FCC FacebookTwitterYoutube

 

O Miscuta desta segunda-feira, 17, contou com a participação da banda Draconica.

Estão abertas até o dia 30 de setembro as inscrições para as oficinas que serão oferecidas nos espaços administrados pela Fundação Catarinense de Cultura (FCC), com propostas selecionadas por meio de edital. 

 

:: Inscreva-se aqui

 

O valor referente às oficinas deverá ser entregue diretamente ao ministrante que, por sua vez, repassará 15% do valor à FCC, conforme estabelecido no edital de seleção. Além disso, a FCC pode solicitar ao ministrante a cedência de bolsas. Os interessados deverão entrar em contato com Diretoria de Difusão Artística da FCC pelo número 48 3664 2637.

 

Serão oferecidas oficinas nas mais diferentes áreas, como artes sonoras, artes cências, patrimônio e produção, fotografia e audiovisual. 

 

CONFIRA A SINOPSES DAS OFICINAS:

Ministrante: Harold Auras
Título da Oficina: Oficina Livre de Piano
Sinopse: A Oficina Livre de Piano tem como finalidade servir como um laboratório para o aperfeiçoamento e ampliação do conhecimento musical por meio da execução instrumental.
Os principais elementos do som, suas manifestações e diferentes organizações serão abordados no tempo e no espaço identificando e explorando as relações entre altura, intensidade, duração e textura nos diversos estilos musicais. Para uma melhor compreensão destas estruturas musicais pode-se relacioná-las a elementos semelhantes presentes na linguagem falada como sílabas, frases, períodos, exclamações, interrogações, com o objetivo de buscar uma execução instrumental consciente e segura, ou seja, a ampliação do desconhecido a partir do conhecido.
A oficina está aberta a qualquer interessado: iniciantes e alunos com nível intermediário ou avançado.
As aulas serão individuais. Além disso poderão ser criados horários alternativos para encontros coletivos de discussão sobre elementos musicais, estilos, estética e execução instrumental.
Valor de R$250,00 mensais, uma aula semanal.
Harold Freibergs Auras é professor, pianista, pós-graduado em música, atualmente pesquisando e trabalhando composições para piano do compositor “minimalista” Philip Glass.
Carga horária/aula: 50 min
Dia da semana: terça-feira
Horários disponíveis: 7h - 12h | 17h - 20h
Frequência: Semanal
Aulas individuais.
Quantidade de vagas: 9
Mensalidade: R$ 250,00.

Ministrante: Jucimara Wachholz.
Título da Oficina: Oficina de Improvisação Teatral
Sinopse: A oficina de improvisação teatral busca, através de uma série de exercícios práticos, a prontidão para o trabalho e a disponibilidade para o jogo cênico. Exercita a improvisação teatral desenvolvendo em seus participantes a autonomia, criatividade e espontaneidade, despertando a escuta e o trabalho em equipe. Instrumentaliza o aluno para que ele saiba refletir sobre os procedimentos técnicos implicados no jogo teatral. A oficina será ministrada nas terças-feiras e quintas-feiras no período das 08h às 12h, sendo dividida em quatro turmas, duas em cada dia, com duas horas de aula cada. Serão ofertadas 12 vagas por turma, com a mensalidade de 70 reais por aluno.
Para crianças e adolescentes:
• Terça-feira - 8h – 10h – 11 e 12 anos.
• Terça-feira – 10h – 12h – 13 e 14 anos.
• Quinta-feira – 8h – 10h – 9 e 10 anos.
• Quinta-feira – 10h – 12h – 15 e 16 anos.
Quantidade de Vagas: 12 para cada turma.
Carga horária/aula: 2h
Frequência: Semanal.
Aulas em Grupo.
Mensalidade: R$ 70,00

