FCC FacebookTwitterYoutube

Logo GOV SC 2019 Colorido

Será lançado no dia 12 de agosto, às 14h, na Casa da Memória de Florianópolis o aplicativo Audioguia 270 anos da presença açoriana na 10ª ilha dos Açores. O trabalho traz o Museu Histórico de Santa Catarina entre os 53 locais que ilustram a influência da colonização açoriana na configuração da cultura popular local.

O aplicativo convida o público a conhecer a 10ª Ilha dos Açores, ou Florianópolis, através de um itinerário composto de 53 atrações. No ano de 2018, celebraram-se os 270 anos da chegada dos açorianos em Santa Catarina. Dentro deste contexto, percebe-se que a influência da cultura açoriana, especialmente em Florianópolis, é presente no cotidiano sob diversos aspectos: a religiosidade, as festividades do Divino e de outros santos, as bruxas e lobisomens, o pão-por-Deus, a ratoeira, o alambique, o engenho, o carro-de-boi, a baleeira, benzeduras e orações, artesanato, influência arquitetônica, além do linguajar local.

Nos dias 3 e 4 de agosto, os jardins do Museu Histórico de Santa Catarina volta a sediar o Tanabata Matsuri - Festival da Estrelas. A quinta edição do Festival do Japão de Santa Catarina é promovida pela Associação Nipo-Catarinense e Consulado Geral do Japão em Curitiba, com apoio da Fundação Catarinense de Cultura (FCC) e Prefeitura Municipal de Florianópolis.

Além das comidas típicas, artesanatos, cerâmicas e produtos japoneses, o festival terá apresentações e oficinas. Estão previstas as seguintes atividades: taikô (tambores japoneses), matsuridance (dança pop japonesa), bom odori (dança típica), karaokê e animekê, origami (dobradura em papel), mangá (desenho), kirigami (cortes em papel), furishiki (técnica de embrulho com tecidos), bordado sashiki, shodo (escrita japonesa em pincel), kitsuke (vestir kimono), ikebana (arte dos arranjos florais), bonsai (cultivo de árvores em pequenos vasos), sumiê (pintura com tinta a base de carvão), artes marciais (aikido, kendo, kenjutsu, ninjutsu), tai chi chuan, shiatsu, softball e jogos.

Sobre o Festival

A lenda de Tanabata consiste na história de amor entre duas estrelas, Orihime (Vega) e Hikoboshi (Altair). O festival que celebra esta história de amor teve início na Corte Imperial do Japão há cerca de 1150 anos, e lá tornou-se feriado nacional em 1603. 

Atualmente o Tanabata é uma das maiores festas populares do Japão. É realizado em diversas cidades, o mais tradicional é o de Miyagui, que se realiza em agosto, aproveitando as férias de verão das escolas japonesas. No Brasil , com o nome de "Festival das Estrelas", o Tanabata Matsuri é realizado na cidade de São Paulo, na Praça da Liberdade, no mês de julho, desde 1979.

O Festival Tanabata celebra a melhoria da sabedoria e capacidades da pessoas. Os japoneses escrevem os seus desejos, geralmente para si próprio ou familiares tais como aumento no desempenho no trabalho ou nos estudos, saúde, sonhos ou objetivos para o futuro. Os desejos são escritos nas tiras de papeis coloridos (Tanzakus), que são pendurados em bambus, na esperança que os desejos se tornem realidade.

Programação

Dia 03/08/19 – Sábado:

11:00 - Abertura do evento - Apresentação de Taiko - Shimadaiko

- Apresentações e Demonstrações :

11:45 - Apresentação de danças japonesas: nihon buyou e yosakoi soran - Associação Cultural e Beneficente Nipo-Brasileira de Curitiba
12:10 - Apresentação de música japonesa - cantora Ellen Tossa             
12:20 - Demonstração Shodô (arte da caligrafia japonesa ) - Aya Itsuno
12:40 - Apresentação saxofone - Lucy Sakuraba
13:00 - Aikido (arte marcial) - Instituto Catarinense De Aikido
13:40 - Apresentação de música japonesa - cantora Ellen Tossa                                                            
13:50 - Demonstração de Bonsai (arte do cultivo de arvores em vasos pequenos) - Fabiano Costa
14:30 - Matsuridance /Bom Odori (danças típicas japonesas)- Associação Cultural e Beneficente Nipo-Brasileira de Curitiba
14:50 - Apresentação de Kenjutsu (arte marcial) - Instituto Nitten  
15:20 - Apresentação de música japonesa - cantora Ellen Tossa             
15:30 - Apresentação de danças típicas japonesas: yosakoi soran e nihon buyou - Associação Cultural e Beneficente Nipo-Brasileira de Curitiba
16:00 - Apresentação de Ninjutsu (arte marcial) - Ninjutsu Wei Chi
16:20 - Apresentação de música japonesa - cantora Ellen Tossa
16:30 - Matsuridance /Bom Odori (danças típicas japonesas) - Associação Cultural e Beneficente Nipo-Brasileira de Curitiba
17:00 - Encerramento do dia

