FCC FacebookTwitterYoutube

Logo GOV SC 2019 Colorido

Patrimônio Cultural, Museus e Direitos Humanos, foi o tema norteador do 2º Fórum Estadual de Museus, que aconteceu em Joinville (SC) entre os dias 14 e 16 de junho de 2010, no Centrevento Cau Hansen. Estiveram representados 110 museus, e 48 municípios catarinenses, entre os mais de 200 participantes do Fórum.

Abertura do 2º Fórum Estadual de Museus - 12/06/2010 - Joinville/SC

“Foi um sucesso absoluto, pois discutiu-se as normas para a implantação do inédito sistema estadual de museus, que ligará todos os museus catarinenses e ampliará o acesso da população a estes espaços culturais", diz Marli Fávero, coordenadora do Sistema Estadual de Museus, que funciona na FCC.

Santa Catarina é o quinto estado da federação em número de museus, com 183 no total, atrás apenas de SP, RJ, RS e MG.

O evento possibilitou possibilitou a articulação entre os trabalhadores da área, e a participação efetiva nas iniciativas relacionadas à Política Estadual de Museus, que tem como princípios básicos:

1: Democratização do acesso aos bens culturais no Estado de Santa Catarina;

2: Estabelecer e consolidar as políticas públicas, voltadas para a construção/afirmação das identidades locais;

3: Valorização do Patrimônio Cultural sob a guarda dos museus de Santa Catarina, através de ações de comunicação museológica, gestão pública e pesquisa do mesmo;

4: Respeito à diversidade cultural presente no Estado de Santa Catarina frente às ações homogeneizadoras; 

5: Estabelecimento de políticas de inclusão aos portadores de necessidades especiais.

6: Garantia da participação das comunidades nos processos de preservação (musealização, tombamento, exposição, acervo, pesquisa) do Patrimônio Cultural em Santa Catarina;

7: Estímulo à contratação e à formação de quadro funcional especializado para os museus de Santa Catarina; 

8: Incentivar o desenvolvimento da função educativa dos museus. 

Os participantes puderam acompanhar mesas redondas temáticas, grupos de discussões, debates e, inclusive, a assembléia preparatória para o 4º Fórum Nacional de Museus.

Além disso, as instituições museológicas já cadastradas no SEM/SC, participaram da eleição dos novos representantes do Comitê Gestor do SEM/SC, cuja função está vinculada à criação do Sistema Estadual de Museus – SEM/SC. A Lei 4163, de 29 de março de 2006, destaca a sua finalidade de propor diretrizes e ações para a área museológica, bem como apoiar e acompanhar o desenvolvimento do setor museológico brasileiro. 

Sete instituições foram eleitas por meio de votação entre seus pares. Outras três instituições compõem o Comitê Gestor indicando seus representantes (Fundação Catarinense de Cultura - FCC, Núcleo de Estudos Museológicos - NUMU/UFSC, e Conselho Regional de Museologia - COREM 5ª Região)

Confira as instituições eleitas:

1. Museus Municipais do Estado de Santa Catarina, eleito entre seus pares: Museu do Vinho Mário de Pellegrin (Videira/SC)
 
2. Museus Estaduais do Estado de Santa Catarina, eleito entre seus pares: Museu de Arte de Santa Catarina – MASC (Florianópolis/SC)
 
3. Museus privados ou mistos do Estado de Santa Catarina, eleito entre seus pares: Centro de Memória do Oeste de Santa Catarina – CEOM/UNOCHAPECÓ (Chapecó/SC)
 
4. Representante dos museus federais localizados no Estado de Santa Catarina, eleito entre seus pares: Museu Victor Meirelles (Florianópolis/SC)
 
5. Representante das organizações sociais, museus comunitários, ecomuseus, grupos étnicos e culturais e entidades organizadas que tenham efetiva atuação na área museológica no Estado de Santa Catarina, eleito entre seus pares: Ecomuseu Dr. Agobar Fagundes (Blumenau/SC)
 
6. Escolas e universidades que tenham efetiva atuação na área museológica no Estado de Santa Catarina, eleito entre seus pares:  Centro Universitário Barriga Verde – UNIBAVE (Orleans/SC)
 
7. Representante de museus universitários, eleito entre seus pares:  Museu Universitário do Extremo Sul Catarinense – UNESC (Criciúma/SC):
 
A Carta de Joinville reúniu as deliberações dos participantes dos cinco grupos de discussões, bem como as monções propostas e aprovadas em assembléia e estará disponível em breve no site da Fundação Catarinense de Cultura.
 
