FCC FacebookTwitterYoutube

Logo GOV SC 2019 Colorido

Em comemoração ao Dia Mundial de Fotografia (19 de agosto), a Fundação Catarinense de Cultura (FCC) promove uma série de três palestras com o tema Histórias da Fotografia, seu desenvolvimento técnico, seus usos, os praticantes e o pensamento a respeito. Os encontros serão ministrados pelo professor Sérgio Sakakibara e ocorrerão nos dias 11, 18 e 25 de agosto, a partir das 9h, com duração de 90 minutos cada.

As inscrições são gratuitas e limitadas a 100 participantes. Interessados devem preencher e enviar o formulário disponível aqui. As vagas serão preenchidas por ordem de inscrição e não será fornecido certificado. Os candidatos a participar deverão ter acesso à Internet de boa qualidade e conhecimento da plataforma Zoom de teleconferência (é desaconselhado o acesso por conexão de celular e não será oferecido suporte técnico aos participantes).

Serviço:

O quê: Série de palestras Histórias da Fotografia
Palestrante: Sérgio Sakakibara
Quando: dias 11, 18 e 25 de agosto, às 9h
Inscrições: gratuitas e limitadas a 100 participantes. Podem ser feitas no link https://forms.gle/yFQD8gDDszDA1wub8
Onde: Plataforma de teleconferência Zoom

Foi publicada nesta quarta-feira, 05, pela Fundação Catarinense de Cultura (FCC), o resultado final da seleção para credenciamento de profissionais do setor cultural e artístico que integrarão o Banco de Avaliadores e/ou Pareceristas de projetos inscritos em editais e prêmios realizados pelo órgão. As inscrições iniciaram em junho e eram abertas a pessoas físicas ou jurídicas, residentes ou não em Santa Catarina. 

::  Clique aqui para conferir o resultado final do edital de pareceristas e avaliadores (05.08.2020)

O resultado final foi publicado após o período de recursos apresentados a partir da divulgação da lista de classificados. Também foram feitas algumas correções em relação às cartegorias dos candidatos.

Os pareceristas e avaliadores serão chamados conforme a demanda e os requisitos constantes nos editais que necessitarão este tipo de trabalho. 

 

Municípios catarinenses já podem fazer o cadastro na Plataforma +Brasil a fim de receber, futuramente, os recursos provenientes da Lei Aldir Blanc, criada para auxiliar o setor artístico e cultural devido às restrições das atividades causadas pela pandemia de Covid-19.

A Lei Aldir Blanc foi sancionada no mês de junho e aguarda regulamentação. Nesse momento o recurso será repassado aos estados e municípios, que terão a responsabilidade de fazer a distribuição. Santa Catarina receberá R$ 97,6 milhões. Desse montante, cerca de R$ 45 milhões virão para o Governo do Estado, por meio da Fundação Catarinense de Cultura (FCC) e os outros R$ 52 milhões serão encaminhados diretamente aos municípios catarinenses.

Para operacionalizar esse repasse, será utilizada a Plataforma +Brasil, um sistema integrado que busca reunir as diferentes modalidades de transferências de recursos da União para estados e municípios.

Gestor municipal: clique aqui para saber como usar a Plataforma + Brasil

Clique aqui para aprender a fazer o cadastro e consultar dados

Para o cadastro na Plataforma + Brasil será necessário criar um perfil, com dados básicos e informações sobre o Fundo para o qual será transferido o recurso ou, ainda, outros dados bancários caso não exista fundo especifico, assim como os dados dos gestores. Dúvidas poderão ser esclarecidas por meio do telefone 0800 978 9008.

Vale destacar que o recurso da Lei Aldir Blanc poderá ser usado para pagamento de renda emergencial mensal aos trabalhadores da cultura (em parcelas de R$ 600), subsídio mensal para manutenção de espaços artísticos e culturais (entre R$ 3 mil e R$ 10 mil) e iniciativas de fomento cultural, como editais, chamadas públicas, prêmios, aquisição de bens e serviços vinculados ao setor cultural e outros instrumentos destinados à manutenção de agentes, espaços, iniciativas, cursos, produções, entre outros.

Ascom FCC, com informações da Agência Brasil

A Fundação Catarinense de Cultura (FCC) retirou a obrigatoriedade de cadastro no Mapa Cultural para os editais que estão com inscrições abertas: Prêmio Elisabete Anderle de Estímulo à Cultura e Prêmio Catarinense de Cinema, edição 2020.

Com a mudança, publicada em Diário Oficial, o cadastro passa a ser opcional e não mais obrigatório. A decisão foi tomada por conta de dificuldades relatadas por proponentes ao se inscreverem no sistema do Mapa Cultural. Vale ressaltar que a FCC está trabalhando para melhorar o acesso e a forma de inscrição nessa plataforma.

