FCC  Facebook Twitter Youtube instagram fcc

Marca GOV 110px

O governo do Estado, por meio da Secretaria de Turismo, Cultura e Esporte, anuncia a liberação de R$ 2,5 milhões para o pagamento dos vencedores do Edital Catarinense de Cinema - edição 2011-2012. A assinatura dos contratos ocorrerá no dia 11 de abril, às 14h30min, no Cinema do Centro Integrado de Cultura (CIC).


Na ocasião da assinatura dos contratos será pago 80% do valor total do edital e os 20% restantes serão liberados na conclusão dos projetos. “Diversas produções percorrem Santa Catarina com esse estímulo que agrega fotografia, música, teatro e arte em um único produto”, enaltece o presidente da Fundação Catarinense de Cultura, Joceli de Souza.

O edital é realizado desde 2001 e na edição de 2009 recebeu nova denominação. O nome anterior era Prêmio Cinemateca Catarinense/Fundação Catarinense de Cultura, que contou com organização conjunta entre a FCC, a diretoria da Cinemateca Catarinense e membros da comunidade cinematográfica do Estado, com a supervisão da comissão criada para este edital, a Comissão de Organização e Acompanhamento do Edital (COA).

Fonte: Assessoria de Comunicação FCC

O governo do Estado, por meio da Secretaria de Turismo, Cultura e Esporte, anuncia a liberação de R$ 2,5 milhões para o pagamento dos vencedores do Edital Catarinense de Cinema - edição 2011-2012. A assinatura dos contratos ocorrerá no próximo dia 11 de abril, às 14h30min, no Cinema do Centro Integrado de Cultura (CIC. "Eu estava ansioso para resolver essa situação, já que a nossa meta é lançar o Edital Elisabete Anderle. Impossível lançar um edital sem pagar o que já foi lançado", explicou o secretário Beto Martins.

Na ocasião da assinatura dos contratos será pago 80% do valor total do edital e os 20% restantes serão liberados na conclusão dos projetos. "Diversas produções percorrem Santa Catarina com esse estímulo que agrega fotografia, música, teatro e arte em um único produto", enaltece o presidente da Fundação Catarinense de Cultura, Joceli de Souza.

O prêmio principal de R$ 1,1 milhão foi para o longa-metragem Xucro - Oração do Amor Selvagem, de Faganello Comunicações Ltda ME. O valor desta edição do Edital é de R$ 3 milhões, o que representa um aumento de 52% em relação ao anterior, que foi de R$ 1,9 milhão.

Mais sobre o Edital Catarinense de Cinema

A premiação foi criada com a intenção de estimular a produção audiovisual no Estado, mover o mercado e gerar empregos. Diversas produções percorrem Santa Catarina com esse estímulo que agrega fotografia, música, teatro e arte em um único produto.

O edital é realizado desde 2001 e na edição de 2009 recebeu nova denominação. O nome anterior era Prêmio Cinemateca Catarinense/Fundação Catarinense de Cultura, que contou com organização conjunta entre a FCC, a diretoria da Cinemateca Catarinense e membros da comunidade cinematográfica do Estado, com a supervisão da comissão criada para este edital, a Comissão de Organização e Acompanhamento do Edital (COA).

Mais sobre o Edital Elisabete Anderle de Estímulo à Cultura

Voltado à produção, circulação, pesquisa, formação, preservação e difusão cultural em Santa Catarina, o Edital Elisabete Anderle de Estímulo à Cultura contempla sete áreas culturais, que foram subdivididas em segmentos. A área de Artes Populares foi subdividida nos segmentos Folclore e Artesanato e Arte Circense. Artes Visuais contemplará Projetos e Obras e Bolsas de Execução. Na Dança, recursos para Produção e/ou Circulação. Na área de Letras, subdivisão nos segmentos Publicações e Escritor na Escola. Para Música, recursos para gravação de CDs e DVDs. Na área de Patrimônio Cultural, investimento nos segmentos Material e Imaterial, Museus e Acervos. Em Teatro, prêmios para Circulação, Montagem e Pesquisa. Em 2011 o prêmio foi regulamentado por lei.

