FCC FacebookTwitterYoutube

O Museu Histórico de Santa Catarina, com sede no Palácio Cruz e Sousa, no centro da capital, recebe no dia 22 de agosto, às 19h30, um leilão de 159 lotes de obras de artes e antiguidades exclusivas com a curadoria de um dos mestres do assunto no país, o gaúcho radicado em Florianópolis Carlos Roberto Wallauer Magalhães. Cristais Baccarat, Muranos, relógios, tapetes Persa, esculturas, quadros, joias e outras peças escolhidas por pesquisas e viagens. As preciosas porcelanas Companhia das Índias são exemplos de peças que recheiam o menu de relíquias, que ficará em exposição até o dia 22 deste mês, na sala Martinho de Haro do Museu, com visitação de terça a sexta-feira, das 10h às 18h; e nos sábados, domingos e feriados, das 10h às 16h.

É o segundo evento no Palácio assinado pela Magarte Leilões - marca do curador que, em 2018, vendeu na estreia todos os 159 lotes de peças do acervo pessoal do estilista catarinense Gesoni Pawlick, falecido em 2018 – entre móveis, porcelanas, quadros e joias valiosas. Para esta próxima edição, o leilão oficial terá opções para todos os bolsos e todas as peças contam com descrições detalhadas. Os lances podem ser realizados presencialmente durante o leilão ou pela plataforma online no site: www.magarte.com.br, com entregas para todo o país.

Durante a noite do dia 22, um relógio americano da marca Ansonia – modelo Fleur de Lys de 1904, será leiloado e terá sua renda integralmente doada ao Núcleo Espírita Nosso Lar – Centro de Apoio ao Paciente com Câncer.

Serviço:

O quê: Exposição Especial: Relíquias de Artes e Antiguidades/ Leilão Magarte: Relíquias de Artes e Antiguidades

Onde: Museu Histórico de Santa Catarina e www.magarte.com.br

Local: Sala Martinho de Haro

Quando: Exposição dos Lotes: 08 a 22/agosto/2019
Leilão: 22/08/2019, pontualmente às 19h30 no Auditório.

Leiloeira Oficial: Denise Deibler – JUCESC 394

Horário de Visitação: - Terça a sexta-feira das 10 às 18h/ Sábados, domingos e feriados das 10 às 16h.
Endereço: Praça XV de Novembro, 227 - Centro, Florianópolis.

Classificação indicativa: livre.

 

 

A história da Biblioteca Pública de Santa Catarina, instituição cultural mais antiga do estado que comemora 165 anos em 2019, será tema da palestra Linha do Tempo BPSC 165 anos. O evento ocorrerá no dia 15 de agosto, às 14h15, no auditório do Museu Histórico de Santa Catarina, em Florianópolis. A ação faz parte, também, do ciclo de palestras comemorativas pelos 40 anos do Museu.

O encontro será ministrado pelo bibliotecário Alzemi Machado, coordenador técnico da Hemeroteca Digital Catarinense. Além da história da Biblioteca, criada em 1854, a palestra irá abordar a constituição do acervo, serviços oferecidos, jornais catarinenses (de 1831 a 2019), obras raras (séculos XVII, XVIII e XIX) e a Hemeroteca da BPSC. Após a palestra haverá mediação com Alzemi na exposição comemorativa pelos 165 anos da Biblioteca, que está aberta à visitação na sala 2 do MHsc.

Sobre o palestrante

Alzemi Machado é bibliotecário e mestre em Educação e Cultura pela Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc). Servidor público na Biblioteca Pública de Santa Catarina. Tem formação técnica em Conservação e Encadernação de materiais bibliográficos. Atualmente, é coordenador técnico da Hemeroteca Digital Catarinense, projeto da Fundação Catarinense de Cultura que tem por objetivo divulgar e preservar o acervo documental de publicações periódicas catarinenses, em especial jornais e revistas editados e publicados em Santa Catarina a partir do século XIX.

Serviço:

O quê: Palestra Linha do Tempo BPSC 165 anos
Quando: 15 de agosto de 2019, às 14h15
Onde: Auditório do Museu Histórico de Santa Catarina - Localizado no Palácio Cruz e Sousa
Praça XV de novembro - Centro - Florianópolis
Entrada gratuita

O Museu Histórico de Santa Catarina estará fechado para o público neste fim de semana (10 e 11 de agosto) devido ao corte de dois pinheiros do jardim do Palácio Cruz e Sousa. As árvores serão cortadas de forma preventiva, para garantir a segurança da edificação histórica, do público que a frequenta e dos pedestres que circulam pelas imediações.

