FCC FacebookTwitterYoutube

O Grupo de Teatro Cirquinho do Revirado, em comemoração por 20 anos de história, vai circular em seis mesorregiões de Santa Catarina com três peças do repertório: Amor por Anexins, O Sonho de Natanael e Júlia.

O projeto irá percorrer 30 cidades, com espetáculos gratuitos para a população. Esta circulação foi um dos projetos contemplados no Edital Elisabete Anderle de 2017.

A primeira jornada será nas cidades de Descanso, Pinhalzinho, Itá, Ponte Serrada e Treze Tilias, entre 06 e  14 de julho. Já a segunda jornada será de 15 a 19 de julho nas cidades de Porto União, Canoinhas, Rio Negrinho, São Bento do Sul e São Francisco do Sul. As outras quatro jornadas estão sendo agendadas pela produção.

 

Sinopse: O Sonho de Natanael

O sonho de Natanael conta a história de um menino pobre, engraxate, que sonha em mudar de vida e principalmente em ter uma escola. Todos esses sonhos saem de dentro de um baú. O espetáculo é conduzido por dois contadores, que usam objetos para ilustrar a história. A sonoplastia e as músicas são feitas toda ao vivo, trazendo cantigas de roda, cirandas, toadas, e muitas brincadeiras que fazem parte do imaginário coletivo.


Sinopse: Amor por Anexins

Três atores, com figurinos de época e pernas-de-pau contam a história do velho asqueroso solteirão Isaías, que tenta conquistar a viúva costureira Inês através de anexins (ditados populares e provérbios). Desiludida com o ex-noivo, que rompe o compromisso por carta depois de encontrar outra mulher em melhor situação financeira, ela resolve enfrentar o velho rabugento também por conta do dinheiro. Para que Isaías ganhe a mão de Inês, ele é desafiado a não falar Anexins durante meia hora. A história é costurada pelo mestre de pista, papel criado para abrir e fechar a peça, fazer a sonoplastia e a contra regragem cênica.

Sinopse: Julia (circulará nas próximas jornadas)
Júlia, uma mulher das ruas, vem chegando. Palheta, seu fiel escudeiro, é quem a conduz. Na bagagem, coisas do mundo, coisas da vida, tantas coisas. Entre realidade e ilusão há uma linha muito tênue, onde uma mulher sem pernas seria capaz de rodopiar. Esta dupla errante gira o mundo ou é o mundo quem os gira? Excluídos pelos excluídos, dizendo-se donos dos restos de um circo incendiado, Júlia e Palheta “se viram”. Não é fácil ter pernas!

Confira os locais e datas de apresentação:

 

Cartaz Cirquinho do Revirado 20 anos de História