FCC FacebookTwitterYoutube

Logo GOV SC 2019 Colorido

O município de Balneário Camboriú receberá no dia 28 de novembro, quarta-feira, uma sessão do filme “A General” (1926), clássico do cinema mudo de Buster Keaton, com trilha sonora executada ao vivo pela Orquestra de Choro Campeche. A exibição está marcada para 20h, no Cinerama ArtHouse, com entrada gratuita. 

A essência do Cinema ao Vivo é proporcionar ao público a oportunidade de assistir grandes espetáculos que remontam às origens do cinema mundial. Assim, resgata-se a tradição do antigo “cinema mudo” em que, devido a limitações tecnológicas, o som era executado ao vivo a cada exibição, o que tornava cada sessão única. Agora com mais recursos é possível criar uma atmosfera, onde o passado e o presente ganham uma nova relevância em termos de experiência cinematográfica.

O projeto Cinema ao Vivo teve início em 2015 e já adaptou para as telas quatro filmes: “Nosferatu”, com Skrotes, e as comédias “O Circo” (Charlie Chaplin, 1928), com a Banda da Lapa, “A General” (de Buster Keaton, 1926), com a Orquestra de Choro do Campeche de Florianópolis, e “Tempos Modernos” (Charlie Chaplin, de 1936), com a trilha composta pela Orquestra Manancial da Alvorada.

Sobre o filme

Quando a Guerra Civil americana teve início, o maquinista Johnny Gray (Buster Keaton) apaixonado pelo seu trem A General não foi aceito para lutar porque seria mais útil como engenheiro da ferrovia. Assim, sua amada Annabelle (Marion Mack) começou a pensar nele como covarde. Até o dia em que ele vai provar que tem coragem e também loucura, ao perseguir sozinho um bando de espiões unionistas, que roubaram o trem A General e dentro dele Annabelle Lee.

Sobre a banda

A Orquestra de Choro Campeche surgiu como resultado da disciplina Prática de Repertório de Choro do Núcleo Campeche da Escola Livre de Música de Florianópolis. Coordenado pelo bandolinista Geraldo Vargas e composto por alunos da escola, o grupo dedica-se ao estudo de arranjos dentro do repertório de choros, maxixes, scotchie, samba-choro e valsas de grandes compositores do estilo. Atualmente, conta com dois bandolins, três cavaquinhos, dois violões seis cordas, dois violões sete cordas, duas flautas, dois saxofones alto, um saxofone tenor, um clarinete, um acordeon e dois percussionistas.

Sobre a Cinerama ArtHouse

A CineramabcArthouse é uma casa artístico-cultural inovadora com sede na cidade de Balneário Camboriú (litoral de Santa Catarina) que apresenta ao público uma programação completa composta por projeções, apresentações e exposições das mais variadas áreas artísticas (Cinema, Música, Artes Cênicas, Dança, Literatura, Fotografia, Artes Visuais, etc).

A CineramabcArthouse também recebe artistas, profissionais e empresários que a transformam em seu espaço de trabalho com o objetivo de desenvolver projetos, ampliar contatos e participar de atividades de aperfeiçoamento profissional por meio de oficinas, debates e palestras.

Link em vídeo: https://youtu.be/SJV3EuNGf4c


Serviço

O quê: Cinema ao Vivo com o filme “A General”, Buster Keaton, e trilha sonora executada pela Orquestra de Choro Campeche, de Florianópolis.
Quando: 28/11/2018, às 20h.
Onde: Cinerama ArtHouse - Rua São Paulo, 581-1 - Balneário Camboriú – SC
Entrada: Gratuita -Distribuição de senhas uma hora antes do início do espetáculo.
Classificação etária: Livre.

No próximo dia 26, segunda-feira, a Sala de Cinema do Centro Integrado de Cultura (CIC) recebe a 3ª Mostra de Animação LapisLab, com o apoio do Museu da Imagem e do Som de Santa Catarina (MIS/SC).