Os cortes têm a autorização da Fundação Municipal do Meio Ambiente (Floram). Além das duas árvores, também será feita a poda leve em outras quatro plantas do jardim. Como forma de compensação, serão plantadas dez mudas de espécies nativas no espaço.

Será lançado no dia 12 de agosto, às 14h, na Casa da Memória de Florianópolis o aplicativo Audioguia 270 anos da presença açoriana na 10ª ilha dos Açores. O trabalho traz o Museu Histórico de Santa Catarina entre os 53 locais que ilustram a influência da colonização açoriana na configuração da cultura popular local.

O aplicativo convida o público a conhecer a 10ª Ilha dos Açores, ou Florianópolis, através de um itinerário composto de 53 atrações. No ano de 2018, celebraram-se os 270 anos da chegada dos açorianos em Santa Catarina. Dentro deste contexto, percebe-se que a influência da cultura açoriana, especialmente em Florianópolis, é presente no cotidiano sob diversos aspectos: a religiosidade, as festividades do Divino e de outros santos, as bruxas e lobisomens, o pão-por-Deus, a ratoeira, o alambique, o engenho, o carro-de-boi, a baleeira, benzeduras e orações, artesanato, influência arquitetônica, além do linguajar local.

Nos dias 3 e 4 de agosto, os jardins do Museu Histórico de Santa Catarina volta a sediar o Tanabata Matsuri - Festival da Estrelas. A quinta edição do Festival do Japão de Santa Catarina é promovida pela Associação Nipo-Catarinense e Consulado Geral do Japão em Curitiba, com apoio da Fundação Catarinense de Cultura (FCC) e Prefeitura Municipal de Florianópolis.

Além das comidas típicas, artesanatos, cerâmicas e produtos japoneses, o festival terá apresentações e oficinas. Estão previstas as seguintes atividades: taikô (tambores japoneses), matsuridance (dança pop japonesa), bom odori (dança típica), karaokê e animekê, origami (dobradura em papel), mangá (desenho), kirigami (cortes em papel), furishiki (técnica de embrulho com tecidos), bordado sashiki, shodo (escrita japonesa em pincel), kitsuke (vestir kimono), ikebana (arte dos arranjos florais), bonsai (cultivo de árvores em pequenos vasos), sumiê (pintura com tinta a base de carvão), artes marciais (aikido, kendo, kenjutsu, ninjutsu), tai chi chuan, shiatsu, softball e jogos.

Sobre o Festival

A lenda de Tanabata consiste na história de amor entre duas estrelas, Orihime (Vega) e Hikoboshi (Altair). O festival que celebra esta história de amor teve início na Corte Imperial do Japão há cerca de 1150 anos, e lá tornou-se feriado nacional em 1603. 

Atualmente o Tanabata é uma das maiores festas populares do Japão. É realizado em diversas cidades, o mais tradicional é o de Miyagui, que se realiza em agosto, aproveitando as férias de verão das escolas japonesas. No Brasil , com o nome de "Festival das Estrelas", o Tanabata Matsuri é realizado na cidade de São Paulo, na Praça da Liberdade, no mês de julho, desde 1979.

O Festival Tanabata celebra a melhoria da sabedoria e capacidades da pessoas. Os japoneses escrevem os seus desejos, geralmente para si próprio ou familiares tais como aumento no desempenho no trabalho ou nos estudos, saúde, sonhos ou objetivos para o futuro. Os desejos são escritos nas tiras de papeis coloridos (Tanzakus), que são pendurados em bambus, na esperança que os desejos se tornem realidade.

Programação

Dia 03/08/19 – Sábado:

11:00 - Abertura do evento - Apresentação de Taiko - Shimadaiko

- Apresentações e Demonstrações :

11:45 - Apresentação de danças japonesas: nihon buyou e yosakoi soran - Associação Cultural e Beneficente Nipo-Brasileira de Curitiba
12:10 - Apresentação de música japonesa - cantora Ellen Tossa             
12:20 - Demonstração Shodô (arte da caligrafia japonesa ) - Aya Itsuno
12:40 - Apresentação saxofone - Lucy Sakuraba
13:00 - Aikido (arte marcial) - Instituto Catarinense De Aikido
13:40 - Apresentação de música japonesa - cantora Ellen Tossa                                                            
13:50 - Demonstração de Bonsai (arte do cultivo de arvores em vasos pequenos) - Fabiano Costa
14:30 - Matsuridance /Bom Odori (danças típicas japonesas)- Associação Cultural e Beneficente Nipo-Brasileira de Curitiba
14:50 - Apresentação de Kenjutsu (arte marcial) - Instituto Nitten  
15:20 - Apresentação de música japonesa - cantora Ellen Tossa             
15:30 - Apresentação de danças típicas japonesas: yosakoi soran e nihon buyou - Associação Cultural e Beneficente Nipo-Brasileira de Curitiba
16:00 - Apresentação de Ninjutsu (arte marcial) - Ninjutsu Wei Chi
16:20 - Apresentação de música japonesa - cantora Ellen Tossa
16:30 - Matsuridance /Bom Odori (danças típicas japonesas) - Associação Cultural e Beneficente Nipo-Brasileira de Curitiba
17:00 - Encerramento do dia

