FCC FacebookTwitterYoutube

Logo GOV SC 2019 Colorido

O antigo prédio histórico que abriga a sede do Círculo Ítalo Brasileiro de Santa Catarina (CIB/SC), localizado junto à Praça XV, será recuperado através de um projeto arquitetônico de conservação, modernização e acessibilidade. O casarão é do início do século XX e ainda conserva características originais da época. O conjunto arquitetônico, que inclui a casa e as construções em seu entorno, é tão importante que foi um dos primeiros a serem tombados pelo Serviço do Patrimônio Histórico, Artístico e Natural de Florianópolis.

Habilitado e contemplado no Prêmio Elisabete Anderle de Estímulo à Cultura/Patrimônio Cultural – Edição 2019, o Círculo Ítalo Brasileiro de Santa Catarina (CIB/SC) iniciou os trabalhos de restauro contratando inicialmente o projeto arquitetônico, que já foi previamente avaliado e considerado apto para a aprovação pela prefeitura de Florianópolis. Numa próxima fase, serão desenvolvidos os demais projetos que permitam a execução total da obra de restauro.

“O projeto arquitetônico de conservação modernização e acessibilidade é um presente à cidade de Florianópolis”, destaca o presidente do CIB/SC, Mauro Bresolin. A novidade também é comemorada por Alessandra Carioni, que já foi presidente da instituição e atualmente responde pela vice-presidência: “A sede do CIBSC pertence ao patrimônio arquitetônico da cidade e devemos participar de sua conservação”.

Patrimônio histórico valorizado - O projeto arquitetônico, de autoria da arquiteta Lilian Mendonça, por meio da empresa Prospectiva, incorporou algumas ações que já estão acontecendo por meio das redes sociais e da plataforma Zoom, como debates e oficinas, prevendo sua divulgação para que o público conheça um pouco mais sobre o processo de restauro. Lilian ressalta que "reabilitar a sede do CIB/SC significa, além da recuperação e conservação física, a permanência de um espaço tradicional de trocas sociais e culturais, muito significativo para a preservação da identidade urbana da área central de Florianópolis".

A coordenação técnica, pelo CIB/SC, é realizada pela arquiteta Vanessa Maria Pereira, que observa a importância da “valorização de uma das edificações mais antigas de Florianópolis, que passou por transformações importantes ao longo dos séculos”.

Sobre o prédio, também denominado Casa D’Itália, sede do CIB/SC onde principalmente são ministrados os cursos de Língua Italiana, ocorrem muitas manifestações sociais, artísticas e culturais, como palestras, cursos extracurriculares, de gastronomia, exposições de artes plásticas, fotografia e lançamentos literários, a arquiteta comenta que mesmo sendo secular, a edificação “resiste ao tempo e tem ampla capacidade de atender a comunidade com conforto e segurança, desde que bem conservada e devidamente modernizada”. Para ela, o projeto representa “ mais um incentivo à valorização da área que vem passando por importantes transformações nos últimos anos”, referindo-se ao conjunto de construções históricas em frente à Praça XV, que chama a atenção da população local e de milhares de turistas que visitam a cidade anualmente.

A seguir, o resumo de ações de contrapartida social do projeto de Conservação, Modernização e Acessibilidade do prédio histórico, em frente à Praça XV de Novembro, onde está instalado o Círculo Ítalo Brasileiro em Santa Catarina.

:: Clique aqui para conferir o cronograma de atividaeds e links para as transmissões e vídeos

Vídeos:

Foram realizados 05 vídeos curtos (de 2 a 5min cada) com informações e curiosidades sobre a casa, que estão disponíveis nas redes sociais do projeto (Instagram e Facebook) do CIB (website, facebook, Instagram e youtube). Títulos dos vídeos: A evolução arquitetônica da edificação; O pátio dos fundos; A relação da casa com os espaços externos; As pinturas internas; A fachada eclética.

Cursos e oficinas:

Realização das oficinas no formato de webinar com a participação de um número pré-definido de pessoas. Gravação do evento para a disponibilização posterior nas plataformas online do projeto e do CIB. Cada oficina será realizada na plataforma ZOOM sempre nas terças feiras com inscrição prévia. Serão aceitos os 20 primeiros inscritos e será aberta uma lista de espera de mais 20 interessados.
A primeira acontece hoje (04) com o tema: “A gestão do patrimônio cultural na cidade contemporânea”, ministrada pela arquiteta Vanessa Maria Pereira das, 16h às 17h40. E a segunda, com o tema “Introdução à linguagem pictórica da pintura mural: oficina prática de têmpera e stencil”, ministrada pela conservadora-restauradora Laís Soares Pereira Simon, será no dia 18/08, no mesmo formato, às 18h30.

