuniza aos seus museus cadastrados e aos municípios,interessados em implantar este tipo de instituição, orientações técnicas sobre conceitos e padronizações utilizados no campo museológico. Cabe ressaltar que estas orientações não substitui a necessidade da contratação de equipe técnica para o desenvolvimento das atividades museológicas.

Esssas orientações são realizadas por meio de visitas técnicas. Os museus atendidos recebem um relatório com as orientações solicitadas e sugestões de encaminhamentos técnicos. 

Cabe ressaltar que o atendimento às solicitações está sujeito à disponibilidade do quadro funcional do SEM/SC.