- Oficinas, Demonstrações e Outras atividades

 - Origami (dobradura em papel) - Yuina Takase, William Silva, Guilherme Beraldo - 11h às 16:30h - auditório
- Kirigami (cortes em papel) - Haruko Takase - 10h às 12h / 13 às 17h - auditório
- Shodo (arte da escrita japonesa ) - Aya Itsuno - 13 às 17h - auditório
- Manga (desenho Japonês) - Flavia Ferrato - 12h às 17h - auditório
- Sumiê - Exposição (arte da pintura em nanquim) - Nadir Ferrari e Telma Piacentini - 10h às 17h - auditório
- Bordado Sashiko - 10h às 11h e 14h às 15h - tenda jardim
- Furoshiki (técnica embrulho com tecidos) - Hisae Kaneoya - 15h às 15h40 - tenda jardim
- Kitsuke (Arte de vestir kimono) - Celiane Misato - 11h às 17h - tenda jardim
- Nihongo (língua japonesa) - Karina Ferreira - 13h às 13h30 - tenda jardim
- Board Games, Video Games - Manganiac - 10h às 17h - tenda jardim
- Demonstração de Softball - Floripa Ichiban /ANC - 10h às 17h - jardim

Dia 04/08/19 – Domingo:

- Apresentações e Demonstrações:

10:30 - Demonstração/prática de Tai Chi (arte marcial) - Wulin Práticas Orientais
11:15 - Apresentação de Ninjutsu (arte marcial) - Ninjutsu Wei Chi
11:45 - Demonstração de Bonsai (arte do cultivo de arvores em vasos pequenos) - Fabiano Costa
12:30 - Animekê (karaokê com músicas temas de animes)
14:00 - Apresentação de Kendo (arte marcial) - Associação Catarinense de Kendo
14:30 - Oficina de Taiko (tambores japoneses) - Grupo Shimadaiko
15:10 - Kenjutsu (arte marcial) - Instituto Nitten
15:40 - Apresentação de Bom Odori (dança típica japonesa) - Grupo Himawari Bom Odori
16:15 - Demonstração Shodô (arte da caligrafia japonesa ) - Aya Itsuno
16:30 - Apresentação de Taiko (tambores japoneses) - Grupo Shimadaiko
17:00 - Encerramento

- Oficinas, Demonstrações e Outras Atividades

- Origami (dobradura em papel) - Yuina Takase, Guilherme Beraldo - 11h às 16h - auditório
- Kirigami (cortes em papel) - Haruko Takase - 10h às 12h / 13h as 17h - auditório
- Shodo (arte da escrita japonesa ) - Aya Itsuno - 13h às 17h - auditório
- Manga (desenho Japonês) - Flavia Ferrato - 12h às 17h - auditório
- Sumiê - Exposição (arte da pintura em nanquim ) - Nadir Ferrari e Telma Piacentini - 10h às 17h - auditório
- Bordado Sashiko - 10h às 11h e 14h às 15h - tenda jardim
- Furoshiki (técnica embrulho com tecidos)- Hisae Kaneoya - 15h às 15h40 - tenda jardim
- Kitsuke (arte de vestir kimono) - Celiane Misato - 11h às 17h - tenda jardim
- Nihongo (língua japonesa) - Karina Ferreira - 11h às 11h30 e 15h às 15h30 - tenda jardim
- Board Games, Video Games - Manganiac - 10h às 17h - tenda jardim
- Demonstração de Softball - Floripa Ichiban /ANC - 10h às 17h - jardim

Realização: Associação Nipocatarinense e Consulado Geral Do Japão em Curitiba                                                  

Serviço:

O quê: 5º Festival do Japão de Santa Catarina - Tanabata Matsuri
Quando: 3 e 4 de agosto de 2019, das 10h às 17h.
Onde: Museu Histórico de Santa Catarina - Localizado no Palácio Cruz e Sousa
Praça XV de novembro - Centro - Florianópolis
Entrada gratuita