Ministrante: Maria Julia de Carvalho e Muniz.
Título da Oficina: Oficina O Corpo Da Voz.
Sinopse:
O ato de falar ou cantar é natural e espontâneo ao ser humano, mas nem por isso é algo simples de ser feito. O ar que respiramos passa por vários processos ao transformar-se em som compreensível e apreciável, exigindo a coordenação de muitas partes do corpo. Esta habilidade adquirida ao longo de milhões de anos de evolução do homem sobre a terra nos coloca, ainda, em uma inquietante situação de impasse no que diz respeito à explicação e à execução de sons harmoniosos da fala e do canto.
A voz é um instrumento invisível para o executante. Aprendemos a usá-la ainda na tenra infância e não nos recordamos desse processo tão mais físico que mental. Esse contexto torna desafiadora a apropriação consciente de um conhecimento que já possuímos e que pode ser aprimorado para o canto.
Para sensibilizar este instrumento, tanto é preciso conhecer sua estrutura e funcionamento quanto desenvolver a acuidade auditiva. O aparelho fonador é um aparato essencialmente muscular. Declamar, cantar ou mesmo falar de forma harmoniosa e saudável exige a consciência de movimentos e a tonificação de músculos específicos envolvidos nessas ações, do contrário, para além de uma performance aquém do desejado, podemos provocar disfunções e danos a essa perfeita e delicada arquitetura.
A proposta da oficina O Corpo da Voz é introduzir noções básicas sobre a constituição e o funcionamento do aparelho fonador, sobre postura e respiração adequadas ao canto e diferentes técnicas usadas para o controle harmonioso da emissão sonora.
Valor: R$180,00
Requisitos: Acima de 15 anos.
Carga horária/aula: 1h30.
Dias e horários:
• Quinta-feira - 16h30 às 18h
• Quinta-feira 18h30 às 20h
Frequência: Semanal.
Aulas em Grupo.
Quantidade de vagas: 7 por turma.
Requisitos: Acima de 15 anos.
Mensalidade: R$ 180,00.

Ministrante: Marcelo Rodrigues.
Título da Oficina: Oficina de Viola Caipira.
Sinopse: A fusão do legado cultural brasileiro do sertão com o das grandes cidades faz renascer e engrandecer a viola caipira que se desenvolve hoje no país. Aliando o conhecimento e os segredos tradicionais transmitidos pelo violeiro rural, com a sofisticação e o aprimoramento técnico do violeiro urbano, construiremos aquilo que não se encontra nos livros e métodos comercializados sobre a arte do toque de viola. A partir dessa perspectiva, dirigida a iniciantes e intermediários, esta oficina tem como principal objetivo desenvolver e solidificar os fundamentos básicos da viola caipira para a prática de solo, acompanhamento harmônico e prática em conjunto, dentro do contexto da música caipira de raiz.
Valor: R$ 95,00.
Idade mínima: 12 anos.
Requisitos: possuir o instrumento.
Carga horária/ aula: 2h
Dia da semana: Sábado.
Horário: 17h30 - 19h30
Frequência: Semanal.
Vagas: 10

Ministrante: Vanira Wolff.
Título da Oficina: Piano Clássico e/ou Popular/Teclado.
Sinopse:
Técnicas Oferecidas:
• Método Tradicional ou Livre, com Teoria Musical Aplicada à Prática
• Método Especial para crianças, adultos e melhor idade
Obs.: Idade mínima: 06 anos.
Níveis: Iniciação, Intermediário, Avançado.
Carga horária:
• 01 aula semanal de 60 (sessenta) minutos. Aula individual.
Conteúdo:
• Será administrados de acordo com o interesse e o perfil dos alunos.
Objetivos:
• Oportunizar o desenvolvimento de técnicas que permitam aos alunos a expressão de seus sentimentos e emoções.
• Enfatizar a importância da Música em nossas vidas e no mundo atual.
Horário disponível: Quartas-feiras das 09h às 16h.
Valor cobrado por aluno: R$295,00 mensais (isento de taxa de matrícula).
Quantidade de vagas: 6.

 

Ministrante: Lieza Neves.
Título da Oficina: O percurso do contador de histórias.
Sinopse: Ao longo de oito encontros serão trabalhadas técnicas a partir de um conto selecionado por cada participante: análise da sequência da narrativa, experiência de ritmo e pulsação, estudo dos personagens, intenção, voz e uso de elementos na contação. Com base em teorias, cada integrante vai buscar sua própria voz como narrador, respeitando seu processo pessoal e suas escolhas de repertório. O último encontro será aberto a público e os participantes apresentarão o conto preparado.
Quando: quartas, das 18h30 às 20h30
Público-alvo: professores, artistas, bibliotecários e pais.
Vagas: de 6 a 12 alunos.
Início: 10 de outubro.
Número de encontros: 8
Valor total: R$ 270,00 (até 05/10) ou 2X de R$ 145,00 (parcela 1: até 05/10 - parcela 2: até 06/11). Pagamento via depósito bancário (Caixa)

