FCC FacebookTwitterYoutube

Logo GOV SC 2019 Colorido

O Museu Histórico de Santa Catarina / Palácio Cruz e Sousa recebe, na quarta-feira (20), a cerimônia de lançamento do livro Trajano Margarida: poeta do povo.  A publicação, organizada pelas historiadoras Luana Teixeira e Lucésia Pereira, é o resultado de mais de dois anos trabalho para reunir toda a obra do autor. É a primeira vez que essa trajetória vem ao público desde a morte do poeta, em 1946, e traz para leitor o olhar dele sobre a Florianópolis do início do século XX. O evento é gratuito, às 19h, tem a parceria da Fundação Catarinense de Cultura (FCC) e integra a programação do Mês da Conciência Negra da Prefeitura de Florianópolis.

Trajano Margarida, poeta e músico de Florianópolis, nasceu em 1889. Foi um importante representante das demandas da população negra, eleito duas vezes presidente do Centro Cívico e Recreativo José Boiteux. Sua obra é composta por poesias, versos, livretos, marchinhas de carnaval. Para rememorar seus escritos, o lançamento contará com um sarau de poesias do autor interpretadas pelo rapper Daniel DKG Dekilograma, organizador do Slam Continente, e também da cantora Jandira Souza.

Segundo as organizadoras, o livro é ao mesmo tempo uma homenagem póstuma e uma luta pela memória. “Ao publicar sua obra reunida não estamos apenas apresentando ao grande público esse poeta fabuloso que foi Trajano Margarida, mas também trazendo um pouco da história de luta e de restrições que acompanhou a população negra da Florianópolis nas décadas que se seguiram à abolição da escravidão”, explica Luana.

A publicação faz parte da coleção Autores negros do pós-abolição e é o segundo livro da série publicada pela Editora Cruz e Sousa, que tem Ildefonso Juvenal da Silva: um memorialista negro no sul do Brasil como o seu primeiro volume. A obra também faz parte do projeto Afrodescendentes no Sul do Brasil financiado com apoio do Edital Memórias Brasileiras: biografias da Capes e do Sindicato dos Trabalhadores em Saúde e Previdência do Serviço Público Federal no Estado de Santa Catarina – Sindiprevs/SC.

Serviço:
Lançamento do livro e sarau em homenagem ao poeta Trajano Margarida.
Data: 20 de novembro, quarta-feira, 19h.
Local: Museu Histórico de Santa Catarina / Palácio Cruz e Sousa – Praça XV de Novembro, Florianópolis.
Valor do livro: R$ 30,00.

Entrada gratuita.


Sobre o Trajano Margarida:
Nasceu em janeiro de 1889 em Florianópolis. Foi poeta, professor, funcionário público e artista. Passou a vida inteira envolvido na promoção da cultura e da arte catarinense. Escrevia poesias, letras de músicas e marchinhas e foi um dos grandes promotores do carnaval da cidade. Cantava e tocava violão, tornando-se muito famoso nos circuitos boêmios. Junto a dezenas de outros homens negros de Florianópolis, fundou o Centro Cívico e Recreativo José Boiteux, associação que lutava por cidadania e contra a discriminação racial, da qual foi presidente duas vezes. Também fundou o Centro Catarinense de Letras, que criticava e combatia o elitismo das letras no estado. Junto a Ildefonso Juvenal e Antonieta de Barros, representa a força e a luta do homem e da mulher negra na Florianópolis do início do século XX. Faleceu em 1946 sem deixar descendentes.

Sobre as organizadoras:
Luana Teixeira é doutora em História. Atualmente desenvolve pesquisa de pós-doutorado sobre intelectuais e associações negras em Florianópolis no início do século XX (PPG-História/UFSC). Lucésia Pereira é doutora em História Cultural e autora da dissertação Florianópolis, década de trinta: ruas, rimas e desencantos na poesia de Trajano Margarida.