FCC FacebookTwitterYoutube

Logo GOV SC 2019 Colorido

Em 2019 a Fundação Hermann Hering foi contemplada no Prêmio Elisabete Anderle para realização de atividades do projeto “Memória edificada: catalogação e digitalização de acervos no Centro de Memória Ingo Hering”, com o objetivo de democratizar o acesso a uma coleção de documentos reunidos pelo arquiteto Hans Broos, desde sua chegada ao Brasil na década de 1950, com destaque para as décadas de 1980 e 1990 – período em que atuou profissionalmente em Blumenau e deixou um importante legado patrimonial com a construção de unidades da Cia. Hering.

Parte do legado de Hans Broos foi doado ao Centro de Memória Ingo Hering por membros de sua família. O projetos serão documentados e acondicionados por profissionais contratados pelo projeto, que realizarão as atividades entre janeiro e junho de 2020. Plantas arquitetônicas, diários, desenhos e diversos materiais ficarão disponíveis para pesquisa em um ambiente virtual como forma de democratizar o acesso desses acervos importantes para a arquitetura nacional.

A relação de Hans Broos com a Cia. Hering tornou-se ativa no final dos anos 1960, com a elaboração de um Plano Diretor, que estabeleceu a ampliação da Cia. Hering Matriz, em Blumenau. Na década de 1970, ele projetou antigas unidades satélites da Cia. Hering, instaladas nas cidades deRodeio e Ibirama. Ainda em Blumenau, Broos também foi autor do projeto do Centro Social da unidade Matriz, que abriga em seu teto um jardim projetado pelo paisagista Roberto Burle Marx. Outros dois bairros da cidade (Água Verde e Velha) também possuem edificações de natureza fabril, projetadas por Hans Broos.

Ainda na década de 1970, Hans Broos projetou a antiga unidade da Hering Nordeste, na cidade de Paulista, em Pernambuco. A Hering Nordeste recebeu em meados de 1980 o Prêmio IAB/SP. O júri justificou sua premiação pela “compatibilidade com as condições climáticas, cuidado nas soluções construtivas e valorização do ambiente de trabalho”. Essas características são facilmente encontradas nas demais edificações projetadas durante a ampliação do parque fabril da Cia. Hering.

Na década de 1980, Hans Broos elaborou projetos residenciais para integrantes da família Hering e participou ativamente na organização das celebrações do centenário da Cia. Hering. Entre 1989 e 1992 o arquiteto foi responsável por uma grande intervenção realizada em uma edificação conhecida como “castelinho”, que serviu inicialmente de residência para a família de Gertrud Hering (escritora residente em Blumenau) e hoje é apropriada para cursos, eventos e oficinas culturais ofertadas pelo Museu Hering e Fundação Hermann Hering.