Ministrantes: Lui Mendes e Sharlene Melanie.
Título da Oficina: Encontrando Sua Identidade: Teoria e Prática em Fotografia e Audiovisual
Sinopse: Com a proposta de uma experiência imersiva, o curso tem como objetivo oferecer ferramentas para a criação da construção da identidade de artistas e interessados nas áreas de fotografia e vídeo. O curso é livre de pré-requisitos ou conhecimento prévio, contendo a carga horária total de 46 horas, divididas em 16 encontros, em sua maioria com três horas semanais, indo desde conceitos teóricos a práticas que envolvem maior interação. Ao longo de cada aula serão utilizadas dinâmicas experimentais-sensoriais que terão como fio condutor o auto conhecimento e o reconhecimento do outro. Ao fim do curso, será criado um projeto colaborativo e cocriativo a fim de expressar a identidade individual e coletiva criada durante essa jornada. Saiba mais sobre os facilitadores em: sharlenemelanie.com e luimendes.com.

Carga horária/aula: 3h.
Dia da semana: quinta-feira.
Horário: 18h30 - 21h30.
Frequência: Semanal.
Aulas em grupo.
Mensalidade: R$ 175,00.

Ministrante: João Ricardo Cararo Lazaro
Título da Oficina: Oficina de Vídeo
Sinopse: A Oficina de Vídeo será uma oportunidade para pessoas escreverem sua própria realidade, sendo criadoras de conteúdo. Por meio de dinâmicas de criação, produção, captação e edição, as pessoas participantes poderão se aproximar da área do audiovisual e desenvolver suas aptidões criativas, técnicas e de trabalho em grupo. A pessoa participante sai da posição de mera espectadora para a situação de crítica e artista, trabalhando em grupo nas dinâmicas propostas. Deixa-se de lado a ideia do “dom”, ou do “talento” artístico, e parte-se em busca da experiência como arte. Poderão se inscrever pessoas que tenham idade mínima de 14 anos, que queiram ter uma experiência em audiovisual.
Segunda, 19h30 – 21h30 – Sala 05.
Carga horária/aula: 2h.
Dia: segunda-feira.
Horário: 19h30 - 21h30.
Frequência: Semanal.
Aulas em Grupo.
Quantidade de vagas: 20.
Requisitos: acima de 14 anos.
Mensalidade: R$ 100,00

Ministrante: Fernanda Damerau Cruz
Título da Oficina: Reeducação do Movimento e Danças Brasileiras.
Sinopse: Por meio do contato e vivência das danças que fazem parte da nossa história, reforçamos o senso de pertencimento da nossa cultura, reforçando assim nossa identidade. Experimentar as possibilidades e qualidades do movimento, enriquecendo o repertório da linguagem corporal. Assim vamos trababalhando com o equilibrio das tensões musculares, construindo gestos saudáveis e expresssivos. Na oficina teremos aquecimento com percussão corporal, escovação, alongamento, fortalecimento e exercícios que favoreçam o conforto postural. Educar o corpo para compreendê-lo melhor ajuda na construção da nossa autonomia e do bem estar.
Carga horária/aula:1h30.
Dias/Horários:
• Segunda-feira - 17h - 18h30.
• Quinta-feira - 10h30 - 12h.
Frequência: Semanal.
Aulas em grupo.
Quantidade de vagas: 10 a 15.
Requisitos: adultos (todas as faixas etárias).
Valor: R$ 180,00.

Ministrante: Paulo Ricardo Berton. 
Título da Oficina: Oficina de Escrita de Textos Dramáticos.