Palestras:

Foram gravadas quatro palestras com duração de 20 minutos cada e disponibilização nas plataformas on line do CIB (website, facebook, Instagram e youtube) e do projeto (facebook e instagram). São elas:

-“A contribuição social do CIB-SC para a manutenção da cultural italiana em Santa Catarina”, realizada por Mauro Luis Bresolin Presidente do CIBSC publicada dia 31 de julho;
- “A importância da restauração dos imóveis históricos: critérios de intervenção e novos usos”, realizada por Vanessa Maria Pereira, que será publicada dia 07 de agosto;
- “O projeto de restauração do CIB-SC” , realizada por Lilian Mendonça e que será publicada dia 14 de agosto;
- “Pintura mural como matéria arquitetônica”, realizada por Laís Pereira Simon, prevista para dia 21 de agosto.

Debate

Será realizado um debate ao vivo, pelas redes sociais do CIB/SC, com os quatro palestrantes e interação com o público. A data prevista é 25 de agosto pelo canal Youtube do CIB, às 18h30.

 

Saiba mais sobre as profissionais envolvidas no projeto:

Vanessa Maria Pereira
Arquiteta e urbanista graduada em Arquitetura e Urbanismo (2003) e pós-graduada, em nível de mestrado, em Urbanismo, História e Arquitetura da Cidade (2008), ambos pela UFSC, e doutoranda em Conservação e Restauro pelo Programa de Pós-graduação em Arquitetura e Urbanismo da UFBA. Entre outras funções, foi chefe do Escritório Técnico do IPHAN em São Francisco do Sul/SC (2004/2006), Chefe da Divisão Técnica do IPHAN/SC (2012/2013). Vanessa desenvolveu e coordenou projetos de arquitetura e restauração na área de preservação do patrimônio cultural. Foi superintendente do Instituto de Planejamento Urbano de Florianópolis (IPUF) e diretora de Preservação do Patrimônio Cultural da Fundação Catarinense de Cultura, onde atuou nas áreas de patrimônio material, imaterial, museus e bibliotecas. Atualmente, entre outras atividades, coordena, além do projeto do CIB/SC, o projeto contemplado pelo Edital Elisabete Anderle de Estímulo à Cultura 2019, realizado pelo Governo do estado de Santa Catarina, por meio da Fundação Catarinense de Cultura (FCC): “Arquitetura Neocolonial em SC: do erudito ao popular”.

Laís Soares Pereira Simon
Conservadora-restauradora e empresária. Proprietária da Três Parcas que atua com projetos e execuções de intervenções de restauro de bens móveis e integrados de patrimônios tombados. Atuou no restauro dos principais bens tombados de Florianópolis, como: Catedral de Florianópolis, Igreja Matriz de São José, Igreja da Ordem Terceira de São Francisco da Penitência, Igreja Nossa Senhora da Lapa, Igreja Nossa Senhora das Necessidades, Casa de Câmara e Cadeia, Casa Bocaiúva, Casa Dr. Oswaldo Cabral, Antigo Asilo São Vicente de Paulo, Antiga Escola Alemã, Museu Victor Meirelles. E por Santa Catarina, como: Capela Nossa Senhora do Perpétuo Socorro em Indaial, Casa Barzan em Orleans, Igreja Nossa Senhora da Piedade em Governador Celso Ramos, Igreja de São Joaquim em Garopaba, Igreja de Sant`Ana em Imbituba, Igreja Bom Jesus do Socorro em Pescaria Brava e Igreja Nossa Senhora da Conceição em Urussanga.

Lilian Mendonça
Mestre em Engenharia Civil pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), onde também cursou Arquitetura e Urbanismo. Atualmente à frente da empresa Prospectiva (arquitetura, restauro e consultoria), com sede em Florianópolis, ela conta em sua formação a participação em cursos como pós-graduação no Programa de Preservação e Divulgação de Bens Culturais “Preservação Histórica” – Universidade da Virgínia / Charlottesville – Virginia - USA. Também é Especialista em Gestão do Patrimônio Cultural Integrado ao Planejamento Urbano da América Latina pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Entre os cargos públicos, foi arquiteta na Fundação Catarinense de Cultura - FCC - Unidade de Patrimônio Cultural do Governo do Estado de Santa Catarina - Florianópolis - SC. Gerente de Patrimônio Arquitetônico e Paisagístico e Diretora de Patrimônio Cultural na Fundação Catarinense de Cultura, no Governo do Estado de Santa Catarina. No Governo Federal, foi Chefe da Divisão Técnica / 11ª Superintendência Regional do IPHAN (Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional). É membro do “Comitê Brasileiro do ICOMOS"- International Council of Monuments and Sites. Entre os muitos projetos de restauração que participou em Florianópolis, estão: Mercado Público Municipal, Antiga Alfândega, Forte Santana, Fortaleza de São José da Ponta Grossa, Fortaleza de Santo Antônio de Ratones, Antiga Casa de Hercílio Luz, Casa Bocaiúva – Sede do MPSC, Bistrô Delícias Portuguesas e Casa Osvaldo Cabral.

 

Texto: assessoria de imprensa CIB/SC