Confira as retificações:

Retificação editais 2020 - 1

Retificação editais 2020 - 2

Retificação editais 2020 - 3

 

O antigo prédio histórico que abriga a sede do Círculo Ítalo Brasileiro de Santa Catarina (CIB/SC), localizado junto à Praça XV, será recuperado através de um projeto arquitetônico de conservação, modernização e acessibilidade. O casarão é do início do século XX e ainda conserva características originais da época. O conjunto arquitetônico, que inclui a casa e as construções em seu entorno, é tão importante que foi um dos primeiros a serem tombados pelo Serviço do Patrimônio Histórico, Artístico e Natural de Florianópolis.

Habilitado e contemplado no Prêmio Elisabete Anderle de Estímulo à Cultura/Patrimônio Cultural – Edição 2019, o Círculo Ítalo Brasileiro de Santa Catarina (CIB/SC) iniciou os trabalhos de restauro contratando inicialmente o projeto arquitetônico, que já foi previamente avaliado e considerado apto para a aprovação pela prefeitura de Florianópolis. Numa próxima fase, serão desenvolvidos os demais projetos que permitam a execução total da obra de restauro.

“O projeto arquitetônico de conservação modernização e acessibilidade é um presente à cidade de Florianópolis”, destaca o presidente do CIB/SC, Mauro Bresolin. A novidade também é comemorada por Alessandra Carioni, que já foi presidente da instituição e atualmente responde pela vice-presidência: “A sede do CIBSC pertence ao patrimônio arquitetônico da cidade e devemos participar de sua conservação”.

Patrimônio histórico valorizado - O projeto arquitetônico, de autoria da arquiteta Lilian Mendonça, por meio da empresa Prospectiva, incorporou algumas ações que já estão acontecendo por meio das redes sociais e da plataforma Zoom, como debates e oficinas, prevendo sua divulgação para que o público conheça um pouco mais sobre o processo de restauro. Lilian ressalta que "reabilitar a sede do CIB/SC significa, além da recuperação e conservação física, a permanência de um espaço tradicional de trocas sociais e culturais, muito significativo para a preservação da identidade urbana da área central de Florianópolis".

A coordenação técnica, pelo CIB/SC, é realizada pela arquiteta Vanessa Maria Pereira, que observa a importância da “valorização de uma das edificações mais antigas de Florianópolis, que passou por transformações importantes ao longo dos séculos”.

Sobre o prédio, também denominado Casa D’Itália, sede do CIB/SC onde principalmente são ministrados os cursos de Língua Italiana, ocorrem muitas manifestações sociais, artísticas e culturais, como palestras, cursos extracurriculares, de gastronomia, exposições de artes plásticas, fotografia e lançamentos literários, a arquiteta comenta que mesmo sendo secular, a edificação “resiste ao tempo e tem ampla capacidade de atender a comunidade com conforto e segurança, desde que bem conservada e devidamente modernizada”. Para ela, o projeto representa “ mais um incentivo à valorização da área que vem passando por importantes transformações nos últimos anos”, referindo-se ao conjunto de construções históricas em frente à Praça XV, que chama a atenção da população local e de milhares de turistas que visitam a cidade anualmente.

A seguir, o resumo de ações de contrapartida social do projeto de Conservação, Modernização e Acessibilidade do prédio histórico, em frente à Praça XV de Novembro, onde está instalado o Círculo Ítalo Brasileiro em Santa Catarina.

:: Clique aqui para conferir o cronograma de atividaeds e links para as transmissões e vídeos

Vídeos:

Foram realizados 05 vídeos curtos (de 2 a 5min cada) com informações e curiosidades sobre a casa, que estão disponíveis nas redes sociais do projeto (Instagram e Facebook) do CIB (website, facebook, Instagram e youtube). Títulos dos vídeos: A evolução arquitetônica da edificação; O pátio dos fundos; A relação da casa com os espaços externos; As pinturas internas; A fachada eclética.

Cursos e oficinas:

Realização das oficinas no formato de webinar com a participação de um número pré-definido de pessoas. Gravação do evento para a disponibilização posterior nas plataformas online do projeto e do CIB. Cada oficina será realizada na plataforma ZOOM sempre nas terças feiras com inscrição prévia. Serão aceitos os 20 primeiros inscritos e será aberta uma lista de espera de mais 20 interessados.
A primeira acontece hoje (04) com o tema: “A gestão do patrimônio cultural na cidade contemporânea”, ministrada pela arquiteta Vanessa Maria Pereira das, 16h às 17h40. E a segunda, com o tema “Introdução à linguagem pictórica da pintura mural: oficina prática de têmpera e stencil”, ministrada pela conservadora-restauradora Laís Soares Pereira Simon, será no dia 18/08, no mesmo formato, às 18h30.