Sinopse:
OPÇÃO 1 – 244 palavras
O NEEDRAM, um Núcleo de Pesquisa e Extensão do Curso de Graduação em Artes Cênicas e do programa de pós-graduação em Literatura (PPGLit), ambos da UFSC, coordenado pelo prof. PhD Paulo Ricardo Berton, apresenta ao Centro Integrado de Cultura (CIC) o seu curso extracurricular de extensão em escrita dramática. Depois de criar um eixo específico no curso de graduação, que permite ao aluno estudar e praticar a escrita de textos dramáticos, a experiência passa agora a ser estendida para fora da universidade, através de uma atividade formativa de extensão.
Esta atividade abrange a teoria da escrita dramática, mas é fundamentalmente prática. Cada encontro compreende primeiramente uma introdução teórica de algum elemento componente do texto dramático como, por exemplo, a personagem, o tempo ou o discurso. Num segundo momento, o professor apresenta o texto dramático de leitura obrigatória da semana enfatizando o elemento introduzido no encontro anterior. Finalmente, então, são lidos e discutidos os exercícios escritos. Para cada exercício o aluno terá o prazo de uma semana, de um encontro a outro, para completar a atividade.
A oficina acontece quatro vezes por mês, com duração de duas horas por encontro. Nas aulas, os alunos não apenas aprendem as ferramentas básicas para a escrita de um texto dramático como têm os seus textos lidos e discutidos, buscando assim o aprimoramento da técnica. No intervalo de uma semana entre uma aula e outra, o aluno escreve o exercício solicitado pelo professor, contando sempre com o apoio à distância para eventuais dúvidas.
OPÇÃO 2 – 210 palavras
Esta oficina pretende apresentar as bases da escrita dramática com aulas expositivas, leitura e discussão de textos dramáticos canônicos e contemporâneos e de exercícios que aprofundem as técnicas específicas deste gênero literário. Dentre os principais objetivos estão: Descobrir sua própria voz enquanto autor dramático a fim de desenvolver a forma e o conteúdo de uma peça; Desenvolver um vocabulário técnico ligado à carpintaria do texto dramático e sua posterior transposição à cena; Exercitar a crítica ao trabalho textual dramático alheio e experienciar a crítica ao seu próprio; Estabelecer uma micro-comunidade de escritores na disciplina, visando a confiança e respeito mútuos; Entender que a criatividade é inerente ao ser humano e que esta pode ser estimulada; Agregar disciplina e perseverança aos exercícios e à atividade de escrita dramática; Compreender as ferramentas básicas para a análise e escritura de um texto dramático.

Carga horária/aula: 2h.
Dia: quinta-feira.
Horário: 17h - 19h.
Frequência: Semanal.
Aulas em grupo.
Quantidade de vagas : 20.
Curso extracurricular.
Mensalidade: R$ 150,00.

Ministrante: Pati Peccin
Título da Oficina: Laboratório de Ilustração
Sinopse: O Laboratório de Ilustração propõe experimentar narrativas visuais para compor obras literárias. Catalisando os processos criativos do participante para estruturar a imagem por meio de diversas técnicas de arte produzindo o mock-up de um livro ao longo do curso.
A partir de um conjunto específicos de técnicas de ilustração, será elencado temas, metodologias, materiais para trabalhar a narrativa visual, a metáfora, o personagem e a representação de acordo com um texto literário. O aluno vivencia a montagem de um livro por meio do uso de ferramentas de encadernação manual para o desenvolvimento de publicações independentes.
O Laboratório de Ilustração está dividido em seis módulos de quatro aulas de três horas; (uma vez por semana em três meses).
Conteúdo completo : https://bit.ly/2vVfAny
Ministrante: Pati Peccin
Requisitos: aluno do curso de artes visuais, designs e artista e público em geral
Carga Horária Total: 36 horas aulas (3 meses)
Investimento: R$ 240,00 mês / total R$ 720,00
Sobre a ministrante: Pati Peccin é formada em Publicidade & Propaganda. É mestre em Ilustração Artística, pelo Instituto Superior de Educação e Ciências – ISEC, 2014, Lisboa, Portugal. Trabalhou em São Paulo com produção comercial e artística no âmbito da cenografia, direção e produção de arte em audiovisual, de 1999 a 2012. Atualmente tem aliado o trabalho de ilustrações com sua carreira artística.
Criou o Selo Patifaria com publicações de livros feitos à mão, que expressa histórias através de imagensde obras literárias em colaboração com novos escritores. Os exemplares têm tiragem limitada, numerada e assinada. A artista desenvolve um trabalho com colagens misturando recorte, xilogravura, texturas e linhas gráficas em variados suportes. Estes variam de páginas de livros antigos ou sublimação de imagens em tecidos.
www.patipeccin.com
www.selopatifaria.com
Carga horária/aula: 3h.
Dia: terça-feira.
Horário: 19h - 22h.
Frequência: Semanal.
Aula em grupo.
Quantidade de vagas: 2 a 10.
Requisitos: Alunos do curso de artes visuais, designs, artistas e público em geral.
Mensalidade: R$ 240,00.