LapisLab é a primeira escola de Desenho de Animação e Stop Motion para crianças no Brasil, tem sede em Florianópolis e outros pontos de ensino, inclusive fora do município, como é o caso da Pedra Branca, em Palhoça. Essa ferramenta de comunicação pode ser aplicada tanto para as histórias que os alunos criam, como na apresentação de trabalhos de escola e profissionais, ou ainda simplesmente para dar asas à criatividade artística. Durante a mostra são convidados todos os alunos da escola e seus familiares para verem os trabalhos desenvolvidos durante o ano.

A 3ª Mostra de Animação LapisLab tem entrada gratuita e é aberta ao público. 

O Museu da Imagem e do Som (MIS/SC) oferecerá nos dias 05 e 06 de dezembro um curso gratuito sobre fotografia básica com câmeras compactas e celulares. As aulas serão realizadas das 9h às 11h, na sala de cinema do Centro Integrado de Cultura (CIC).

A atividade é dirigida a alunos sem nenhuma experiência em fotografia e terá como ministrante Sérgio Sakakibara. Nos dois dias serão apresentadas noções básicas de fotografia com câmeras compactas e celulares. Os alunos aprenderão noções de luz e cor, controles básicos em dispositivos automáticos, aplicativos e softwares, descarga no computador, pequenos ajustes na imagem, armazenamento, compartilhamento e impressão.

Serão disponibilizadas 135 vagas, preenchidas pela ordem de inscrição. 

As inscrições são gratuitas e devem ser feitas pelo formulário: https://goo.gl/forms/XjBGg6ZpabUIBMPp1

 

Serviço:

Curso de fotografia básica
Datas: 5 e 6 de dezembro (quarta e quinta-feira) 
Horário: das 9h às 11h
Local: Sala de Cinema do Centro Integrado de Cultura / Fundação Catarinense de Cultura
Endereço: Av. Gov. Irineu Bornhausen 5600 - Agronômica - Florianópolis - SC.

Depois do sucesso das primeiras quatro edições, está de volta o projeto Cinema ao Vivo, promovido pela Fundação Catarinense de Cultura (FCC), por meio do Museu da Imagem e do Som (MIS/SC). Para esta quinta edição, o pianista e sintesista Diogo de Haro fará, ao vivo, a trilha sonora para a exibição do filme Metrópolis, de Fritz Lang, de 1927.  As sessões de estreia serão realizadas na Sala de Cinema do Centro Integrado de Cultura (CIC) nos dias 19, 20 e 21 de novembro de 2018, às 20h. A entrada é gratuita, com distribuição de dois ingressos por pessoa uma hora antes do espetáculo (até a lotação do espaço).

Sobre o Cinema ao Vivo
O projeto do MIS/SC tem como objetivo promover exibições, no Cinema do CIC, de longas-metragens clássicos do cinema mundial, com a execução de sua trilha sonora ao vivo, por bandas de música e outros artistas renomados. Assim, o museu visa proporcionar ao público a oportunidade de assistir gratuitamente grandes espetáculos que remontam às origens do cinema mundial, resgatando-se a tradição do antigo “cinema mudo”, em que devido a limitações tecnológicas, o som era executado ao vivo por uma banda e, exatamente por isso, cada sessão era única.

Sobre o filme
O filme alemão, dirigido por Fritz Lang, é do gênero ficção científica. Mostra o cotidiano de uma cidade futurista, Metrópolis, no ano de 2026, cem anos após a produção do filme. Revela as diferenças entre os operários que vivem no subterrâneo e os mais ricos que vivem na superfície, enfatizando contrastes sociais. Durante a história, o personagem Freder, filho do governante, se apaixona por Maria, uma trabalhadora que cuida de crianças.

Sobre Diogo de Haro
O compositor, sintesista e pianista Diogo de Haro atua no cenário artístico catarinense em performances que contemplam o jazz, a música experimental e a improvisação livre em linguagens tonais e pós tonais. Pianista de formação clássica, mestre em práticas interpretativas pela Ufrgs, com foco em repertório de música contemporânea com abordagem improvisatória, o artista também tem investido nos últimos cinco anos em paletas sonoras que mesclam os sons dos sintetizadores e sequenciadores analógicos, com o piano elétrico e acústico. Um dos resultados dessa pesquisa, o espetáculo “Miragem” foi um do dois trabalhos catarinenses selecionados para o Circuito Sesc de Música de 2017. Também é autor de diversas trilhas sonoras da produção audiovisual catarinense.

