FCC FacebookTwitterYoutube

Após analisar as indicações feitas pela sociedade civil por meio de formulário online disponibilizado em seu site, o Conselho Estadual de Cultura (CEC-SC) definiu, na última terça-feira (22), as oito pessoas e iniciativas que serão agraciadas com a Medalha de Mérito Cultural Cruz e Sousa em 2019. A honraria será concedida no dia 24 de novembro, data de aniversário do poeta catarinense.

Os 68 indicados pela sociedade civil, entre os dias 20 de setembro e 20 de outubro, foram apresentados e defendidos durante a reunião do CEC-SC. Após as etapas de defesas e votações secretas, os Conselheiros chegaram aos seguintes nomes:

  • Acyr Osmar de Oliveira
  • Darling Quadros
  • Lélia Pereira Nunes
  • Malinverni Filho (in memoriam)
  • Marcondes Marchetti
  • Nedi Terezinha Locatelli
  • Suzane Albers Araujo
  • Teatro Biriba (Pessoa Jurídica)

A publicação oficial será efetuada em alguns dias, por decreto do Governador do Estado Carlos Moisés da Silva.

"Esta é a maior honraria da área cultural em Santa Catarina. Os nomes indicados pela sociedade civil passaram por um processo de avaliação até chegar a esses oito agraciados, que representam a diversidade da nossa cultura", avalia Ana Lúcia Coutinho, presidente da Fundação Catarinense de Cultura (FCC), à qual o CEC-SC está vinculado.

“Considero a outorga da comenda Medalha de Mérito Cultural Cruz e Sousa um ato de reconhecimento à grandiosidade do trabalho de personalidades que vêm construindo a arte, a identidade e o patrimônio cultural de nosso estado com dedicação, abnegação e profundo amor pela cultura catarinense. Méritos reconhecidos!”, comemora a presidente do CEC-SC, Roselaine Vinhas.

João da Cruz e Sousa (1861-1898) foi um poeta brasileiro. Com suas obras Missal (prosa) e Broquéis (poesia), publicadas em 1893, foi precursor do movimento simbolista no Brasil, do qual é o principal expoente. É patrono da Academia Catarinense de Letras, representando a cadeira nº 15. A Medalha que leva seu nome foi criada em 1994, por meio do decreto nº 4892/94, e tem como objetivo reconhecer importantes feitos em prol do desenvolvimento cultural de Santa Catarina.