Ministrante: Isabel Xavier
Título da Oficina: Introdução à Direção de Arte para Cinema
Sinopse: O curso apresenta uma introdução ao universo da Direção de Arte, com um panorama dos conceitos e das ferramentas metodológicas e práticas para a concepção artística de um filme ou produto audiovisual. Para isso utilizará exemplos de processos de trabalhos de filmes nacionais, observação e reflexão sobre a história do cinema.
Discutirá necessidades técnicas entre o departamento de arte as demais áreas técnicas, arte e roteiro, formação de equipe de arte, pesquisa de materiais, estrutura de projetos cenográficos. Para tanto, a professora usa sua própria experiência como diretora de arte e cenógrafa de séries, longas, curtas metragem e filmes publicitários. Indicado para quem tem interesse pela área e tem como objetivo trabalhar com Direção de Arte ou conhecer melhor o universo cinematográfico. Não é necessário ter experiência prévia.
Isabel Xavier é diretora de arte e cenógrafa. Graduou-se em Arquitetura e Urbanismo na FAU-USP, tem extensão universitária em Art Direction e Storyboard for Film pela Central Saint Martins College of Art and Design (Londres) e é mestranda em Artes Visuais na Udesc. Colaborou com direção de arte e cenografia de filmes e séries brasileiras como “Meu amigo Hindu”, dirigido por Hector Babenco, “Cilada.com”; “Nosso Lar”; a série “Som e Fúria”; de Fernando Meirelles, entre outros. Foi indicada ao Prêmio de Melhor direção de Arte por seu trabalho na direção de arte do filme “Meu Amigo Hindu”, pela Academia Brasileira de Cinema, em 2017.
Carga horário/aula: 2h.
Dia: segunda-feira.
Horário: 18h30 - 20h30.
Período: 08/10 a 12/11.
Frequência: Semanal.
Aulas em grupo.
Vagas: 20
Requisitos: Interessados pela área. Não precisa de experiência .
Valor total do curso: R$ 240,00.

Ministrante: Geane Saggioratto
Título da Oficina: Produção Em Curso
Sinopse: Aprender a transformar uma ideia artística em projeto cultural, mapear as necessidades e projetar o resultado artístico e financeiro são os principais objetivos da oficina Produção em Curso, ministrada pela artista e produtora cultural Geane Saggioratto, que há 25 anos atua na área de produção.
A oficina é voltada para artistas e produtores iniciantes que desejam ter maior entendimento sobre o que é necessário para elaborar um projeto e viabilizar verbas, seja por meio de leis de incentivo ou edital público ou privado. Aprender a leitura correta de um edital, saber elaborar e formatar uma ideia dentro da linguagem e padrões exigidos, apontar público, custos e retorno financeiro e artístico são algumas das abordagens que aumentam o poder avaliativo e competitivo na hora de concorrer a uma verba e ter um projeto aprovado. Toda ideia precisa de um projeto para ser realizada com sucesso.
Serviço: Oficina de produção cultural “Produção em curso”
Duração: 03 meses – 24 horas/aula.
Quando: dias 8 e 9 de outubro, 12 e 13 de novembro e 10 e 11 de dezembro (sempre na segunda e terça-feira da segunda semana do mês).
Onde: CIC/Florianópolis.
Horário: 13h30 às 17h30.
Público Alvo: produtores, artistas, funcionários públicos e pessoas interessadas em atuar na área cultural.
Quanto: R$160,00 ao mês.

Ministrante: Edson Campolina
Título da Oficina: Fotografia de Espetáculos
Sinopse: Curso de 40 horas/aula presenciais e muitas horas de exercícios práticos acompanhados à distância oferecendo embasamento teórico e prático para a experimentação e exploração do potencial fotográfico do movimento de corpo e luz. As aulas teóricas ocorrerão em cinco sábados, sendo um (01) por mês, ministradas por Edson Campolina. O ministrante é pós-graduado em fotografia e imagem pela Universidade Cândido Mendes do Rio de Janeiro. Na ementa, tópicos como a história do movimento na fotografia, o processo criativo na fotografia e na coreografia, a arte e a técnica na fotografia de espetáculo, opções de produto final e comportamento do fotógrafo, além de indicações de livros e vídeos para estudos.
Ulas: sábado das 9h – 18h – Sala 02.
Valor: R$1.200,00 -> R$240,00 mensais.


