FCC FacebookTwitterYoutube

Logo GOV SC 2019 Colorido

Heroína de Dois Mundos, como é conhecida no Brasil e na Itália, Anita Garibaldi foi homenageada na tarde desta segunda-feira (17), durante a solenidade no Museu Histórico de Santa Catarina, localizado no Palácio Cruz e Sousa, em Florianópolis, que antecedeu o plantio da rosa híbrida desenvolvida por botânicos europeus especialmente para marcar o bicentenário do nascimento da catarinense. Participaram da cerimônia a vice-governadora de Santa Catarina, Daniela Reinehr; a presidente da Fundação Catarinense de Cultura (FCC), Ana Lúcia Coutinho; a primeira-dama de Santa Catarina, Késia Martins da Silva; diversas autoridades; público em geral e uma convidada muito especial: a bisneta de Anita e Giuseppe Garibaldi, Annita Garibaldi, que veio da Itália a Santa Catarina especialmente para a programação do plantio da flor.

O público que chegava ao Museu Histórico foi recepcionado pelo grupo Rendeiras do Sambaqui, que fazia rendas de bilro enquanto entoava a ratoeira, numa demonstração das manifestações folclóricas dos descendentes de açorianos no litoral catarinense. Em seguida, durante solenidade de abertura, foram entregues flores e presentes representativos do artesanato catarinense à bisneta de Anita Garibaldi.

O diretor do Instituto CulturaAnita, uma das entidades que compõem a Comissão Estadual Comemorativa ao Bicentenário do Anita Garibaldi, Adílcio Cadorin, lembrou o início do projeto Dois Mundos e Uma Rosa para Anita, que proporcionou o plantio e o contato com a comunidade de sete cidades catarinenses por onde a heroína passou durante sua vida: Tubarão, Lages, Anita Garibaldi, Curitibanos, Laguna, Garopaba e Imbituba. "A rosa é o grande símbolo do bicentenário de Anita Garibaldi", pontuou.

A deputada estadual Paulinha, representando a presidência da Assembleia Legislativa de Santa Catarina, destacou a importância da figura de Anita Garibaldi como modelo de coragem para outras mulheres. "Que Anita seja inpiração para acabar com o estigma de violência contra as mulheres." A vice-governadora do Estado, Daniela Reinehr, também lembrou a bravura da catarinense ao dimensionar os desafios que ela deve ter enfrentado ao se engajar em um meio predominantemente masculino, há 200 anos. "Sua bisavó é um exemplo das mulheres bravas e fortes que temos em Santa Catarina", disse em idioma italiano, dirigindo-se a Annita Garibaldi. Daniela finalizou sua fala lendo uma passagem que narra a fuga de Anita ao ser capturada durante batalha em Curitibanos, quando lutou ao lado de Giuseppe pela causa Farroupilha. "Todas nós tempos um pouco de Anita dentro de nós. A rosa da Anita, para mim, representa a força e a delicadeza da mulher. É assim que eu tenho me referido à diferença que a gente é capaz de fazer no mundo", completou.

A bisneta do casal Garibaldi agradeceu a iniciativa, da qual é madrinha, e disse que, depois de conhecer todas as cidades pelas quais passou nos últimos dias, também se sente um pouco cidadã catarinense. Ela louvou a ideia de plantar a rosa em locais acessíveis à população, o que contribui com a disseminação da trajetória da bisavó como figura importante da história de
Brasil e Itália. "Anita renasce com este ato", avaliou. A presidente da FCC, Ana Lúcia Coutinho, explicou que o plantio da rosa se encerra no Palácio Cruz e Sousa pois, apesar de a heroína nunca ter passado por Florianópolis, o local é responsável pela salvaguarda da memória catarinense. Ela destacou, ainda, a parceria da FCC com a Secretaria de Estado da Educação, Santur e Secretaria de Assuntos Internacionais, no âmbito do Governo do Estado, para a realização do projeto.

Annita GApós a cerimônia, o público acompanhou o plantio da Rosa de Anita, cuja muda foi colocada próximo ao coreto do Jardim do Palácio Cruz e Sousa, onde uma placa sinaliza o local e explica o simbolismo da planta. Durante o ato, o músico Anderson Abreu se apresentou tocando a canção Rosa, de Pixinguinha. Na sequência, Annita Garibaldi entrou no Museu para conhecer a obra Garibaldi e Anita, do artista Dakir Parreiras, pertencente ao acervo do MHSC.

Bicentenário

A ação integra o calendário comemorativo dos 200 anos de nascimento de Anita Garibaldi, que se estenderá até 2021. Para este fim, no ano de 2019 foi criada, em Santa Catarina, a Comissão Estadual Comemorativa ao Bicentenário de Anita Garibaldi, por meio da Portaria FCC nº 39/2019, com o objetivo de promover e difundir a história da heroína catarinense.

Foto: Saul Oliveira/Santur

O grupo estadual é composto por diversos órgãos estaduais como a Santur, Secretaria de Assuntos Internacionais, Secretaria de Educação e Casa Civil, prefeituras e entidades públicas e privadas, com coordenação da FCC. Na Itália, os parceiros são Museu e Biblioteca Renzi, Instituto Garibaldi Da Vinci, Associação Nacional dos Veteranos Garibaldinos.  Ainda em agosto de 2019, mês do aniversário da heroína, Santa Catarina recebeu a visita de uma comitiva de representantes italianos do projeto Una Rosa per Anita. Na ocasião, foi plantado o primeiro exemplar da rosa híbrida na cidade de Imbituba.