Palestras:

Foram gravadas quatro palestras com duração de 20 minutos cada e disponibilização nas plataformas on line do CIB (website, facebook, Instagram e youtube) e do projeto (facebook e instagram). São elas:

-“A contribuição social do CIB-SC para a manutenção da cultural italiana em Santa Catarina”, realizada por Mauro Luis Bresolin Presidente do CIBSC publicada dia 31 de julho;
- “A importância da restauração dos imóveis históricos: critérios de intervenção e novos usos”, realizada por Vanessa Maria Pereira, que será publicada dia 07 de agosto;
- “O projeto de restauração do CIB-SC” , realizada por Lilian Mendonça e que será publicada dia 14 de agosto;
- “Pintura mural como matéria arquitetônica”, realizada por Laís Pereira Simon, prevista para dia 21 de agosto.

Debate

Será realizado um debate ao vivo, pelas redes sociais do CIB/SC, com os quatro palestrantes e interação com o público. A data prevista é 25 de agosto pelo canal Youtube do CIB, às 18h30.

 

Saiba mais sobre as profissionais envolvidas no projeto:

Vanessa Maria Pereira
Arquiteta e urbanista graduada em Arquitetura e Urbanismo (2003) e pós-graduada, em nível de mestrado, em Urbanismo, História e Arquitetura da Cidade (2008), ambos pela UFSC, e doutoranda em Conservação e Restauro pelo Programa de Pós-graduação em Arquitetura e Urbanismo da UFBA. Entre outras funções, foi chefe do Escritório Técnico do IPHAN em São Francisco do Sul/SC (2004/2006), Chefe da Divisão Técnica do IPHAN/SC (2012/2013). Vanessa desenvolveu e coordenou projetos de arquitetura e restauração na área de preservação do patrimônio cultural. Foi superintendente do Instituto de Planejamento Urbano de Florianópolis (IPUF) e diretora de Preservação do Patrimônio Cultural da Fundação Catarinense de Cultura, onde atuou nas áreas de patrimônio material, imaterial, museus e bibliotecas. Atualmente, entre outras atividades, coordena, além do projeto do CIB/SC, o projeto contemplado pelo Edital Elisabete Anderle de Estímulo à Cultura 2019, realizado pelo Governo do estado de Santa Catarina, por meio da Fundação Catarinense de Cultura (FCC): “Arquitetura Neocolonial em SC: do erudito ao popular”.

Laís Soares Pereira Simon
Conservadora-restauradora e empresária. Proprietária da Três Parcas que atua com projetos e execuções de intervenções de restauro de bens móveis e integrados de patrimônios tombados. Atuou no restauro dos principais bens tombados de Florianópolis, como: Catedral de Florianópolis, Igreja Matriz de São José, Igreja da Ordem Terceira de São Francisco da Penitência, Igreja Nossa Senhora da Lapa, Igreja Nossa Senhora das Necessidades, Casa de Câmara e Cadeia, Casa Bocaiúva, Casa Dr. Oswaldo Cabral, Antigo Asilo São Vicente de Paulo, Antiga Escola Alemã, Museu Victor Meirelles. E por Santa Catarina, como: Capela Nossa Senhora do Perpétuo Socorro em Indaial, Casa Barzan em Orleans, Igreja Nossa Senhora da Piedade em Governador Celso Ramos, Igreja de São Joaquim em Garopaba, Igreja de Sant`Ana em Imbituba, Igreja Bom Jesus do Socorro em Pescaria Brava e Igreja Nossa Senhora da Conceição em Urussanga.

Lilian Mendonça
Mestre em Engenharia Civil pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), onde também cursou Arquitetura e Urbanismo. Atualmente à frente da empresa Prospectiva (arquitetura, restauro e consultoria), com sede em Florianópolis, ela conta em sua formação a participação em cursos como pós-graduação no Programa de Preservação e Divulgação de Bens Culturais “Preservação Histórica” – Universidade da Virgínia / Charlottesville – Virginia - USA. Também é Especialista em Gestão do Patrimônio Cultural Integrado ao Planejamento Urbano da América Latina pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Entre os cargos públicos, foi arquiteta na Fundação Catarinense de Cultura - FCC - Unidade de Patrimônio Cultural do Governo do Estado de Santa Catarina - Florianópolis - SC. Gerente de Patrimônio Arquitetônico e Paisagístico e Diretora de Patrimônio Cultural na Fundação Catarinense de Cultura, no Governo do Estado de Santa Catarina. No Governo Federal, foi Chefe da Divisão Técnica / 11ª Superintendência Regional do IPHAN (Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional). É membro do “Comitê Brasileiro do ICOMOS"- International Council of Monuments and Sites. Entre os muitos projetos de restauração que participou em Florianópolis, estão: Mercado Público Municipal, Antiga Alfândega, Forte Santana, Fortaleza de São José da Ponta Grossa, Fortaleza de Santo Antônio de Ratones, Antiga Casa de Hercílio Luz, Casa Bocaiúva – Sede do MPSC, Bistrô Delícias Portuguesas e Casa Osvaldo Cabral.

 

Texto: assessoria de imprensa CIB/SC