Ministrante: Artur Battisti Filho
Título da Oficina: Violão Clássico
Sinopse: A oficina de Violão Clássico é destinada a participantes com mais de 11 anos que queiram se iniciar ou continuar seus estudos. Oferece aulas individuais ou coletivas. As aulas individuais têm duração de 45 minutos. A coletiva é destinada a iniciantes e tem a duração de uma hora. Grupos de dois a quatro participantes podem ser formados a partir de contato com o ministrante.
Aulas coletivas para iniciantes (até quatro participantes)
Horário: quartas-feiras das 18h às 19 horas;
Investimento: R$ 120,00 para quatro aulas


Aulas individuais com duração de 45 minutos
Quantidade de vagas: 3
Horário: 19h; 19h45: e 20h30 
Investimento: R$ 200,00 para quatro aulas individuais.
Para mais informações sobre o programa, horários disponíveis, etc, procurar a Secretaria das Oficinas da FCC.


Ministrante:  Samira Chahin
Conversas sobre o Patrimônio Cultural: a cidade como lugar de educação.

Sinopse: As Conversas sobre o Patrimônio Cultural se propõe a organizar um espaço de partilha de conhecimentos, experiências, perspectivas e elaboração de projetos educativos. Esse primeiro módulo será dedicado a discutir A cidade como lugar de educação em cinco conversas que focarão as possibilidades e os desafios de experiências educativas no espaço urbano, em meio à rica trama de práticas, representações e objetos que constituem seu patrimônio cultural.

Voltadas a professores e educadores de diferentes origens e perfis, interessados em trabalhar as relações possíveis entre o patrimônio cultural e a educação, os encontros deste módulo abordarão teorias e práticas recorrentes de “educação patrimonial”, “territórios educativos” e “cidade educadora”, problematizando-os e repensando-os em suas possibilidades e desafios. Nos projetos a serem estimulados ao longo do processo, os participantes serão conduzidos a discutir suas práticas e os contextos nos quais atuam, bem como as potencialidades educativas de seus respectivos territórios de atuação, nas possíveis interseções com as temáticas do patrimônio cultural e da experiência urbana.

Encontro 1 | 14h às 17h

04/10 Educação e Patrimônio Cultural no Brasil

05/10 Saída Experimental: primeiros passos na construção de uma representação cultural de territórios

- Organizar um balanço sobre a constituição da educação patrimonial, tratar das diferentes concepções de educação e patrimônio

- Instrumentos para apreensão do território

Encontro 2

25/10 Patrimônio Cultural e práticas educativas na cidade

26/10 Elaboração de projetos: impressões sobre a cultura de territórios

- Inventários participativos e territórios educativos

- Partilha de experiências

Encontro 3.

08/11 O lastro educacional das cidades, da escola peripatética à educação libertária

09/11 Saída Experimental: revisando as possibilidades educativas de territórios

- Os diferentes posicionamentos políticos de projetos educativos metodologicamente semelhantes

Encontro 4:

29/11 Possibilidade das práticas educativas fora da sala de aula

30/11 Elaboração de projetos: revisando a interação entre conceitos e metodologias

- Da Carta das Cidades Educadoras ao Programa Mais Educação Federal

Encontro 5.

13/12 Educação patrimonial na cidade: estudo de práticas

14/12 Elaboração de projetos: partilha de resultados

Ministrante: Samira Bueno Chahin é arquiteta e urbanista, especialista em Gestão do Patrimônio Cultural pela Universidade de Salamanca (2011). Defendeu a dissertação de mestrado intitulada Escolas, cidades e disputas: lugares da educação libertária (2013) e a tese de doutorado Cidade nova, escolas novas? Anísio Teixeira, arquitetura e educação em Brasília? (2018), ambos trabalhos desenvolvidos na área de Teoria e História da Arquitetura e do Urbanismo, FAU-USP. Foi pesquisadora visitante do Instituto de Ciências do Patrimônio, INCIP-CSIC, sediado pela Universidad Santiago de Compostela, Espanha (2011-2012) e do Teachers College da Universidade de Columbia (2017). Atua em projetos educativos, formais e não formais, voltados à leitura e interpretação da cidade por seus aspectos culturais, entre os quais destaca-se o programa de formação de professores, Educação, cidade e patrimônio, realizado entre 2012 e 2017 no Centro de Preservação Cultural da USP, e o Projeto Mediação entre saberes e fazeres, atualmente em desenvolvimento. Participa do grupo de trabalho Territórios Educativos do Instituto de Arquitetos do Brasil, São Paulo.