Sobre a trilha
Diogo de Haro pretende recriar o ambiente e a experiencia extenuante vivida pelo povo do subterrâneo, que opera as grandes máquinas que alimentam e movimentam a cidade Metropolis. Ao manejar suas máquinas sequenciadoras e seus sintetizadores analógicos e piano elétrico, o músico movimenta, com sua trilha sonora frenética e sombria, a carga dramática do filme ao longo de suas duas horas e meia de duração. 

As sessões contam também com a participação especial e colaboração da flautista, cantora e compositora Johanna Hirschler.

Serviço
Cinema ao Vivo, com exibição do filme “Metrópolis ” e trilha sonora executada ao vivo por Diogo de Haro
Quando: 19, 20 e 21 de novembro de 2018, às 20h.
Onde: Sala de Cinema do Cinema do Centro Integrado de Cultura (CIC)
Avenida Governador Irineu Bornhausen, 5600 - Agronômica - Florianópolis (SC)
Entrada: Gratuito – distribuição de dois ingressos por pessoa uma hora antes do espetáculo - sujeito à lotação do espaço
Informações: (48) 3664-2652 / Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..

 

Ascom FCC

A mostra "Almofada de Penas: arte em stop motion", que reconstrói a trajetória da produção do filme de animação Almofada de Penas, chega neste sábado, 10, à cidade de Joinville.  Após cinco anos de pesquisa e processos artísticos, a equipe apresenta ao mundo uma animação de 12 minutos e 17 segundos que ganhou uma exposição no Museu da Imagem e do Som de Santa Catarina (MIS/SC), de março a junho deste ano, e a partir do sucesso de visitação a mostra ganha itinerância a cidade de Joinville, na Galeria Municipal de Arte Victor Kursansew. A exposição, que segue até janeiro de 2019, pretende evidenciar as minuciosas e diversas etapas que compõem o filme, permitindo percorrer com detalhamento o fascinante mundo da animação em stop motion. Entre as peças em exposição, estão personagens, cenários, adereços, figurinos e sistemas utilizados durante o processo de animação, além de materiais de pesquisa, storyboard, concepts, cartazes, trailer e imagens de bastidores. A mostra em Joinville contou com apoio da Fundação Catarinense de Cultura (FCC) e MIS/SC.

Poucas técnicas de filmagem são tão minuciosas quanto o stop motion: são necessárias 24 fotos para se criar um segundo de filme. E foi com esse desafio em mãos que o diretor Joseph Specker Nys escolheu a técnica para conceber o curta-metragem de animação "Almofada de Penas". O passo seguinte foi juntar-se à produtora 2 Plátanos e reunir profissionais das mais variadas áreas e nacionalidades na cidade de Florianópolis. Como resultado, o projeto foi contemplado no programa Rumos Itaú Cultural 2013-2014. O filme "Almofada de Penas" é uma adaptação do conto homônimo do escritor Horacio Quiroga (1878-1937), considerado um dos principais contistas latino-americanos de todos os tempos. A trama traz Alicia, protagonista que contrai uma doença inexplicável, enquanto seu marido Jordão presencia tudo de modo indiferente. Algo oculto a está enlouquecendo e a enfermidade faz a jovem mulher mesclar a realidade com alucinações monstruosas.

O quê: "Almofada de Penas: arte em stop motion"

Abertura: 10 de novembro de 2018, às 10 hs, com  conversa com a equipe do Curta

Visitação: 12/11/2018 a 16/01/2019

Pré-estreia do curta no auditório Casa da Cultura Fausto Rocha Junior

Local: Galeria Municipal de Arte Victor Kursancew, Rua Dona Francisca, 800 - Saguaçu - 89221-006, Joinville - SC

Horário de visitação: segunda a sexta, das 8h às 20h

Entrada gratuita.