Fonte: Assessoria de Comunicação FCC

A Revista de História da Arte e Arqueologia receberá até o dia 20 de maio de 2013 propostas de artigos, referências, documentos, resenhas e informes para publicação de seu próximo número, a RHAA 20. As propostas devem ser encaminhadas para o e-mail, Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..

Informações sobre as normas de publicação aqui.

Mais sobre a revista: http://www.unicamp.br/chaa/rhaa/index.htm

Fonte: Revista de História da Arte e Arqueologia

A Associação dos Artistas Plásticos de São José (ARTEJOSÉ) abre exposição de artes no Museu Histórico de São José, dentro da programação de comemoração pelos 263 anos da cidade de São José.

A ARTEJOSÉ é uma associação plural no seu quadro de associados, típico retrato do universo das artes plásticas. Pintores, escultores, fotógrafos, gravuristas, desenhistas, todos buscam a convivência interativa, a evolução compartilhada, a reflexão comprometida e engajada da arte e da cultura no universo regional e internacional.

Fazendo parte da Federação das Associações de Artistas Plásticos de SC, a Arte-José vem buscando, nos seus 11 anos de existência, através de uma programação que inclui seminários de Estética e Filosofia da Arte, debates internos sobre artes, exposições e mostras-laboratório, criação de espaços culturais, cumprir os desígnios e funções de um agrupamento deste tipo.

Fonte: Associação dos Artistas Plásticos de São José

A Rede de Educadores em Museus de Santa Catarina (REM/SC) divulgou três propostas para contribuição com o Programa Nacional de Educação Museal (PNEM). Desde a sua criação, em 2010, a rede tem realizado ações em parceria com instituições museológicas, espaços culturais e profissionais da Educação e dos Museus. A mais recente atividade - a mesa-redonda Museu e Educação: diálogos para a construção do Programa Nacional de Educação Museal (PNEM) - foi realizada em parceria com a Fundação Catarinense de Cultura (FCC), por meio do Sistema Estadual de Museus de Santa Catarina (SEM-SC).

A REM/SC tem refletido sobre a importância da aproximação e do diálogo entre os profissionais de museus e da educação, sendo que, durante o ano de 2012, realizou somente encontros de relatos de experiências de profissionais da educação formal e não formal e dos museus. Esses encontros contaram com a participação de professores falando sobre suas experiências com estudantes, de diferentes níveis de ensino, em visitas aos espaços museais, assim como professores universitários relatando experiências de disciplinas e/ou cursos ministrados por eles/as que abordam questões teóricas e práticas sobre a educação em museus, assim como pesquisas neste campo específico e educadores de museus apresentando algumas ações educativas desenvolvidas nas instituições em que atuam.

A título de contribuição, as propostas da equipe gestora da REM/SC para o eixo Redes e Parcerias são:

- Incentivar, por meio da criação de editais, iniciativas de parcerias entre museus e instituições de ensino superior, principalmente com cursos de licenciatura, que tenham como objetivo a formação e/ou atualização de profissionais da educação formal e não formal sobre as especificidades da educação em museus e destes espaços como lugares de fruição, de diálogo, de troca de saberes sistematizados e não sistematizados e de apropriação e construção de conhecimento;
- Fomentar redes de educadores em museus, por meio de editais que contemplem a realização de palestras, cursos, intercâmbios e publicações em parceria com as instituições de ensino formal públicas e privadas - educação básica e superior -, assim como com instituições de educação não formal;
- Incentivar a constituição de fóruns entre as pastas - áreas da educação e da cultura - para a aproximação, o diálogo, o reconhecimento e a promoção de políticas públicas de ações e parcerias entre os órgãos e instituições nas três esferas dos poderes públicos, a fim de promover a democratização, o acesso e a inclusão sociocultural das instituições educacionais aos museus e ao patrimônio cultural. 

Fonte: REM/SC