Público: Professores e educadores interessados nos temas do Patrimônio Cultural e da educação na cidade.

Valor: R$120 / encontro ou R$ 500 para a participação nos 5 encontros.

A realização das Conversas será condicionada à adesão de no mínimo 20 participantes.



Ministrante: Carina Scheibe, Dimi Camorlinga e Esha.

Título da Oficina: Composições Coletivas – Coro Cênico, Musical e Visual.

Objetivo da oficina/Sinopse: Propiciar aos participantes a vivência de um processo de criação e composição coletiva que transita entre as linguagens cênica, musical e visual, com exercícios e jogos teatrais, brincadeiras cantadas, danças populares, jogos e formações coletivas, percussão corporal, composições coletivas musicais, cantos em coro, criação de manifestos - palavra e corpo e criação de alegorias, desejando que os participantes apreendam neste e deste processo o desenho de um corpo coletivo cooperativo e em cortejo, assim como vislumbrando que os mesmos se reconheçam enquanto cidadãos e cidadãs que na arte encontram potência para atuar de maneira transformadora nos mais diversos contextos sociais.
Aulas: Terça-feira, das 19h às 21h30, na Sala 04.
Requisitos: qualquer pessoa a partir dos 16 anos
Mensalidade: R$100,00


Ministrante: Morena Lopes

Título da Oficina: Voz e Poesia Delas
Sinopse: O Laboratório Voz & Poesia D'Elas tem o intuito de aprofundar a questão enfatizada em nossos dias sobre a escrita de mulheres, sua valorização, reconhecimento e formas de expansão dentro da nossa sociedade. Os encontros têm o mesmo intuito de autodesenvolvimento e potencialização do ser, para com ele mesmo e para com a esfera coletiva, na questão da comunicação coerente de seus pensamentos e sentimentos através de formas possíveis de expressão, instigadas através de jogos teatrais, performances e do mergulho na própria poesia e observação, mas tendo como foco principal, nesta proposta, a poesia escrita e desenvolvida mundialmente por mulheres e também o trabalho de escrita criativa dentro deste mesmo processo pelos integrantes do laboratório (sejam homens ou mulheres) abordando a esfera feminina e seu lugar no mundo.
No segundo módulo deste laboratório iremos elaborar organicamente, com os materiais captados, digeridos e pesquisados, o Sarau no Escuro como proposta de abertura do processo desenvolvido no primeiro módulo. O sarau acontecerá com poesias autorais dos integrantes e também de poetas mulheres reconhecidas ou não, mundialmente. (Pretendemos, desta forma, ampliar a pesquisa de autoras mulheres, difundir as poesias de autoras e fomentar a produção literária no gênero da poesia na própria região de Santa Catarina. Além de ampliar o questionamento sobre o papel da mulher nos dias atuais e na própria literatura).
OBJETIVOS: O objetivo essencial deste curso é potencializar a comunicação: consigo e com o mundo à sua volta. Desenvolver a organização de ideias, postura vocal e corporal, dicção, presença, autoconfiança, criatividade, autenticidade e escuta. Despertar a percepção para o mundo interno e externo, aguçar a curiosidade e expressá-la de forma criativa, aprofundar os sentidos em relação a todas as esferas femininas que pairam em nossas vidas.
PÚBLICO ALVO: O Laboratório de Voz & Poesia é destinado ao público jovem e adulto: estudantes de artes cênicas, atores, poetas, escritores e interessados em geral acima de 16 anos. Este curso convida homens e mulheres que desejam pesquisar sobre a poesia desenvolvida por mulheres e a escrever poesias sobre o tema "esferas femininas". Este curso também é indicado a todo público que deseja potencializar a sua comunicação: seja para apresentação de um projeto, uma tese, uma performance, palestra, para vencer a timidez, organizar uma narrativa, se relacionar de forma positiva com sua voz e desenvolver sua expressão pessoal através do corpo, da fala e da escrita.
Inscrições: máximo de  20 inscritos por turma mediante carta de expressão. Observação: O aluno interessado deverá escrever uma carta de expressão para Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. falando um pouco sobre sua relação com a Voz e a Poesia, e o que deseja pesquisar neste laboratório.
Atividade: uma vez na semana às segundas-feiras, das 14h às 17h – Sala 02  - 3h de duração.
Outubro a Dezembro (Primeiro Módulo)
Fevereiro e Março (Segundo Módulo )
VALOR: R$ 210,00 mensais.