- Oficinas, Demonstrações e Outras atividades

 - Origami (dobradura em papel) - Yuina Takase, William Silva, Guilherme Beraldo - 11h às 16:30h - auditório
- Kirigami (cortes em papel) - Haruko Takase - 10h às 12h / 13 às 17h - auditório
- Shodo (arte da escrita japonesa ) - Aya Itsuno - 13 às 17h - auditório
- Manga (desenho Japonês) - Flavia Ferrato - 12h às 17h - auditório
- Sumiê - Exposição (arte da pintura em nanquim) - Nadir Ferrari e Telma Piacentini - 10h às 17h - auditório
- Bordado Sashiko - 10h às 11h e 14h às 15h - tenda jardim
- Furoshiki (técnica embrulho com tecidos) - Hisae Kaneoya - 15h às 15h40 - tenda jardim
- Kitsuke (Arte de vestir kimono) - Celiane Misato - 11h às 17h - tenda jardim
- Nihongo (língua japonesa) - Karina Ferreira - 13h às 13h30 - tenda jardim
- Board Games, Video Games - Manganiac - 10h às 17h - tenda jardim
- Demonstração de Softball - Floripa Ichiban /ANC - 10h às 17h - jardim

Dia 04/08/19 – Domingo:

- Apresentações e Demonstrações:

10:30 - Demonstração/prática de Tai Chi (arte marcial) - Wulin Práticas Orientais
11:15 - Apresentação de Ninjutsu (arte marcial) - Ninjutsu Wei Chi
11:45 - Demonstração de Bonsai (arte do cultivo de arvores em vasos pequenos) - Fabiano Costa
12:30 - Animekê (karaokê com músicas temas de animes)
14:00 - Apresentação de Kendo (arte marcial) - Associação Catarinense de Kendo
14:30 - Oficina de Taiko (tambores japoneses) - Grupo Shimadaiko
15:10 - Kenjutsu (arte marcial) - Instituto Nitten
15:40 - Apresentação de Bom Odori (dança típica japonesa) - Grupo Himawari Bom Odori
16:15 - Demonstração Shodô (arte da caligrafia japonesa ) - Aya Itsuno
16:30 - Apresentação de Taiko (tambores japoneses) - Grupo Shimadaiko
17:00 - Encerramento

- Oficinas, Demonstrações e Outras Atividades

- Origami (dobradura em papel) - Yuina Takase, Guilherme Beraldo - 11h às 16h - auditório
- Kirigami (cortes em papel) - Haruko Takase - 10h às 12h / 13h as 17h - auditório
- Shodo (arte da escrita japonesa ) - Aya Itsuno - 13h às 17h - auditório
- Manga (desenho Japonês) - Flavia Ferrato - 12h às 17h - auditório
- Sumiê - Exposição (arte da pintura em nanquim ) - Nadir Ferrari e Telma Piacentini - 10h às 17h - auditório
- Bordado Sashiko - 10h às 11h e 14h às 15h - tenda jardim
- Furoshiki (técnica embrulho com tecidos)- Hisae Kaneoya - 15h às 15h40 - tenda jardim
- Kitsuke (arte de vestir kimono) - Celiane Misato - 11h às 17h - tenda jardim
- Nihongo (língua japonesa) - Karina Ferreira - 11h às 11h30 e 15h às 15h30 - tenda jardim
- Board Games, Video Games - Manganiac - 10h às 17h - tenda jardim
- Demonstração de Softball - Floripa Ichiban /ANC - 10h às 17h - jardim

Realização: Associação Nipocatarinense e Consulado Geral Do Japão em Curitiba                                                  

Serviço:

O quê: 5º Festival do Japão de Santa Catarina - Tanabata Matsuri
Quando: 3 e 4 de agosto de 2019, das 10h às 17h.
Onde: Museu Histórico de Santa Catarina - Localizado no Palácio Cruz e Sousa
Praça XV de novembro - Centro - Florianópolis
Entrada gratuita

O Museu Histórico de Santa Catarina (MHSC), sediado no Plácio Cruz e Sousa, recebeu na tarde desta sexta-feira, 02, um acervo pertencente ao ex-governador do Estado, Antônio Carlos Konder Reis. São aproximadamente 40 peças, entre medalhas, diplomas e fotografias.

O governador Konder Reis foi o idealizador da criação de um museu para salvaguardar a memória catarinense há 40 anos, ação que deu origem ao MHSC. 

Durante a entrega dos materiais estiverem presentes a primeira-dama do Estado, Késia Martins da Silva, e familiares do ex-governador, além de representante da Academia Catarinense de Letras e servidores do MHSC.

Conforme a administração do museu, ainda em 2019 será aberta uma exposição sobre a história de Santa Catarina, que colocará em evidência o material recebido nesta tarde.

O Museu Histórico de Santa Catarina (MHSC), sediado no Palácio Cruz e Sousa, divulgou nesta terça-feira (30) a relação de sorteados para o projeto Tango no Museu.  As aulas do segundo semestre de 2019 iniciam na próxima quarta-feira (07), no auditório do MHSC, das 18h30 às 19h30.

O objetivo do Projeto Tango no Palácio é aproximar esta modalidade de dança com toda a comunidade, mostrando que pode ser praticada por qualquer pessoa, independente da idade ou de ter experiência anterior com dança. É uma atividade integradora e inclusiva, que cria relações positivas e equilibradas, melhorando a qualidade de vida de todos seus praticantes.

 

Confira a lista:

INDIVIDUAL – MASCULINO

Giorgio Buka Brena
Marcelo de Sá Mendonza
José Lourenço da silva
Lucas Giordani
Luciano Monteiro
Carlos Eduardo Passos De Sousa
Genivaldo Andrade Bulhões
Jessé Vargas Brasil

INDIVIDUAL - FEMININO

Helena Beatriz Finkler da Rosa
Cheila da Silva
Barbara Stevanatto
Cristiane Amida Hammes
Luísa de Melo Arruda
Ligia Rocha Cavalcante Feitosa
Esmeralda Chamorro Legarda
Marilandia Schurhaus

CASAL

Alba T. Cereser Marcelo Pereira Seixas
Adriana Schinaider Sidney Lins
Tatiana Lee João Pereira da Silva
Adriana Yoskisaki Fabiano Borba
Renata Queiroga Cesar Luiz Munari
Renata Corrêa Ferreira Lima Robson Lino da Silva
Juliana Alves Victor Alves
Gleidismara dos Santos Cardozo Pedro Rocha
Amanda Alves Gomes Gabriel Henrique dos Reis Machado
Luana da Silva Vinicius Melguiades de Sousa
Sumara Brito kirchhof Heinz Edson kirchhof
Glaucia Roberta Honorato Silva Marcelo Fr.
Marlize Pereira das Neves Renato Zaniboni
Francelli Brod cruz Rodrigo Ribeiro
Lea Santos Djalma Gonzaga Júnior

O Museu Histórico de Santa Catarina, sediado no Palácio Cruz e Sousa, é um dos parceiros na realização de uma visita guiada ao centro da capital no dia 13 de agosto, terça-feira, a partir das 14h. A visita será conduzida pela arquiteta e professora Eliane Veras da Veiga, que fará uma palestra antes de inciar a caminhada. 

O ponto de encontro para a atividade será o próprio Palácio.

:: Clique aqui para fazer a incrição  

A iniciativa é do Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB) da Grande Florianópolis.  O intuito da visita guiada, que é gratuita, é percorrer ruas históricas, observando suas mudanças e permanências. 

"Preservar o passado é, antes de tudo, um olhar responsável dirigido para o futuro", afirma Eliane. Ela é arquiteta e urbanista, professora universitária, participou das equipes técnicas do Ipuf e Fundação Cultural Franklin Cascaes, além de escrever livros relacionados à temática da arquitetura.