O 2º Fórum Estadual de Museus de Santa Catarina é uma realização da Fundação Catarinense de Cultura (FCC) / Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esporte e Sistema Estadual de Museus (SEM-SC), com parceira da Fundação Cultural de Joinville (FCJ), Instituto Luiz Henrique Schwanke, SDR Joinville e Instituto Brasileiro de Museus (IBRAM). 
 
Santa Catarina participou da programação do 4º Fórum Nacional de Museus, realizado em Brasília, no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, entre os dias 12 e 17 de julho de 2010.
 
Além de convidados internacionais do setor, participaram mais de 1500 pessoas dos estados de Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Ceará, Rio de Janeiro e Pará, para discutir o tema Direito à Memória, Direito a Museus.
 
Equipe de profissionais da Fundação Catarinense de Cultura (FCC) representou o estado no e participou da reunião onde foi criada uma comissão para fomentar a criação e a legalização do Sistema Nacional de Museus.
 
O presidente da FCC, Antônio Ubiratan de Alencastro, esteve no evento.
 
Participaram do encontro:
Marli Fávero – Analista técnica e coordenadora do SEM/SC (Sistema Estadual de Museus)
Denise Thomazi – Museu da Imagem e do Som (MIS)
Lygia Helena Neves – Diretora Museu de Arte de SC (MASC)
Maria Helena Barbosa - MASC, representando a REM/SC (Rede de Educadores em Museus)
Christiane Castellen - Responsável técnica do Museu Histórioc de Santa Catarina (MHSC)
Maurício Rafael – Auxiliar técnico do SEM/SC

2º Edital de seleção de pesquisas - A preservação do patrimônio cultural no Brasil

O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) está selecionando até o dia 28 de fevereiro projetos de pesquisa sobre a preservação do patrimônio cultural no Brasil. A intenção é apoiar pessoas físicas por meio de concessão de bolsas, fomentando pesquisas sobre ações e políticas de preservação do patrimônio cultural brasileiro.

Serão apoiados 10 (dez) projetos, com bolsas de pesquisa no valor individual total de R$
18.000,00 (dezoito mil reais).

Para ler o edital completo, clique:  BAIXAR

Representantes do segmento brasileiro de Arqueologia estiveram reunidos na tarde desta terça-feira, 10 de agosto, com o ministro da Cultura, Juca Ferreira, procurando estabelecer parceria com o ministério para a inserção da área nas políticas públicas de Cultura.

Solicitaram, também, apoio para aumentar a visibilidade da profissão no cenário nacional.Entre as principais reivindicações do grupo consta o fortalecimento e a ampliação do escopo da Arqueologia no Plano Nacional de Cultura (PNC), além da inclusão da área em instâncias de planejamento e estratégias governamentais tais como o Programa de Aceleração do Crescimento das Cidades Históricas - PAC Cidades Históricas.

Pediram, ainda, apoio para o lançamento de edital de divulgação do conhecimento sobre o patrimônio arqueológico, além de um lugar para a Sociedade de Arqueologia Brasileira (SAB) no Conselho Nacional de Política Cultural (CNPC) e na Comissão Nacional de Incentivo à Cultura (CNIC), entre outras coisas.

O ministro Juca Ferreira reconheceu a importância deste segmento profissional na gestão do patrimônio cultural, principalmente, em ações preventivas de preservação dos bens públicos. Comprometeu-se em viabilizar a elaboração de projetos que incluam o setor nas políticas de Cultura.

Dos itens apresentados pelos arqueólogos, o ministro manifestou especial interesse pela criação de um museu nacional de Arqueologia, em Brasília, e na realização de um mapeamento de todos os sítios arqueológicos do país.

Participaram da reunião o presidente da Sociedade de Arqueologia Brasileira, Eduardo Neves; o representante do Instituto de Arqueologia Brasileiro, Ademar Dias; a representante da Fundação Oswaldo Cruz, Sheila de Souza; além de representantes de departamentos de Arqueologia de várias universidades brasileiras, entre outros presentes.

Os assessores especiais do ministro da Cultura, Fred Maia e Armando Almeida, que companharam a audiência, e também as representantes do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan/MinC), Maria Clara Migliacio e Maria Lúcia Pardi, ficaram responsáveis por futuros contatos com a categoria, no atendimento da pauta de reivindicações

O IPHAN está lançando o 6º Edital de Seleção do Programa de Especialização em Patrimônio (PEP) para selecionar candidatos à turma 2011. Este Programa de bolsas destina-se a profissionais recém-graduados em diversas áreas do conhecimento, para sua especialização no campo da preservação do patrimônio cultural durante 24 meses. Os candidatos selecionados serão especializados por meio de sua integração em diversas unidades do IPHAN, distribuídas no território nacional. As inscrições estão abertas até o dia 04 de março de 2011, conforme determinações do Edital.
 
Para ler o edital completo, clique:  BAIXAR