Ministrante: Thaina Gasparotto
Título da Oficina: O Teatro e a Dança na Redescoberta do Corpo Idoso.
Sinopse: Esta oficina une a dança e o teatro na investigação de diferentes modos de mover o corpo, podendo assim redescobri-lo. A proposta busca desconstruir uma série de padrões que o corpo estabelece durante a vida, tornando-se muitas vezes mais mecânico e rígido. Um dos benefícios das práticas propostas nesta oficina é driblar essas características do corpo que envelhece e a tendência de ir sempre pelos mesmos lugares, possibilitando às/aos participantes um novo modo de ver/ser o corpo. Os encontros irão trabalhar fatores como atenção, disponibilidade, precisão, autonomia e percepção, tudo isso na relação com o outro, o ambiente e o tempo presente.
Público-alvo: pessoas de terceira idade que se interessem por conhecer, fazer e pensar arte, mais precisamente dança e teatro.
Vagas: 20 pessoas
Número de encontros: quatro encontros mensais (com início em 02 de outubro de 2018)
Valor por mês: 80,00
Dia: terça-Feira.
Horário: 16h às 18h.


Ministrante: Ronaldo Rodrigues da Luz
Título da Oficina: Danças de Salão.
Sinopse: A dança de salão é uma atividade que propicia ao praticante, muitas qualidades. Trabalha capacidades físicas como coordenação motora, força, equilíbrio, flexibilidade, agilidade e condicionamento cardiorrespiratório. Melhora a autoestima, o relacionamento interpessoal, a timidez, o convívio social. Alivia o stress, as tensões e os problemas biopsicossociais. Não possui contra indicação, podendo praticar todas as pessoas. Através dos estilos de dança de salão o praticante experimentará diversas sensações estando apto a dar seus primeiros passos nos bailes, festas e eventos relacionados.
Horário: sexta-feira, das 19h30 às 21h30.
Valor: R$ 80,00 (mensal).

 

Mais informações: 48 3664 2637.

 

Ascom FCC

 

O Miscuta desta segunda-feira, 10, contou com a participação da cantora Diana Dias.

Confira o horário de atendimento das casas administradas pela Fundação Catarinense de Cultura no feriado de Independência do Brasil (7 de setembro):

 

Galeria do Artesanato da Casa da Alfândega (Florianópolis)

Sexta-feira: fechada.

Sábado: horário normal, das 9h às 13h.


Museu de Arte de Santa Catarina (MASC) e Museu da Imagem e do Som de Santa Catarina (MIS/SC)

Sexta, sábado e domingo: abrirão normalmente, das 10h às 21h.


Casa de Campo do Governador Hercílio Luz (Rancho Queimado)

Sexta: aberta das 10h às 17h

Sábado e domingo: horário normal, das 10h às 17h.

 

Museu Nacional do Mar (São Francisco do Sul)

Sexta: abrirá das 12 às 18h.

Sábado e domingo: horário normal, das 10h às 18h

 

Museu Histórico de Santa Catarina / Palácio Cruz e Sousa (Florianópolis)

Sexta, sábado e domingo: aberto 10h às 16h.

 

Biblioteca Pública de Santa Catarina (Florianópolis)

Estará fechada na sexta, sábado e domingo.

 

Museu Etnográfico Casa dos Açores

Sexta-feira: fechado

Sábado e domingo: aberto das 8h às 12h e das 13h às 17h.

 

 

 

O Miscuta desta segunda-feira, 03, contou com a participação da Banda Parafuso Silvestre.